A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

05/07/2011 08:59

Carreta passa por cima de Fiesta e três pessoas morrem na BR-163

Nadyenka Castro e Francisco Júnior

Acidente foi perto de Anhanduí

Três pessoas morreram no acidente. (Foto: João Garrigó)Três pessoas morreram no acidente. (Foto: João Garrigó)

Três pessoas morreram em acidente ocorrido no início da manhã desta terça-feira, na BR-163, nas proximidades do distrito de Anhanduí.

Elas estavam no Fiesta de placa KUM-2891 de Cuiabá, Mato Grosso, que está embaixo de uma carreta.

De acordo com Carlos Viscardi Filho, 30 anos, motorista de uma das Scanias envolvida no acidente, ele seguia sentido Campo Grande e viu quando o motorista do carro de passeio perdeu o controle da direção.

Com isso, conta Carlos, o Fiesta que trafegava em direção ao interior rodou na rodovia, invadiu a pista contrária e bateu no para-choque traseiro da Scania.

A outra Scania, que seguia atrás, não conseguiu frear e passou por cima do veículo. O Fiesta ficou completamente destruído.

A carreta, de placa de Maringá, Paraná, está sobre o carro de passeio. Ela estava vazia e seguia para Chapadão do Sul.

Para tirá-la será necessário um guincho. Somente depois que a Scania for retirada é que os corpos poderão ser removidos.

Devido ao acidente o trânsito é lento na rodovia.




QUE DEUS POSSA CONFORTAR O CORAÇÃO DESSAS MÃES, PRINCIPALMENTE A QUE PERDEU SEUS 2 DOIS FILHOS!
 
CLAUDIA NERES em 08/07/2011 12:35:21
Que Deus de força para os famíliares nesse momento tão dificil. Estamos aqui de passagem uns por pouco tempo outros com mais tempo.Fiquem com Deus
 
Cláudia Ribeiro em 06/07/2011 11:43:51
gente, um dos grandes problemas que hoje tem no transito nacional, começa no aprendizado do aluno de auto escolas, hoje se pararmos para analizar friamente. o aluno não conquista o direito a dirigir e sim uma arma, porque alunos aprende com instrutores a dirigir a uma velocidade de 40 km, sendo que hoje temos rodovias que é permitido 120km como por exemplo castelo branco, o aluno desenvolve esta velocidade de 40km atér a terceira marcha, ai que fica a pergunta a 4° e 5° marcha se aprende sozinho, como pode uma pessoa que não tem noção nenhuma de estrada receber uma carta e encarrar o transito nas rodovias, porque que morrem tantas pessoas imprudencia sim, mas tambem tem muitos por ai que não tem experiencia nenhuma para dirigir em estradas, hoje na realidade não dão habilitação, e sim uma arma nas mãos de pessoas que muitas vezes não sabem manusea-las, acorda Brasil, tem leis que precisam serem reanalizadas, para que inocentes não percam a vida nas estradas.
 
Adilson Denis de Moraes em 06/07/2011 08:57:40
uma pena que nestas rodovias perigosas não morre politico que só sabe desviar verbas
 
manoel silva em 06/07/2011 08:24:02
LAMENTAVÉL!
OS MOTORISTA PRECISAM SER MAIS INTELIGENTE E SE PREOCUPAR COM A N PROPRIA VIDA: QUE QUERO DIZER COM ISSO É QUE EM MUITAS SITUÇÕES OS MOTORISTAS VENDO QUEM VEM UTRAPASSANDO EM CONDIÇÕES DE APERTO NÃO COLABORA NO SENTIDO DE DIMINUIR A VELOCIDA PARA FACILITAR O VEICULO FAZER A UTRAPASSAGEM,ASSIM ESQUECE QUE TAMBÉM SERÁ PREJUDICADO, COLABORANDO ESTARÁ EVITANDO ACIDENTE ENVOLVENDO A SI MESMO.
 
CARLOS SANCHEZ em 05/07/2011 09:46:32
Esse trecho da BR 163 de Campo Grande até Anhanduí, é para mim, um dos piores trechos para se trafegar. A pista muito boa, ninguém respeita nada, é um festival de imprudências, de ultrapassagens perigosas. As autoridades competentes têm que tomar providências no sentido de coibir os abusos. Não estou falando desse caso isolado, mas de uma forma geral.
 
jose alfredo de melo em 05/07/2011 09:44:09
quando sera , meu deus. que esse estado nosso tão lindo , vai ter suas rodovias duplicadas pra se dizer eu moro em um estado pujante . nós precisamos que sejam duplicadas essas rodovias que nos levam ao pr e a sp. seria uma obra que marcaria para o resto da vida o governante que a fizer. apesar de ter 48 anos , ainda espero ver esse feito com certeza.
 
carlos alberto em 05/07/2011 09:28:04
DE início meus sinceros sentimentos aos familiares dos falecidos. Dirigindo a mais de 40 anos, e cruzando o País duas ou três vezes ao ano, posso afirmar que além da falta de educação quase que generalizada, temos um grande problema que se volta para a potência dos veículos. Quase sempre os acidentes mais graves tem um veículo de pequena potência envolvido. Esses veículos se práticos, baratos e agueis no trânisto urbano, pecam nas estradas. Grande parte dos seus condutores não tem consciência de que não estão no trânsito urbano. Excedem à capacidade do veículo, parece que estão disputando coridas, daí para a morte é só um passo.
 
ALVARO MARÇAL MENDONÇA em 05/07/2011 08:38:52
Faço minha as sábias palavras do Senhor Carlos Sanchez,
Se houvesse mais gentileza nas rodovias, entre os motoristas (sejam eles de caminhão, camioneta, ou veículo de passeio), facilitando as ultrapassgens, certamente os índices de acidentes seriam bastantes reduzidos. Costumo viajar nas rodovias de MS e, frequentemente, olho nos retrovisores para ver se vem outro veículo em velociade maior que a minha, ocasião em que saio para acostamento (quando esses me oferecem condições) para faciltar a ultrapassagem, reduzindo ainda mais a minha velocidade. Por outro lado, quando estou ultrapassando, tem sempre aquele motorista que quando deveria diminuir a velocidade, eis que aumenta, dificultando a minha ultrapassagem... com isso, por várias ocasiões tenho que interromper a ultrapassagem, já que não estou apostando corrida. Não sei se foi esse o motivo do citado acidente, já que pelo que foi comentado, houve a perda de controle do veículo de passeio. Imagino que para os motoristas das Carretas não tenha sobrado muito o que fazer naquelas condições.. Que Deus conforte aos familiares dos seus entes queridos que se foram... E para aqueles que continuam nas estradas... vamos ser mais gentis.. haverá sempre uma oportunidade para retribuir e ser retribuído..
 
Mário Ney em 05/07/2011 03:53:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions