A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

27/09/2012 09:21

Carreta bate em outra parada na BR-163 e mulher fica gravemente ferida

Nadyenka Castro e Paula Maciulevicius

Vítima foi arremessada. O veículo bateu na traseira da Scania que estava com problema mecânico

Volvo bateu na Scania parada na rodovia. (Fotos: Pedro Peralta)Volvo bateu na Scania parada na rodovia. (Fotos: Pedro Peralta)
Cabine da carreta Volvo onde estava vítima ficou completamente destruída.Cabine da carreta Volvo onde estava vítima ficou completamente destruída.

Mulher de 42 anos ficou gravemente ferida em colisão entre duas carretas no início da manhã desta quinta-feira, na BR-163, saída para Cuiabá, em Campo Grande.

Carmem Lúcia Ferreira Pereira era passageira da Volvo de placas de Goiânia, Goiás, que bateu na traseira da Scania, de placas de Itajaí, Santa Catarina, que estava parada na rodovia. Com o impacto, a mulher foi arremessada da cabine. Ambos automóveis estavam no sentido interior/Capital, em trecho onde os dois sentidos da rodovia são pistas duplas.

Motorista da Scania, Dauri Martins, 50 anos, conta que o veículo apresentou problema no filtro. Como não podia mais seguir com a carreta, parou na rodovia, na faixa da direita, e foi a pé até um posto de combustíveis a 500 metros do local procurar ajuda. Quando retornava, viu o acidente. “Eu parei, deixei o alerta ligado e saí para procurar um mecânico, quando estava voltando, vi a batida”, diz.

A esposa de Dauri e o filho do casal de um ano e meio estavam na carreta quando a colisão traseira aconteceu. Ambos saíram ilesos.

Condutor da Volvo, Francinaldo de Souza Silva, 33 anos, lembra que a batida aconteceu quando chamava a esposa, Carmem, para levantar, pois iriam parar no posto de combustíveis próximo para tomar banho. “Já ia encostar para tomar banho. Ainda tentei desviar”, diz.

Francinaldo não conseguiu evitar a colisão e com o impacto, Carmem foi arremessada do veículo. Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros com apoio do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levada para a Santa Casa em estado grave.

Carmem estava inconsciente, com fratura nos braços e dificuldades para respirar. Francinaldo saiu ileso, mas ficou bastante nervoso devido ao estado de saúde da esposa.

A cabine da Volvo ficou destruída. Estilhaços do veículo e objetos pessoais ficaram espalhados pela rodovia. O trânsito ficou tumultuado porque a pista no sentido interior/Capital foi parcialmente interditada.

Um sargento do Corpo de Bombeiros que passou pelo local momentos antes da colisão disse que percebeu que a carreta estava parada, mal sinalizada e vulnerável a acidente.

A carreta Scania estava carregada com 50 toneladas de algodão, havia saído de Sapezal, Mato Grosso, e seguia para Santos, no litoral de São Paulo. Já a Volvo, onde viajava Carmem, tinha saído de Rolim de Moura, Rondônia, e iria para Promissão, São Paulo, com frios.




esse motorista è um irresponsavel ,ele podia bem ter parado fora da pista , e nao na pista .conheco bem aquele trecho , trabalho em frente , e ali tem bastante lugar para ele parar fora da rodovia. mas muito deles nao estao nem ai.esse merece ser processado.
 
orivaldo junior em 27/09/2012 10:26:26
Tem que processar criminalmente esse motorista que deixou a carreta parada sobre a via; ele tinha é que sinalizar melhor o lugar e não deixar apenas o alerta ligado, chamado a Polícia imediatamente e acionado um guincho para remover seu veículo, sem abandonar o local.
 
laercio souza em 27/09/2012 01:13:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions