A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

02/03/2011 16:16

Defesa de Anderson vai recorrer da pronúncia e da prisão

Nadyenka Castro

Advogados ainda não foram citados

Defesa de Anderson, de camisa branca, vai recorrer das decisões da Justiça. (Foto: João Garrigó)Defesa de Anderson, de camisa branca, vai recorrer das decisões da Justiça. (Foto: João Garrigó)

A defesa de Anderson de Souza Moreno, acusado de homicídio doloso pela morte de Mayana de Almeida Duarte, vai recorrer das determinações do juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, que o manda prender e também a júri popular.

A defesa diz que ainda não foi informada oficialmente das decisões, mas já prepara recurso para desqualificar a pronúncia por crime de homicídio doloso e para reverter o mandado de prisão.

Anderson e Willian Jhony de Souza Ferreira foram pronunciados por homicídio doloso (com intenção de matar) qualificado pelo motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, e também por conduzir veículo embriagado e disputar racha.

Na sentença, divulgada nesta quarta-feira, o magistrado marcou para 30 de março, a partir das 8 horas, o júri popular dos dois. O juiz também acatou pedido da acusação e determinou a prisão de Anderson, que oito meses após o acidente que matou Mayana, foi flagrado dirigindo na contramão, sem a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que está apreendida.

Acidente- Anderson dirigia um Vectra, do pai dele, pela avenida Afonso Pena, sentido shopping/centro e no cruzamento com a a José Antônio, colidiu com o Celta dirigido por Mayana. Ela ficou gravemente ferida e morreu dias depois no hospital.

Testemunhas disseram que Anderson disputava racha com o Fiat Uno dirigido por Willian, apontado como co-autor do homicídio, e furou o sinal na rua José Antônio, causando o acidente.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions