A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

16/07/2013 16:09

Após protesto, Agetran amplia parquímetro para mais 174 vagas

Viviane Oliveira
No início do mês, comerciantes protestaram para implantação de parquímetro na região. (Foto: Cleber Gellio)No início do mês, comerciantes protestaram para implantação de parquímetro na região. (Foto: Cleber Gellio)

Após reclamação dos comerciantes da rua Maracaju, de que as vendas caíram 30% por falta de estacionamento na região, a Agetran (Agência Estadual de Transporte e Trânsito) vai instalar mais 174 vagas de parquímetros na via. A medida, conforme a presidente do órgão, Kátia Castilho, será adotada em 30 dias. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (16), durante reunião na ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande).

Veja Mais
Vendas caem 30% e comerciantes pedem parquímetro na rua Maracaju
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco

A reivindicação para o retorno das vagas de estacionamento regulado na rua Maracaju e implantação do Flex Park no local vai ser atendida, mas parcialmente. Os comerciantes reivindicam mais de 300 vagas para resolver o problema de todo quadrilátero da região. “Saímos contente com resultado, porém o número de vagas ainda é insuficiente para atender a demanda”, disse um dos comerciantes do local, Luis Paulo Cordeiro.

Segundo ele, o quadrilátero com a rua Arthur Jorge não deve ser contemplado, assim como outras vias transversais. “Nós ainda estamos em uma situação desfavorável, mas estamos confiantes que serão disponibilizados mais vagas”, afirma.

A presidente da Agetran disse que a preferência da instalação do estacionamento será nas áreas comerciais e na semana que vem o projeto de ordenamento das vagas vai ser enviado para a Prefeitura.

A Associação Comercial vai estudar o contrato de concessão da Agetran com a empresa Flex Park e propor um maior número de vagas na região. “A administração anterior renovou contrato com a Flex Park no fim do ano passado, mas não aumentou o número de vagas, assim como em outras regiões também”, finaliza Luis.

Protesto - No início deste mês os comerciantes da rua Maracaju, quase esquina com a 25 de Dezembro, fizeram manifestações exibindo faixas e cartazes reivindicando a implantação de estacionamento regulamentado, a fim de reduzir a dificuldade de estacionamento na região, que fica próxima do Centro.

Segundo eles, as vendas teriam caído 30% em razão de os clientes não terem espaço para estacionar seus veículos, desde dezembro do ano passado, quando começaram as obras de ampliação da Central do Cidadão Willian Maksoud.




Ficam andando com seus carros com adesivinho de shopping china, pra que pagar parquímetro pra comprar no comercio local, se la no shopping china é de graça? Lembrando que o comercio local que gera emprego, paga impostos, tudo revertido mal e porcamente ao nosso estado. Muitas alternativas foram estudadas ate se chegar a essa solicitação, o parquímetro foi a ultima solução pensada pelos comerciantes da região. Qquando estava a procura de um imóvel pra alugar na região, conversei com alguns deles para me informar sobre o local, acabei desistindo, mas apoio a iniciativa, e fico contente que esta dando certo. A vocês que estão indignados, continuem comprando no paraguay, pagando estacionamento particular, de shopping, assim talvez quando eu estiver na região encontre uma vaga fácil, bem onde preciso ir.
 
claudia lelis em 17/07/2013 17:14:33
Ridículos e patéticos alguns comentários, falam aos borbotões, sem sentido. Conversando com os comerciantes da região, foram pesquisados vários locais em torno da região para uso como estacionamento pago pelos comerciantes, sem sucesso, o Bazar São Gonçalo presta esse serviço...Usem transporte publico, paguem o preço de 5,5 ida e volta, mas não façam uso do parquímetro, sobra mais espaço pra quem quer usar.E vcs acham que seus veículos estão seguros em qualquer lugar? Nem em vossas casas, senão não precisaríamos pagar seguro particular. Ah, aqle terrenão baldio da 13 c/ maracaju, o dono nem quis conversa, não tem interesse em alugar o imóvel, é muito rico, não precisa. Continuem pagando estacionamento particular, estacionamento de shopping, e fazem esse furdunço por um simples parquímetro??
 
Claudia Lelis em 17/07/2013 17:09:34
PARKIMETRO É UMA PIADA, POIS VOCÊ PAGA POR UM SERVIÇO QUE NÃO TE TRAZ BENEFÍCIOS, POIS SE SEU CARRO FOR AMASSADO, ARRANHADO, QUEBRADO OU ATÉ MESMO ROUBADO OU FURTADO, A CONCESSIONÁRIA FLEXPARK OU SEJA LA QUEM ADMINISTRA NÃO SE RESPONSABILIZA, ENTÃO EU QUANDO VOU AO CENTRO PREFIRO DEIXAR MEU CARRO EM UM DESTES ESTACIONAMENTO PAGOS QUE TEM AOS MONTE PELO CENTRO DA CIDADE.

( FLEXPARK E PARKIMETRO SÃO UM VERDADEIRO ROUBO A MÃO ARMADA AO CONSUMIDOR, POIS NÓS CONTRIBUINTES FICAMOS VENDIDOS NA HISTÓRIA SEM PODER FAZER NADA E TEMOS QUE SIMPLESMENTE ACEITAR ESTA IMORALIDADE E DESRESPEITO COM A POPULAÇÃO )
 
WELLYNGTON CAVALCANTE em 17/07/2013 09:23:43
Concordo plenamente com o comentário de Kaio Gleizer. Os comerciantes reclamam sem razão. Falar que houve queda de venda por causa de estacionamento, só pra rir mesmo, por que quem vai comprar quer parar na porta, eta povo preguiçoso, não querem nem mais aindar um pouco, e além do mais se caiu a venda é por que ali tá caro e ninguém quer comprar material caro.
Olha isso tudo é pra rir. Os comerciantes deveriam dar de brinde a chave do parquímetro para seus clientes, isso sim.
 
Sonia Castro em 17/07/2013 08:46:17
É no mínimo estranho em uma época que está ocorrendo tantas manifestações, dizem que o GIGANTE ACORDOU, e esses comerciantes com atitudes contrárias, pedindo que seja cobrado mais uma taxa do povo.
 
Maria do Carmo Lima em 17/07/2013 08:42:29
sem contar a afonso pena, que está um problema, quem quiser estacionar tem que ficar rodando na avenida aguardando vaga, isto é um absurdo....
 
edson antonio em 17/07/2013 08:25:46
Parabéns! Por lá eu não compro mais.
 
Abrãao Raeh em 17/07/2013 08:03:05
Uma sugestão seria um terreno baldio que fica na esquina entre as ruas 13 de Junho e Maracaju.
Pelo tamanho do terreno, dá sim para fazer um estacionamento com vários pavimentos.
Afinal, há bancos, comércios e o Central de Atendimento ao Cidadão.

Se algum empresário tiver a mesma idéia, com certeza vai lucrar.
Pelo menos daria utilidade àquele terreno que atualmente só serve para acumulo de mato e também como "lixeira" e criadouros de pragas (ratos, baratas... e até para o mosquito da dengue).

Não me queixaria muito quanto ao preço, já que no centro há estacionamentos que a hora custa entre R$ 3,00 a R$ 5,00.
Além do parquímetros, há também os flanelinhas que surgem logo que você estaciona o veículo pedindo para cuidar do veículo.
 
Marcelo Mattos em 17/07/2013 08:03:00
A Agetran está errada e quem apoia também, isso é uma vergonha cobrar estacionamento para quem cuidar teu carro? Eu estaciono 4 quadras distante mas não pago taxa para o ........ do mau.
 
luiz alves em 17/07/2013 07:56:22
Pagamos imposto para ter um automovel, pagamos imposto pelo asfalto, pagamos imposto pelas manutenção e peças do automovel, e não temos o direito de ir ao centro com nosso automovel sem que uma extorsão legalizada seja feita, onde pagamos e nao temos nenhum direito quando e se o veiculo for roubado ou mesmo danificado, somos trouxas nas maos de corruptos que ficam com um rio de dinheiro e não temos sequer placas de sinalização decentes, alem do asfalto que mais parece uma estrada boiadeira. O dinheiro some pelo ralo e os trouxas continuam achando que é em beneficio dos comerciantes, ora, se eu quizer comprar em algum comercio do centro, não sera por falta de estacionamento que ficarei impedido de comprar, basta estacionar o mais proximo da loja, ou querem descer em frente a loja
 
Horlando P. de Mattos em 17/07/2013 07:32:14
Parquímetro já na av. Calógeras também, é impossível estacionar entre a Fernando Correia e a Bélizario Lima!
 
Ronaldo Bergamo em 17/07/2013 07:20:06
O cidadão não aguenta mais pagar tanto imposto e esses comerciantes cara-de-pau vem com essa de "parkímetro já!!!". Não queremos pagar parquímetro coisíssima nenhuma. Daqui a pouco vão colocar uma faixa: "Queremos flanelinha!!!". Só faltava essa!
 
JURACI OLIVEIRA em 17/07/2013 01:11:40
eu pago o tal do parquímetro, se roubarem meu carro vão me da outro?
 
Danyelle de oliveira Emidio em 17/07/2013 00:22:23
Para vender bastante, os comerciantes tinham é que pedir o fim dos parquímetros, isso sim. Será que não estão vendo quem tem carro não está afim de dar dinheiro para políticos? Sinceramente, como podem ser bestas desse tanto?
 
luiz carlos em 16/07/2013 23:54:26
E quando os mesmo colocam cadeiras, reservando vagas para eles próprios...
 
ILSON GONCALVES FERREIRA em 16/07/2013 22:05:30
Pagar pelo Flex Park não seria injusto se os nossos veículos ficassem seguros pois não sabemos se pagamos para os flanelinhas ou pagamos o Flex Park. Mas como sabemos tudo em Campo Grande - Ms é só blá blá blá blá. E a roubalheira continua quem paga essa conta somos sempre nos contribuintes...
 
Joao Pedro em 16/07/2013 21:51:48
Kaio, para os comerciantes parquímetro é bom. Se uma quadra mais para frente tem parquímetro, funcionários estacionam no primeiro bloco que não tem, e deixam o carro la o dia inteiro. Assim, cliente não tem vez, pois cliente sempre chega depois dos funcionários do comercio. Agora ninguém que vai comprar algo tem problema em pagar meia hora de parquímetro, então assim expulsando o povo que estaciona o dia todo em favor daqueles que estacionam só por um período curto (= clientes) as lojas estão sendo beneficiado sim pelos parquímetros. Eu, como cliente por exemplo, prefiro parquímetro, pois paga por minuto, e não por período como nos estacionamentos particulares. Acaba sendo mais barato e mais fácil.
 
Marcos da Silva em 16/07/2013 21:04:23
parabens aos comerciantes...os folgados da prefeitura, como nao tem estacionamento la dentro. deixam os carros das 8 as 16 hs ali na maracaju.....deixavam no extra, proibiram la....parabens agetran
 
emerson santiani em 16/07/2013 20:38:05
parquímetro? isto é uma piada, esses comerciante tá de brincadeira pedir parquímetro para os clientes, eu não pago prefiro deixar o carro em casa e ir ao centro de ônibus pois esse tal parquímetro só para encher o bolso de alguns LALAU, pois já tive meu carro amassado em uma vaga com parquímetro e alem de pagar parquímetro ainda tive que arcar com a despesa do concerto do carro isso a agetran não vê né a gente enche o bolso deles e ainda as vezes ficamos com o prejuízo
 
sonia de fatima em 16/07/2013 20:22:44
E os rebaixos do meio fio, nas frente das lojas e as quantias de vagas exigidas, conforme as normas da prefeitura, será que estão sendo respeitadas também ??????????????????
 
Renato Gonçalves em 16/07/2013 18:59:46
deviam voltar com estacionamento em 45º na Maracajú, iria aumentar e muito o número de vagas no centro por inteiro...
 
telson junior em 16/07/2013 17:20:09
Nossa nisso a agetran é rapido....falou em receber dinheiro é aceito na hora....e a falta de sinalização em campo grande, sera que sai este ano???
 
ANDREA MOREIRA em 16/07/2013 17:06:06
Mas esses comerciantes estão muito folgados, ninguém que pagar parkímetro não, já que é assim eles deveriam arcar com as despesas de estacionamento de seus clientes.
 
Kaio Gleizer em 16/07/2013 16:40:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions