A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

03/04/2013 19:44

Disputa de racha começou no Jardim dos Estados, diz condutor

Viviane Oliveira e Nadyeka Castro
O Polo ficou totalmente destruído. (Foto: Nyelder Rodrigues)O Polo ficou totalmente destruído. (Foto: Nyelder Rodrigues)

O condutor do C3, Ryan Douglas Werner Vieira, 20 anos, disse em depoimento nesta terça-feira (2) que começou a acelerar o veículo em frente ao Miça, na avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Ele disputou um racha que terminou com a morte do condutor do Polo, Marcus Vinícius Henrique de Abreu, de 22 anos, que também estaria envolvido.

Veja Mais
Sem saber da morte de namorado, vítima nega racha e confirma 3º carro
Racha começou na Afonso Pena e Polícia busca 3º carro envolvido

Para a Polícia, Ryan contou que estava com um passageiro e começou a acelerar o carro no Jardim dos Estados, em frente ao Miça. Segundo ele, a velocidade que chegou a atingir foi de 70 km/h a 80 km/h, mas que parava toda vez que o semáforo estava fechado, quando percebeu que um Celta vermelho fazia a mesma coisa que ele.

Ryan também contou que colocou o braço para fora e deu jóia, porém os ocupantes do Celta não responderam. Os dois veículos ficaram nesta situação até a Morada do Baís. Nas proximidades da igreja do Perpétuo Socorro, Ryan encontrou o Polo em alta velocidade.

Ryan afirma que ao chegar à Praça Guia Lopes, onde a avenida Afonso Pena encontra com a Duque de Caxias, não viu mais o Polo e nem o Celta.

Quando ele chegou em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste) viu que o Polo estava parado no sinal com outro veículo na frente. Ryan então pegou a faixa preferencial e em seguida passou para a pista do meio.

Então o condutor do Polo pegou a faixa preferencial e ao passar por Ryan houve a batida. Ele não soube dizer quem bateu em quem. Segundo Ryan, com a pancada foi parar entre 30 a 40 metros depois do ponto de impacto. Para a Polícia, o jovem disse que não viu o Polo batendo no poste, mas que ouviu o barulho da batida.

O motorista do Celta também foi ouvido. Ele confirma que o motorista do C3 estava acelerando, mas disse que não participou do racha. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Natanael Balduíno, se ficar comprovado que o Celta participou dessa disputa o motorista pode ser responsabilizado pelo crime de racha. A pena é de seis meses a dois anos de prisão, que é convertido em prestação de serviço comunitário.

Batida - O acidente foi por volta das 21h do último domingo, envolvendo um Polo Sedan e um C3. No primeiro veículo estava o estudante de Engenharia Mecatrônica, Marcus Vinícius, e a namorada dele, Letícia Souza Santos, 23 anos. O carro foi atingido na lateral pelo C3, onde estavam os estudantes de Engenharia Ryan Douglas e o amigo Hugo Nantes Milan, ambos de 20 anos.

Pela alta velocidade do veículo, depois da batida, Marcus Vinícius perdeu o controle da direção e bateu, derrubando o poste de energia elétrica da avenida Duque de Caxias. Com o impacto no poste, o carro ficou dividido ao meio.

Bombeiros prestaram socorro às vítimas e Marcus Vinícius ainda foi levado para a Santa Casa com vida, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu à 1h da madrugada.

As investigações entre a noite de domingo e a madrugada de segunda terminaram com Ryan indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, lesão corporal grave em relação à namorada de Marcus que era passageira do Polo.




(cont).O motorista do sedan que eu vi, ainda ficou por ali um tempo, quando eu falei que ele estava junto, algumas pessoas ainda tiraram foto do carro, mas antes de chegar a policia ele fugiu. Falamos com a policia que vimos td, mas nem pegaram nosso nome e nenhum depoimento.
 
Cristiane Prudente em 04/04/2013 10:54:48
O que o rapaz chamado Ryan está declarando, em parte é verdade, porém fomos testemunhas, e vimos o fato desde da praça( que não sei o nome) onde termina a Afonso Pena e inicia a Duque de Caxias, dali já avançaram o sinal os 3 carros e não tinha nenhum celta vermelho, paramos no mesmo sinal, mais a frente (CMO) quando os dois carros a minha direita ( um Sedan - que não sei a marca, mas peguei a placa parcialmente) e o polo prata (do rapaz que faleceu) estava atrás ,o Citroen estava a minha esquerda os 3 sairam em disparada logo que abriu o sinal, quando saimos eles ja estavam bem a frente, foi quando eu ja vi, uma "fumaça" seria talvez do poste não sei, fomos uns dos primeiros a chegar segundos depois do acidente, e não tinha nenhum celta, bem depois que esse veículo chegou.
 
Cristiane prudente em 04/04/2013 10:52:08
Não era racha, era "disputa", como pretender nos fazer crer. Bando de estúpidos. Agora quem sofre são as famílias.
 
ricardo rodrigues em 04/04/2013 08:57:52
Se um está preso o outro também tem que estar! Se estava no racha que culminou na morte de uma pessoa, todos devem responder pelo mesmo crime! Esse negócio de que vai responder apenas por racha só faz mostrar a falha na condução desse inquérito policial. Esse dono do celta é um dos militares presos lá e estava arrotando o bagaço lá e inclusive agrediu o rapaz do C3, pagando de bom samaritano e agora ta aí, envolvido no racha E TAMBÉM DEVE RESPONDER PELA MORTE SIM!!!!!! É ABSURDO QUE NÃO SE FAÇA A PRISÃO DESSE CIDADÃO, PORQUE FOI FALADO LÁ POR UM DE SEUS SUPERIORES QUE "A PARTIR DE AGORA, OS SENHORES ESTÃO SOZINHOS!". NÃO PASSA DE MERO CIDADÃO QUE DEVE RESPONDER PELOS MESMOS CRIMES JUNTO COM RAPAZ DO C3. O QUE ACONTECER COM UM TEM QUE ACONTECER COM O OUTRO! ESSA É A JUSTIÇA??? ME POUPE!
 
Eduardo Cardoso em 03/04/2013 20:27:13
Eu sou morado ao lado da loja onde houve a batida, foi aterrorizante o barulho da batida, no momento acabou até a enrgia da minha residencia por causa do poste que havia caido.Quando ouvi o barulho, imaginei que fosse até uma bomba, quando sai na frente da minha residencia não acreditei no que estava vendo. Minha mãe sai para tentar prestar socorro, mas eu fiquei em estado de chok e todos os meus vizinho. Meus sentimentos a família da vitima.
 
Karina Matos em 03/04/2013 20:25:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions