A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

07/04/2014 11:39

Capital terá mais 39 faixas de pedestres para frear acidentes

Aline dos Santos e Kleber Clajus
Com bonecos e agentes, campanha sobre faixa de pedestres foi feita hoje na Afonso Pena. (Foto: Cleber Gellio)Com bonecos e agentes, campanha sobre faixa de pedestres foi feita hoje na Afonso Pena. (Foto: Cleber Gellio)

Trinta e nove pontos vão ganhar faixa de pedestre em Campo Grande. A maioria, onze, será na avenida Gury Marques, saída para São Paulo. Em seguida vêm as avenidas Eduardo Elias Zahran (cinco pontos), Afonso Pena (dois pontos) e Mato Grosso (dois pontos).

Veja Mais
Detran inicia nesta 2ª feira nova etapa do programa “Pedestre, eu cuido"
“Pedestre, eu Cuido” é ineficiente e mortes aumentaram 16% em 2013

Nesta segunda-feira, marcada pelo retorno da campanha “Pedestre, eu cuido”, foi firmado convênio entre o Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito), Prefeitura de Campo Grande e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). O órgão estadual repassou R$ 750 mil, enquanto o município será responsável pela execução das obras.

“Os pontos contemplados são referentes às vias rápida, com grande fluxo e maior incidência de acidentes”, afirma o diretor-presidente do Detran, Calos Henrique Santos Pereira.

O recurso também vai custear a implantação de sinalização horizontal e vertical no entorno de 52 escolas, incluindo colégios estaduais, municipais e particulares.

De acordo com o diretor-presidente da Agetran, Jean Saliba, será lançada licitação e as ações começam em 60 dias. Segundo a chefe da divisão de Educação da agência, Ivanise Rotta, os pontos escolhidos para receber as faixas de pedestres são aqueles com grande fluxo de pessoas, como próximo a pontos de ônibus, e sem sinalização semafórica. “Em geral, os óbitos ocorrem fora das faixas de pedestres”, diz Ivanise.

“A questão do trânsito é problema de saúde pública, estamos abarrotados de casos de traumas. Vamos buscar outros recursos para reforçar a sinalização na Capital”, afirma o prefeito Gilmar Olarte (PP).

Lançada em 2011, a campanha “Pedestre, eu cuido” estava suspensa desde julho do ano passado, pois a Agetran não pintava as faixas. Agora, com a retomada, as ações de rua terão uma abordagem lúdica, com a participação de bonecos e músicas. Hoje, a mobilização foi na avenida Afonso Pena, em frente à Morada dos Baís.

O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) resguarda a segurança do pedestre. “Os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas delimitadas para esse fim terão prioridade de passagem, exceto nos locais com sinalização semafórica”.

A legislação frisa que o motorista tem que esperar a pessoa concluir a travessia da rua mesmo quando o sinal verde abre.




É claro que é ótimo existirem mais faixas de pedestres, e é muito bom saber que a campanha "Pedestre, eu cuido", vai ser retomada. Mas, no meu entendimento, antes de qualquer coisa, é preciso haver uma educação no trânsito voltada diretamente para os pedestres, porque é aí que está o problema. O motorista sabe o que fazer, pra isso fez auto escola, estudou, fez os testes, mas ninguém ensina os pedestres a se comportarem no trânsito, e esse sim, é o motivo de tantos acidentes. Basta dar uma volta rápida pela cidade e observar, pessoas que simplesmente se jogam na rua sem observar a sinalização, pelo simples fato de serem pedestres ou estarem em uma faixa se acham no direito de fazerem o que bem entendem, e não é bem assim que a coisa funciona. A lei existe e deve ser respeitada por todos.
 
Mariana Carvalho em 07/04/2014 18:21:26
Espero que agora eles orientem os pedestres também. Logo que lançaram a campanha, era comum pedestre querer atravessar enquanto o sinal já estava aberto pros carros, achando que por ser na faixa, ele teria direito de atravessar a hora que quisesse. Também já vi pedestre tentando atravessar sem fazer sinal algum, sem esperar os carros pararem, e quase serem atropelados por causa disso.

Eles também têm que conscientizar os motoqueiros. Muitas vezes os carros estão parados esperando os pedestres terminarem a travessia na faixa, e os motoqueiros, que não respeitam as filas de carros e saem cortando, quase atropelam os pedestres.
 
Leandro Batista em 07/04/2014 16:43:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions