A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

14/08/2016 16:30

Corolla bate em caminhonete parada, roda na pista e deixa cinco feridos

Viviane Oliveira e Adriano Fernandes
Bombeiro imobiliza uma das vítimas que ficou presa no carro. (Foto: Marcos Ermínio) Bombeiro imobiliza uma das vítimas que ficou presa no carro. (Foto: Marcos Ermínio)
O veículo Corolla bateu em dois veículo e foi parar sobre a calçada de uma residência. (Foto: Marcos Ermínio) O veículo Corolla bateu em dois veículo e foi parar sobre a calçada de uma residência. (Foto: Marcos Ermínio)

Cinco pessoas, entre elas uma criança de 3 anos, ficaram feridas após o veículo em que estavam colidir na traseira de uma caminhonete estacionada. O acidente ocorreu na tarde deste domingo (14), na Rua Dinamarca, no Jardim Batistão, em Campo Grande. O  motorista teria desmaiado ao volante. 

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Um dos passageiros feridos, Leonardo Freitas, 18 anos, contou que seguia no veículo Toyota Corolla, quando o tio Estevão Rocha, 47 anos, desmaiou e perdeu o controle da direção, bateu na traseira de uma F-4000 com carroceria de madeira, rodou na pista, atingiu a traseira de um Corsa e parou sobre a calçada de uma residência.

Além dos dois, no banco de trás do Corolla estavam uma técnica de enfermagem, sua prima e a criança. Leonardo acredita que o tio tenha dormindo ao volante. Segundo parentes, que chegaram ao local depois da batida, o grupo vinha de um almoço de família no Bairro Aero Rancho.

A criança estava na cadeirinha e sofreu ferimentos leves. Já uma das mulheres e Estevão ficaram presos às ferragens. A equipe do Corpo de Bombeiros usou desencarcerador para abrir a lataria e retirar as vítimas do veículo. Três viaturas dos bombeiros e duas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram mobilizadas para atender. Os feridos foram socorridos à Santa Casa.




É óbvio que estavam comemorando o dia dos pais em família e o ser encheu a cara de cachaça, ninguém dorme no volante à toa e não foi um caso de mal súbito... além de colocar a própria vida em risco, e isso não seria nada já que estava procurando, mas que vai causar despesas à saúde pública, já tão sucateada, ainda coloca em risco a vida dos familiares e o que é pior, de estranhos, pessoas que não tem nada a ver com a história toda. Depois que for liberado do hospital deveria ser preso, pagar fiança e responder processo pra aprender a respeitar a vida dos outros já que não se importa com a própria.
 
Mariana Carvalho em 14/08/2016 21:31:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions