A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

21/11/2011 21:51

Colegas de garoto morto em acidente não terão aula nesta terça-feira

Paulo Fernandes

Nesta terça-feira não haverá aula no período matutino para os alunos do 1º e 2º ano do Ensino Médio da Escola Alexander Fleming, em Campo Grande, onde estudava José Eduardo Manzione, de 15 anos.

Veja Mais
Adolescente que estava ao volante de carro pode responder por homicídio doloso
Escola suspende aula para acompanhar velório de garoto morto em acidente

Ele morreu no último sábado, vítima de um acidente que deixou mais seis adolescentes feridos.

Nesta segunda-feira, os alunos foram liberados para irem ao velório. Está previsto para esta terça-feira o enterro porque o pai do menino e outros parentes moram no exterior.

A escola informou que no período vespertino serão oferecidos nos horários normais os plantões para os alunos do 1º e 2º ano do Ensino Médio e que a partir de quarta-feira, as aulas transcorrerão no horário normal.

Já as provas do 1º e 2º ano do Ensino Médio acontecerão a partir de quinta-feira (24). Para os alunos do 3º ano do Ensino Médio, as aulas transcorrem normalmente.

José Eduardo estava em um carro Honda City, conduzido por outro rapaz, também de 15 anos. O adolescente perdeu o controle do carro ao tentar fazer uma curva na avenida Ministro João Arinos, na saída para Três Lagoas.

O automóvel bateu em uma árvore e capotou várias vezes. Todos os sete ocupantes foram arremessados para fora do Honda.

José morreu na hora. Os outros adolescentes foram socorridos e encaminhados à Santa Casa.




filhos sao presentes de DEUS para nos temos, que cuidar vigiar sempre , esta sempre presente em todos os momentos ,muita conversa , vigiar com quem anda eaonde vai, pais corrigem seus filhos para que nao se desviem do caminho, ensinem seus filhos a andarem no caminho do SENHOR, ainda que velho nao se desviará dele, as pessoas estao perdidas e nao sabem a quem buscar voltesse para DEUS .
 
alexandra regina cano da silva em 24/11/2011 08:29:54
É lamentável o acidente ocorrido com esses jovens. Mas é mais lamentável ainda, a falta de comprometimentos de muitos pais com a educação de seus filhos, onde os valores mais importantes da vida passam despercebidos e o resultado só pode dar nisso. Meus sentimentos a todos os envolvidos nesta tragédia.
 
Marley Costa da Silva em 23/11/2011 04:07:06
é lamentavel o fato acontecido e mostra que cada vez mais precisamos prestar atenção aos nossos filhos , porque junto com tudo isso vem uma perda irreversivel , é preciso ter noção do perigo e tentar concientiza-los disso,dirigir um automovel é muita resposabilidade,e lembre-se o que aconteceu hoje com o filho do outro , amanhã poder ser com o seu.. Meus pêsames a familia !
 
José Carlos Maciel em 22/11/2011 12:36:27
concordo com o seu comentario, marco,só gostaria de acresçentar algo mais, hj em dia difilcilmente os pais seguram seus filhos, como vc diz nna questão da educação,hj no mundo digital em que vivemos, a educação esta mais no virtual, é a tál da globalização e infeslismente as nossas leis nem sempre são cumpridas como devem, vivenciamos tdos os dias vdas sendo ceifadas, simplesmente por falta educa
 
ADAO DA GRAÇA em 22/11/2011 12:21:55
Há doze anos atrás, quatro alunos do Dom Bosco morreram em um trágico acidente ocorrido também na saída de Três Lagoas. Até hoje me recordo dos colegas de escola que partiram naquele fatídico dia. É uma pena que eventos como esse se repitam.
Isso mostra o quanto nossa sociedade é irresponsável.
 
Luiz Henrique Gomes em 22/11/2011 12:06:39
Como que uma mãe é capaz de deixar um filho dessa idade viajar sozinho e pior dirigindo com colegas menores...coitada só Deus sbe o que passa pela cabeça de uma mãe dessa,,,que o senhor conforte a todos
 
Maria Tavares em 22/11/2011 11:05:56
O que matou o guri foi a falta de limite, lamentem mesmo porque não tem volta. E deem graças por ele não ter encontrado no caminho outro carro, pra destruir outra familia. Foi-se o tempo que os pais diziam NÃO. Eu cresci ouvindo não e deu certo. Inventaram esse negocio de trauma de infancia, e esqueceram que as pessoas precisam de limite pra viver em sociedade.
 
Claudia Barros em 22/11/2011 10:59:01
Tragedias como esta me faz lembrar a figura do estado e dos pais na educação dos filhos. O estado é culpado porque não pune com rigor transgreções nas leis e proibe os pais de educarem seus filhos como nós fomos educados a decadas atraz, e os pais por omissão, por achar que os filhos tem que ter a liberdade que não tivemos em nossa infancia.Que liberdade é esta que ceifa vidas e causa tragédias?
 
MARCO COSTA em 22/11/2011 10:44:56
É pai, mas é ignorante! Dúvido que não fez algo do tipo quando era muleque! E desejar a morte dos outros foi a coisa mais ridícula! Se ponha no lugar dessa mãe por um instante, que de frouxa não tem nada! Tenho dó do seu filho. Pode acontecer com qualquer um! Queria ver se fosse ele! Acorda pra vida
 
Camila Tosi em 22/11/2011 08:38:00
VOCÊS NÃO VEEM QUE O PROBLEMA NÃO É BEBER, O PROBLEMA É BEBER E DIRIGIR?
Como podem ser hipócritas assim? que atire a primeira pedra o homem aqui que não bebia ou dirigia com 15 ou 16 anos... são poucos!
A tragédia advém do conjunto desses fatores: álcool e carro. o acidente poderia ter ocorrido com qualquer um que dirige e bebe.
Quantos não morrem assim, com 15, 20, 40 anos.
 
joao da silva em 22/11/2011 07:38:02
Sou pai, e o estado não educa meus filhos, sou eu mesmo do jeito que acho certo, do jeito que fui educado. Tem pais que são zero a esquerda os filhos cagam na boca deles e não dizem nada. Nenhuma lei deve interferir na educação dentro de uma casa se interfere é porque esses "pais" permitem, são frouxos. A única lei que existe dentro de casa, é a,lei dos pais.
Pena que morreu só esse muleque!
 
Fabiano Sanchez de Souza em 22/11/2011 02:14:09
Esse é só mais um caso, semana sabado passado fui ultrapassado por um corsa dirigido por um garoto que aparentava ter 14 anos no máximo, sem contar que no bairro Itamaracá tem uma familia que acha bonito o filho dirigir o Uno deles, o menino tem apenas 11 anos, leva a mãe sempre no mercado distante de onde moram. Pais sem limites filhos sem responsabilidade.
 
SILIVIO SOUSA em 22/11/2011 01:55:52
Difícil perceber que seu filho está mais seguro fumando um baseado em casa do que tomando cerveja com os amigos na rua.

Mais seguro, não só pro seu filho. Pra sociedade também.
 
Gabriel Silva em 22/11/2011 01:35:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions