A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

10/12/2011 10:28

Dois acidentes a poucos metros na Norte-Sul tumultuaram a avenida

Paula Vitorino
Motociclistas batem em poste. (Fotos: João Garrigó)Motociclistas batem em poste. (Fotos: João Garrigó)
Seguranças improvisaram sinalização na avenida. Seguranças improvisaram sinalização na avenida.

Já no início da manhã deste sábado (10), dois acidentes tumultuaram o trânsito na avenida Norte-Sul, em frente ao Shopping, no sentido bairro-centro. As colisões envolveram três motocicletas e um veículo Uno.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

A primeira colisão aconteceu entre duas motocicletas por volta das 6h40, no cruzamento com a rua Cubatão. Até às 8h40 a Polícia de Trânsito não havia chego no local e os seguranças do Shopping Norte-Sul ajudavam na orientação aos motoristas.

Eles improvisaram uma sinalização no local onde uma das motocicletas caiu, utilizando cones, e orientavam os motoristas no desvio da via.

Segundo testemunhas, o acidente pode ter acontecido porque o condutor da moto Honda Titan, identificado como José Antônio da Silva, furou o sinal vermelho da rua Cubatão no cruzamento com a avenida.

O motociclista colidiu com a moto Yamaha YBR, conduzida por José de Azevedo, de 31 anos, que foi socorrido com suspeita de fratura na perna e levado para a Santa Casa. O outro condutor teve apenas escoriações e foi levado para o posto de saúde do Guanandi.

Já o outro acidente ocorreu a poucos metros de distância, em frente ao Shopping, por volta das 8h. um veículo Uno de cor branca e uma motocicleta Honda Biz colidiram.

Os dois ocupantes da moto subiram no meio-fio, às margens do córrego, e o piloto bateu um poste. De acordo com os bombeiros, Cleiton Augusto Pereira, de 33 anos, foi socorrido com suspeita de fratura na perna e hemorragia interna. O passageiro, identificado apenas como Orlei, sofreu escoriações leves. Os dois foram levados para a Santa Casa.

O motorista do Uno, que não quis se identificar e não teve ferimentos, conta que seguia pela avenida na pista do meio e ao passar para a pista da esquerda colidiu com a motocicleta. “Não sei da onde veio a moto, só vi quando bateu no meu retrovisor esquerdo”, diz.




Sou motorista de carro, então as vezes olhamos no retrovisor e não dá pra ver nada, existe sim um ponto cego no retrovisor, então nem defendendo um nem outro, a verdade é que andam acima da velocidade permitida, nem dando tempo pra um nem outro fazer nada a não ser colidir.
 
charles camargo em 10/12/2011 12:54:42
Cansei de presenciar esses casos, e até já corri o mesmo risco de vida, de motoristas que não olham no retrovisor e mudam de pista, e ainda quer responsabilizar o motociclista.
 
Cássia Machado em 10/12/2011 11:24:37
Não olhou no retrovisor para mudar de pista e agora vem com essa de "não sei de onde veio a moto".Temos tantos "barbeiros" em nosso trânsito que é dificil até de acreditar.
 
MARCELLO MENDES em 10/12/2011 10:39:03
A verdade é que motoqueiro, a grande maioria não respeita sinalização, usa o "corredor", ultrapassa pela direita e ainda quer meter a culpa no condutor? É só ver as estatísticas do quanto de motociclista estão envolvidos em acidentes provocados por eles mesmo, abusando de velocidade por entre os carros.
 
ivo costa em 10/12/2011 03:52:50
Dica, abrir o ângulo do espelho retrovisor lateral aumenta a visibilidade e reduz o ponto cego. Se vc enxerga a lateral do carro no espelho, abra o espelho para fora, até não ver mais a lateral do seu carro. E além de olhar no espelho, vire a cabeça para trás pra ter certeza que não tem moto do seu lado.
 
Vera Rolim em 10/12/2011 03:46:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions