A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

25/10/2012 10:17

Cem vidas já se perderam este ano no trânsito de Campo Grande

Paula Maciulevicius
Ruas de Campo Grande já fez 100 vítimas de janeiro até agora. Maioria delas foram motociclistas. (Foto: Minamar Júnior)Ruas de Campo Grande já fez 100 vítimas de janeiro até agora. Maioria delas foram motociclistas. (Foto: Minamar Júnior)

Alta velocidade, imprudência, pressa, desrespeito às leis de trânsito, ao próximo e a si mesmo. De janeiro até ontem, o reflexo dessas atitudes dos motoristas em Campo Grande virou uma estatística nada agradável, já se chegou à centésima vítima das ruas e avenidas na Capital.

Veja Mais
Juiz manda marcar júri popular de homem que matou em briga de trânsito
Acidente entre moto e carro deixa um morto na saída para Três Lagoas

Djalma Barbosa pilotava uma moto Honda CG Titan preta, quando morreu na noite do último dia 23, há dois dias. O Placar da Vida não deixa mentir, Campo Grande está há 48h sem acidentes que resultaram em morte.

O motociclista bateu em um Kia Sportage na BR-262, ainda no perímetro urbano, em frente ao posto Locatelli, quando o veículo saía do posto. A violência da colisão foi tamanha que o motociclista foi arremessado sobre o parabrisa e foi parar dois metros depois. O parabrisa ‘estourou’ com o impacto.

Djalma não só foi a última morte no trânsito como um dos 65 motociclistas que já perderam a vida em acidentes neste ano. Os números, mesmo ainda expressivos, são menores do que em relação ao mesmo período do ano passado. O GGTI (Gabinete de Gestão Integrada no Trânsito) aponta redução de 10,7% entre janeiro e outubro de 2011. Não é motivo para comemorar e nunca vai ser, mas o trabalho das autoridades e a conscientização dos condutores superou a meta anual de 6%, de dentro do projeto.

Segundo a chefe de Educação de Trânsito da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Ivanise Rotta, os dados reforçam que o trabalho desenvolvido está no caminho certo. “A partir do momento que informa a população diariamente de que às vezes com pequenos cuidados, as pessoas podem ajudar a aumentar essa redução, isso vai fazer com que esse número cresça cada vez mais”, ressalta.

 

Avaliando a redução entre um ano e outro, houve também diminuição de 8,4% na morte de motociclistas. De ciclistas e pedestres, Campo Grande já perdeu 27 vidas.

Cada acidente é registrado, analisado e comparado. Na capital sul-mato-grossense, a velocidade ainda é a vilã nas ruas. A explicação da Agetran é que a quilometragem por hora percorrida pelos condutores não é comportada pela estrutura das vias e avenidas, que na maioria estabelecem a velocidade máxima de 60 km/h.

“Eles não sentem que colocam a vida em risco porque nossas vias são planas, largas. Porque não tem congestionamento na frente, ele não pensa que pode atravessar um cachorro, uma moto, uma bicicleta. Se ele tiver a 60 km/h, dá tempo de frear”, explica.

Para a redução do número de acidentes, ainda a conscientização é o limite que pode frear e evitar vítimas. “O motorista não está sozinho no trânsito, por mais livre que pareça, o caminho não está completamente livre, existem outros atores no trânsito”, finaliza Ivanise.




Dá vergonha!!!!
Essa situação tende a piorar. O povo de Campo Grande é sem educação e barbeiro. Ninguém sabe dirigir. Tem que voltar o tempo da carroça. Não adianta dar tecnologia para um povo subdesenvolvido.
Carroça neles!!!!
 
Sergio Arruda em 26/10/2012 10:35:30
Imprudência, imperícia , pressa ,abuso, desrespeito, onipotência, desatenção, FALTA DE EDUCAÇÃO.... eis os ingredentes que juntos ou separados, tornam-se percursores de tanta tragédia, tristeza no trânsito, não só de Campo Grande, carro, moto, se tornaram comuns ao alcance de todos, inclusive daqueles despreparados.. O mesmo veículo que relata tais episódios, veícula também anuncios de motocicletas a preços que se comparados à tarifa de ônibus, são bastante atraentes; entonces.....
 
Rodolfo de Toledo em 25/10/2012 16:27:33
Eu conheço o motociclista djalma que faleceu,não e só em campo grande que o trânsito esta terrível,moro em jundiai S.P e aqui também o trânsito mata muita gente,hoje em dia as pessoas tem muita pressa para chegarem nos lugares,não respeitam faixas de pedestres,passam no semáforo vermelho,não se importam com nada,e o pior que e em geral,hoje a vida não vale mais nada,as autoridades tem que agir rapido na educação do trânsito,porque e mais uma vitima que se vai e uma família destruída!
 
Paula tatiane goncalves em 25/10/2012 13:40:28
Acho que cahorros dirigem melhor que os Motoristas de campo Grande ! !
 
Lincoln Cortez em 25/10/2012 12:09:11
Eu dirijo diariamente em Campo Grande e a culpa dos acidentes é tão somente dos condutores. Nenhum administrador vai resolver se o motorista não fizer sua parte. É uma pena a pessoa não gostar mais da vida do que dos compromissos.
 
luiz alves em 25/10/2012 11:04:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions