A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

29/10/2012 19:03

Consultor pede em evento que governantes de MS tratem trânsito como prioridade

Objetivo do seminário é discutir assuntos e com eles se criar novas ideias para o trânsito

Helton Verão
J. Pedro Corrêa é conhecido nacionalmente por tratar de problemas relacionados ao trânsito (Foto: Pedro Peralta)J. Pedro Corrêa é conhecido nacionalmente por tratar de problemas relacionados ao trânsito (Foto: Pedro Peralta)

Com objetivo de contribuir com a diminuição dos problemas relacionados ao trânsito, a Fenabrave/MS (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Mato Grosso do Sul), realizou nesta segunda-feira (29) o I Seminário de Segurança no Trânsito – Sinal de Vida.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

O evento foi realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, na Capital e reuniu 103 das 117 concessionárias de motocicletas, automóveis, caminhões, ônibus e máquinas agrícolas do estado, junto com o Detran-MS, Agetran (Agência Municipal de Transportes e Trânsito), Ciptran (Companhia Independente de Trânsito), Cetran (Conselho Estadual de Trânsito) e o GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito da Capital).

As atrações principais do seminário foram as palestras J. Pedro Corrêa e e do deputado federal Hugo Leal, autor da "Lei Seca".

Corrêa é especialista em programas de segurança no trânsito, além de fundador do Instituto Nacional de Segurança no Trânsito-SP e autor do livro “20 anos de lições de trânsito no Brasil – Desafios e Conquistas do Trânsito Brasileiro de 1987 a 2007”.

“Mato Grosso do Sul deve ter o trânsito como prioridade, primeiramente pelos governantes, depois pelos condutores. Segundo os números do Ministério da Saúde, o Estado está com o número acima da média nacional de mortes no trânsito, enquanto no País a média é de 21 mortes a cada 100 mil pessoas, em MS o número é de 32”, apresenta J. Pedro Corrêa.

Segundo o especialista, a expectativa é de que até 2020 se reduza pela metade as mortes no trânsito. O deputado federal Hugo Leal, autor da "Lei Seca" também participou do evento através de vídeo conferência.

O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade também participou do seminário, e exaltou o momento do trânsito na Capital.

“Os campo-grandenses começaram a respeitar o trânsito, se trata de uma melhoria técnica. A ajuda através da divulgação nas mídias é essencial nesta nova fase da Capital”, ressalta Trindade.

Ainda segundo o diretor-presidente, o interesse das empresas e federações colabora muito para essa melhoria, é o caso da Fenabrave/MS (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

 

Masena fica satisfeito com os objetivos alcançados com seminário Masena fica satisfeito com os objetivos alcançados com seminário

O presidente da Fenabrave/MS, Roberto Masena crê que muitos objetivos foram alcançados com esta primeira edição do evento, que contou com a participação de representantes de 14 municípios do interior do Estado. “Somos pioneiros com um seminário como este, reunindo representantes dos órgãos governamentais de trânsito e saúde do Estado”, comenta presidente.

Masena contabiliza cerca de 7,5 mil pessoas ligadas a federação que terão acesso aos assuntos discutidos no seminário. “São discussões para criar ideias em cima delas” finalizou.

O evento foi concluído, já na expectativa de novas edições, neste mesmo formato, sendo realizado anualmente.




Temos que tratar o trânsito com mais seriedade por parte das autoridades administrativas que liberam as vias para estacionamentos como a Av afonso pena que hoje já não comporta mais isso vejam os srs que a praça Ari Coelho se tornou ponto de estacionamento em cima da calçada por parte dos moto taxis quem paguem o curativo de uma pessoa que se queime com escapamento,Campo grande News tem que fazer uma reportagem, e aumento do efetivo de fiscalização, e também os veículos que não passam mais por vistoria para transitar e todo irregular porem no documento esta em dia, falar de trânsito é facil o dificil é mudança de habitos errados pelos motoristas. O seminario já é um começo, corredor de onibus urgente
 
luiz carlos messias em 29/10/2012 19:28:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions