A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

19/10/2012 12:21

Aposta na educação no trânsito de filhos para pais deu certo, garante coronel

Mariana Lopes
Os alunos também fizeram apresentações culturais no encerramento do projeto (Foto: Rodrigo Pazinato)Os alunos também fizeram apresentações culturais no encerramento do projeto (Foto: Rodrigo Pazinato)

Foram seis meses de campanha com alunos de quatro escolas públicas de Campo Grande para coscientizar crianças de 8 a 12 anos sobre os cuidados que todo mundo deve ter no trânsito, tanto os motoristas quanto os pedestres. A eduação começou pelos pequenos, mas o obejtivo mesmo era atingir os pais.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

No encerramento do projeto, realizado nesta sexta-feira (19), na Câmara Municipal, o comandante da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), coronel Alírio Villassanti, garantiu que o resultado foi satisfatório. "As crianças ficaram com o sentimento de que podem ser agentes multiplicadores para termos um trânsito mais humanizado em Campo Grande", pontuou.

Apesar de ainda ser um projeto piloto, o "Ame Trânsito" já tem previsão para continuar em 2013. "Trabalhamos com 120 alunos nesta primeira etapa, mas a intençãoé atingir muito mais e abranger escolas de outras regiões da cidade", conta coordenador do projeto, o sargento Francisco Santos.

O projeto desenvolveu atividades pedagógicas executadas por policiais militares de trânsito, que utilizaram material didático-pedagógico na parte teórica e também atividade extraclasse com ações como blitze educativas. "Percebemos uma mudança de comportamento até em gestos simples, como atravessar na faixa de pedestre, dirigir mais devagar, mas que faz a diferença no trânsito", comenta o sargento.

 

Para o aluno Willian, o trânsito precisa de paz  (Foto: Rodrigo Pazinato)Para o aluno Willian, o trânsito precisa de paz (Foto: Rodrigo Pazinato)

A diretora da escola estadual Teotônio Vilela, Nicolassa Marina Maldonado, garante que o cenário de acidentes constantes ficou no passado. "Tínhamos muitos problemas porque a escola fica em uma avenida muito movimentada, quase todo dia era um susto, mas agora percebemos mais respeito com o trânsito, as próprias crianças passaram a cobrar isso", conta.

Com apenas 8 anos, o aluno Willian de Paula teve atitude de gente grande e chamou a atenção do avô após ele passar correndo em um quebra-molas e provocar um acidente. "A porta abriu e bateu no poste, eu estava no banco de trás. Disse a ele para tomar mais cuidado e andar mais devagar. O trânsito precisa de paz", enfatiza o garoto.

Segundo o coronel Villassanti, o projeto ainda teve parceria com a Agetran e Detran. "Nas escolas onde o projeto funcionou a sinalização está completa agora, é um trabalho de somatória, que precisa do envolvimento de todos", diz o comandante da Ciptran.

Na solenidade de hoje, os alunos das escolas municipais Frederico Soares, Sulivan Silvestre Oliveira, Doutor Eduardo Olímpio Machado, bem como a escolaestadual Teotônio Vilela, apresentaram músicas e poemas com o tema "Educação no Trânsito". 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions