A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

26/08/2014 08:15

Carregada com 32 toneladas de milho, carreta tomba em rotatória da BR-163

Aliny Mary Dias e Viviane Oliveira
Carreta e parte da carga estão às margens da BR-163 (Foto: Marcelo Calazans)Carreta e parte da carga estão às margens da BR-163 (Foto: Marcelo Calazans)

Uma carreta carregada com 32 toneladas de milho tombou na rotatória da BR-163, entre a saída para São Paulo e Terenos, na manhã desta terça-feira (26), em Campo Grande. O motorista de 22 anos sofreu ferimentos leves, mas o acidente expõe uma dificuldade enfrentada pelos motoristas de veículos pesados na rotatória.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Cleiton Fialho da Silva conduzia a carreta com placas de Chapadão do Céu, interior de Goiás, quando perdeu o controle da direção do veículo ao entrar na rotatória. Ele estava na saída para Cuiabá e pegaria a saída para Terenos, onde descarregaria o milho.

Ao fazer a rotatória, a carreta tombou às margens da via e parte da carga ficou espalhada no acostamento. A pista foi interditada parcialmente por equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal). O Corpo de Bombeiros chegou a ser chamado, mas o motorista não precisou ser transportado.

Ao Campo Grande News, Cleiton relatou que estava em uma velocidade de aproximadamente 30 quilômetros por hora quando entrou na rotatória. Para justificar o acidente, o motorista só encontra uma explicação. “Acho que a pista estava escorregadia porque vários caminhões tombam aqui, deve ter ficado resquício de óleo diesel”, diz.

E os acidentes são mesmo constantes na rotatória. Caminhões e carretas tombar ou cargas serem derrubadas no trecho são cenas comuns. Apesar de contestar a tese de óleo na pista, o inspetor da PRF, Alex Vargas, admite que acidentes são comuns na região. “Pode haver um problema de engenharia nessa rotatória”, explica.

A pista deve continuar parcialmente interditada até que o seguro, que cobre a carreta e a carga, cheguem no local. Não há congestionamentos.

Parte da pista vai ficar interditada até que o seguro chegue no local (Foto: Marcelo Calazans)Parte da pista vai ficar interditada até que o seguro chegue no local (Foto: Marcelo Calazans)



É a primeira vez que vejo um agente da PRF admitir em entrevista que pode haver uma falha na engenharia da rotatória, fica fácil colocar a culpa nos motoristas de caminhões quando acontece um acidente desse tipo no local.
Daqui um pouco a CCR via estará cobrando pedágio dessa rotatória...

 
Luciano Silgueiro em 26/08/2014 11:03:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions