A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

23/09/2016 06:27

Delegados terão de apontar policial flagrado em ‘festival de irregularidades’

Delegado-geral enviou ofício a delegacias pedindo a identificação de servidor que estacionou em local proibido

Anahi Zurutuza e Guilherme Henri
Carro de polícia estacionado em local proibido. (Foto: Direto das Ruas)Carro de polícia estacionado em local proibido. (Foto: Direto das Ruas)

A Delegacia-Geral de Polícia Civil quer saber quem é o policial que estacionou viatura em local proibido na manhã do dia 14 de setembro. O flagrante foi feito por leitor do Campo Grande News nas imediações de condomínios localizados atrás do Shopping Campo Grande. As ruas “escondidas” são território livre para o “festival de irregularidades” no trânsito.

Veja Mais
Ruas 'escondidas' são território livre para festival de irregularidades
Condutores desrespeitam sinalização e estacionam até na esquina

Nesta semana, delegado-geral, Marcelo Vargas, enviou ofício para delegacias identificarem quem foi o responsável pela irregularidade e se o mesmo estava no horário de trabalho ou não.

Sem revelar detalhes, ele afirma que o comando já tem ideia sobre de qual unidade é o veículo, mas precisa descobrir ainda que policial estava com a viatura. “Assim que identificarmos quem era o servidor, ele será questionado sobre o porquê ele estacionou em local proibido. Se foi durante algum trabalho investigativo, se teve urgência, ele vai ter de explicar, porque ainda assim teria de ter deixado o giroflex ligado. Se não foi a trabalho, será aberta uma sindicância”, explicou Vargas.

Quatro veículos estacionados de forma irregular, sobre calçada, e os outros três parados em local proibido. (Foto: Direto das Ruas)Quatro veículos estacionados de forma irregular, sobre calçada, e os outros três parados em local proibido. (Foto: Direto das Ruas)

Flagrantes – Uma série de flagrantes foi feita ao longo daquela quarta-feira no cruzamento das ruas Paraná com a José Gomes Domingues, nas imediações dos edifícios Tom Jobim e Aroeira. Um leitor, que preferiu não se identificar, procurou a equipe do jornal on-line, através do canal Direto das Ruas, para denunciar a situação.

O veículo da Polícia Civil, caracterizado, foi fotografado, no período da manhã, estacionado diante de uma placa indicando que no local é proibido estacionar.

Já no período da tarde, várias outras infrações foram registradas. Teve carro estacionado sobre a calçada, espaço que deveria estar livre para a circulação de pedestres, e também em local proibido por sinalização, assim como estava a viatura policial.

Legislação – O Código de Trânsito Brasileiro, no artigo 181, define estacionamento como “imobilização de veículos por tempo superior ao necessário para embarque ou desembarque de passageiros”.

Portanto, comete as infrações previstas no artigo 181 o condutor que mantém o veículo imobilizado por qualquer outra finalidade que não seja para o embarque e desembarque de passageiros, mesmo que o condutor permaneça no interior do veículo e com o motor ligado.

O CTB também prevê ainda que estacionar sobre a faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa é uma infração grave, penalizada com multa e remoção do veículo.

SERVIÇO – A Prefeitura de Campo Grande pede que população denuncie essas infrações pelos números 190, da Polícia Militar; 153, da Guarda Municipal, e 3314-3390, da Agetran.




O delegado geral não tem o que fazer não?
A criminalidade e a violência tomam conta da cidade e do estado todo e ele quer abrir sindicância para apurar uma banalidade.
Estacionar em lugar indevido é uma total falta de civilidade, isso é indiscutível.
Essa atitude não é exclusividade de quem estava usando essa viatura policial.
Vivemos, isso sim, em um clima de total desrespeito. Basta observar os estacionamentos nos supermercados, onde, sem a menor cerimônia, pessoas de todas as idades estacionam seus veículos em lugares reservados a idosos e deficientes.

 
Critico em 23/09/2016 08:24:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions