A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

19/07/2014 10:00

Depois de reforma, Duque de Caxias virou cenário de rachas e perigo

Filipe Prado
Motoristas abusam da velocidade na Avenida Duque de Caxias (Foto: Marcelo Victor)Motoristas abusam da velocidade na Avenida Duque de Caxias (Foto: Marcelo Victor)

Depois de três anos da inauguração e R$ 13,9 milhões em investimento, na etapa Via Morena, a Avenida Duque de Caxias virou exemplo de via para os motoristas de Campo Grande. O lugar que antes era exemplo, se transformou em uma pista de corrida para os campo-grandenses, que não respeitam o limite de 50 km/h e participam de rachas na avenida.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

A avenida, de cerca de quatro quilômetros, tem um fluxo intenso durante todo o dia, pois da acesso há vários bairros e ao aeroporto da Capital. O pintor Djalma Valença, 43 anos, percorre a ciclovia todos os dias para ir até a Orla Morena, com isso percebeu a mudança de comportamento dos motoristas.

“Todos os dias há acidentes aqui. Vemos postes quebrados e amassados pela avenida”, afirmou o pintor. Mesmo os redutores de velocidade, instalados na via, não coíbem os motoristas de andarem em alta velocidade, contou Djalma.

Os que mais chocou o pintor foram os rachas, que segundo ele, acontecem nos finais de semana a partir das 23h. “Eles não respeitam”, comentou.

A velocidade máxima da avenida é de 50 km/h (Foto: Marcelo Victor)A velocidade máxima da avenida é de 50 km/h (Foto: Marcelo Victor)

A comerciante Cristiane Camilo Macedo, 32, também percebeu o aumento de rachas na avenida. “Lá pelas 22h de domingo começam os rachas”, revelou.

Ela, junto com a família, se mudou para Campo Grande há alguns meses. Vindo do interior de São Paulo, mais precisamente de Sorocaba, ela se espantou com o trânsito da Capital de Mato Grosso do Sul. “Correm muito”, assegurou Cristiane.

O pintor, que mora há anos em Campo Grande, apoiou a autônoma e afirmou que os campo-grandenses correm muito na Duque de Caxias. “Eles andam a 80, 100, até 140 km/h. A situação daqui é crítica”, complementou Djalma, alertando sobre a velocidade máxima da via que é de 50 km/h.

O cenário de rachas está mudando a rotina dos moradores que param na avenida para observar o pôr do sol ou a decolagem e aterrissagem de aviões do Aeroporto Internacional de Campo Grande. Mas nem todos pensam da mesma forma. “Agora está mais tranquilo, depois da reforma da pista. Ficou bem melhor”, admitiu Joabe Antônio, 50.

Porém percebeu que os taxistas trafegam em alta velocidade dentro da faixa exclusiva para táxis, dividida com ambulância e ônibus. “Eles abusam da velocidade sim”, frisou Joabe.

Cristiane afirmou que os motoristas realizam rachas aos domingos, após ás 22h (Foto: Marcelo Victor)Cristiane afirmou que os motoristas realizam rachas aos domingos, após ás 22h (Foto: Marcelo Victor)
Djalma revelou que os motoristas trafegam a 80, 100 e até 140 km/h(Foto: Marcelo Victor)Djalma revelou que os motoristas trafegam a 80, 100 e até 140 km/h(Foto: Marcelo Victor)



A realidade é que esses OTÁRIOS do volante se acham e acabam se matando e/ou matando sempre alguém. A policia tem que fiscalizar e pegando apreende a CNH e caça os direitos de dirigir, e se pegar novamente coloca na cadeia e faz pagar os prejuizos causados a terceiros. O PROBLEMA É A LEI..... TEM QUE MUDAR...
 
alci olidio da silv em 19/07/2014 18:19:18
Há três absurdos que podem ser vistos a qualquer momento na Duque de Caxias: 1) Os motoristas são incrivelmente imprudentes 2) A velocidade máxima de 50 km/h é arbitrária e poderia ser elevada para 60 km/h ou até 70 km/h 3) Como em todo o resto da cidade, não há fiscalização nenhuma na via.
 
Luiz Pereira em 19/07/2014 11:44:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions