A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/01/2011 16:15

Aquaplanagem foi causa de capotamento que deixou criança em estado grave

Viviane Oliveira e Ana Maria Assis

Acidente ocorreu na MS-080, cerca de 30 quilômetros depois do Detran

Antes de capotar, o veículo atropelou uma criança de 11 anos que está em estado grave na Santa Casa. (Foto: Ana Maria Assis)Antes de capotar, o veículo atropelou uma criança de 11 anos que está em estado grave na Santa Casa. (Foto: Ana Maria Assis)

Aquaplanagem foi a causa do capotamento do veículo Uno de placas HSI-3125 de Rochedo, que atingiu Waldilene Machado de Arruda e Eric Mairon Machado Areválo, 11, durante acidente na MS-080, cerca de 30 quilômetros depois do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), na tarde de hoje.

Segundo informado pela PRE (Polícia Rodoviária Estadual), devido à chuva forte o veículo aquaplanou, invadiu a pista contrária e capotou em um matagal às margens da rodovia.

No momento em que o carro invadiu a pista contrária, Waldilene estava com seus dois filhos caminhado, a menina de dois anos nada sofreu. Já Eric foi atropelado antes do carro capotar.

O menino foi levado em estado grave pelo Corpo de Bombeiros até a Santa Casa de Campo Grande. A mãe e a outra criança não sofreram ferimentos.

O condutor e proprietário do Uno, Eder de Souza Resende, estava com mais dois passageiros. O irmão Edgar de Souza Resende, 31 anos e Larrisa Lacerda de Azevedo, 22 anos. Eder e Larrisa foram encaminhados para o posto de saúde reclamando de dores, mas o estado de saúde não é grave.

Alerta - O advogado João Ferraz, 32 anos, que mora e trabalha em Campo Grande, mas tem família em Corguinho, e frequentemente faz o trajeto pela rodovia, ressalta que os motoristas precisam tomar mais cuidados.

“O problema deste trecho é que a estrada está ótima e os motoristas aproveitam para arrebentar na velocidade. Como dá pra ver com as placas e as faixas, a estrada está bem sinalizada”, avalia o motorista.

Edgar de Souza Resende, irmão do motorista, saiu sem ferimentos e foi ouvido pelos policiais. (Foto: Ana Maria Assis)Edgar de Souza Resende, irmão do motorista, saiu sem ferimentos e foi ouvido pelos policiais. (Foto: Ana Maria Assis)



Concordo com o Fernando, só tenho a acrescentar que a irresponsabilidade e a falta de cuidado com a propria e a vida dos outros no transito de Campo Grande tá ficando de um jeito que a gente sai pra dar uma volta e não sabe o que vai acontecer, acho que as autoridades responsáveis, deveriam pegar pesado na fiscalização e multas , só quando estas pessoas que passam com sinal fechado, não respeitam as rotatorias e muitos outros absurdos que a gente passa no transito , sentirem o peso destes abusos no bolso é que o transito em Campo Grande vai matar e ferir menos. Vamos lá autoridades, trabalhar em prol da nossa segurança é dever de voceis, afinal a proxima vitima pode ser um parente seu!!!!
 
Lizeti Aparecida Zanineli em 17/01/2011 09:38:30
Sr. Fernando, acredito que pelo horario que foi postado o seu comentario, vc estava com sono. O que o sr. João Ferraz disse sobre a rodovia, não era que o problema era pista em ótimo estado de conservação, mas o problema é que motorista irresponsáveis aproveitam essas pista boas, para abusarem da velocidade. A declaração do sr. João Ferraz, esta correta, a sua nem tanto.
 
Christian Silva em 17/01/2011 09:08:42
Tenho 52 anos de idade e sou habilitado desde meus 18anos, felizmente graças da Deus nunca sofri nenhum tipo de acidadente nas rodovias por onde andei até hj,espero nunca sofrer,mas a aquaplanagem muitas vezes pega o condutor de surpresa,porque vc não consegue ver aquela lamina de água que a chuva deixa no asfalto.Para evitar tragédias,a receita são duas coisas:pneus em perfeito estado e diminução da velocidade principalmente em curvas para o automovel não rodar.ou seja CAUTELA,PRECAUÇÃO"MELHOR CHEGAR ATRASADO NA TERRA DO QUE ADIANTADO NO CÉU'
 
Carlos Camargo de Campos em 17/01/2011 09:06:16
O nome disto é "IRRESPONSABILIDADE". Ao que eu saiba, a exceção de um pequeno trecho na saída para Cuiaba, em todas todas as demais rodovias "que cortam o MS", a velocidade máxima permitida é de 80 KM/H. Porém, com pista molhada a velocidade deve ser reduzida e a atenção redobrada. Esse aprendizado, dentre outros, também é dado em Centros de formação e Auto Escolas, mas, infelizmente muitos condutores, assim que recebem do DETRAN sua "Permissão" para conduzirem veículos, parece que simplesmente "sofrem de amnésia", pois esquecem grande parte dos ensinamentos. O resultado final então são os acidentes com lesões graves e mortes. Respeito, mas repudio as infelizes declarações do leitor João Ferraz. Desde quando ter boa pista de rodagem é problema? Quando o asfalto da MS 080 era ruim, e com grande freqüência aconteciam acidentes e quebras de veículos, todo mundo reclamava. Ate bloqueio da via era feito. Com o devido respeito caros leitores/condutores, o problema não é a pista, mas a falta de responsabilidade de grande parte dos condutores.
 
Fernando Silva em 16/01/2011 11:02:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions