A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

07/05/2012 12:37

"É tragédia que não tem palavras", diz parente de vítimas de atropelamento

Nadyenka Castro

Famílias estão abaladas. Enquanto velavam Luiz Carlos de Souza Silva, 47 anos, souberam da morte do filho dele, Luiz Vinícius Ramires Silva, 12 anos

Arão, irmão de Luiz Carlos, fala da dor de perder irmão e sobrinho no mesmo acidente. (Foto: Minamar Júnior)Arão, irmão de Luiz Carlos, fala da dor de perder irmão e sobrinho no mesmo acidente. (Foto: Minamar Júnior)

Se já é triste perder um familiar, a dor é ainda maior quando, no meio do velório desta, morre outro parente. A situação complica mais quando as vítimas são pai e filho.

O chefe de transportes Arão de Souza Silva tentou resumir a dor que duas famílias que vivem esta situação estão sentindo. “É uma tragédia que não tem palavras”.

Arão é um dos 12 irmãos do vendedor Luiz Carlos de Souza Silva, 47 anos, que morreu na Santa Casa de Campo Grande na noite de sábado (5), após ter sido atropelado em frente de casa, no Jardim Zé Pereira, em Campo Grande.

Na manhã desta segunda-feira, enquanto velavam Luiz Carlos, familiares foram informados que o filho dele, Luiz Vinícius Ramires Silva, 12 anos, havia morrido. O menino foi vítima do mesmo acidente que o pai e estava internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do pronto socorro da Santa Casa.

“Estamos enterrando nosso cunhado e agora vamos ter que velar nosso sobrinho”, diz, em lágrimas, a dona de casa Zunilda Alvarenga, 36 anos, uma das cinco irmãs de Virginia, a viúva e mãe do menino.

Enquanto Virginia recebia atendimento na Santa Casa, após saber da morte do filho, a família tentava ser forte e lembrava dos bons momentos com os dois entes queridos.

“Ele sempre me dava um brinquedo dele”, fala Zunilda. “Meu irmão vivia para brincar, para sorrir”, diz a empresária Débora Rodrigues, irmã de Luiz Carlos. “Ele era cuidadoso em relação ao trânsito”, lembra Antônio Márcio da Silva, 34 anos, co-cunhado da vítima.

Entre lembranças, buscas de respostas e expectativa de que tragédias não aconteçam em outras famílias, parentes das vítimas limpavam os olhos de lágrimas com a preocupação focada na mãe, na esposa. “Ela é uma mãe dedicada, esposa maravilhosa”, afirma a cunhada Débora.

“Ela perdeu o filho, o marido, e até a casa onde mora. Porque, como você vai abrir a porta de sua casa e lembrar o que aconteceu?”, diz Arão, referindo-se ao local em que pai e filho foram atingidos por um carro de passeio no fim da tarde de sábado (5). “Marido, a gente arruma outro. Filho é insubstituível”, lembra Arão. “

Luiz Vinicius era filho único. “Foi muito desejado, muito esperado”, diz Zunilda, referindo-se aos problemas de saúde da mãe, durante a gestação, e, do garoto, após o nascimento.

Os cuidados especiais com o sobrinho fizeram que Zunilda ficasse bastante apegada a ele, a quem ela chamava carinhosamente de ‘fofão’. “Ele era meu fofão. Gorduchinho e bochechudinho”. Ao descrever o menino, um sorriso singelo aparece em meio às lágrimas.

O acidente- Pai, mãe e filho estavam em frente de casa, na ciclovia da avenida José Barbosa Rodrigues.

A família ia andar de bicicleta, como de rotina. Pai e filho foram atingidos pelo Escort dirigido por Manoel do Carmo Castro, 49 anos.

Virginia testemunhou o acidente e por pouco também não foi atingida. De acordo com familiares, ela contou que o filho não queria ir andar de bicicleta e sim, se arrumar para ir a uma festa.

O pai insistiu para que fizessem o exercício físico, pois o filho estava ‘gordinho’. Quando se preparavam para seguir pela ciclovia, foram atingidos. “Eles não chegaram nem a andar”, conta Arão.

O motorista do Escort ficou ferido, também foi levado para a Santa Casa e já recebeu alta. Ele foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar).

Morre 2ª vítima de atropelamento em ciclovia no Zé Pereira
Morreu na manhã desta segunda-feira (7), o adolescente de 12 anos atropelado junto com o pai em uma ciclovia na avenida José Barbosa Rodrigues, no ba...
Morre ciclista atingido por carro em ciclovia no bairro Zé Pereira
Luiz Carlos e o filho de 12 anos, foram atingidos por um Escort depois que o motorista perdeu o controle da direção e invadiu a cicloviaO ciclista L...



Que grande pai conforte esta familia e de muita força para esta mae

 
cecilia mendes em 22/05/2012 04:15:59
Que Deus possa confortar essa mãe e seus familiares, pois não consigo imaginar tamanha dor, perdendo filho e marido.
 
ELENIR MENEZES DE SOUZA em 07/05/2012 12:59:17
não tenho nem palavras pra descrever o que essa mãe está passando, mais eu creio que deus vai conforta o coração,esquece ela jamais vai esquecer mais deus vai conforta ela,tira essa tristeza do coração dela e ela vai lembrar dele com alegria do filho bom que ele foi,fica com deus.
 
walkiria maia em 07/05/2012 12:55:52
É lamentável de revoltante a situação, o que adianta fazer uma via de transito digamos rápido com tantas curvas como aquela, é pedir pra esse pessoal se matar e matar os outros mesmo, por que não tem redutores de velocidade nesta via será que algum vereador é dono de agência funerária???
E o povo não sabe andar numa velocidade segura, nunca vão aprender!!!
 
Oswaldo Benites Junior em 07/05/2012 04:30:14
Só DEUS pra confortar essa família!
 
juliana nomura em 07/05/2012 01:45:54
Que coisa terrível para essa mulher, para toda essa família.
Perdeu a família, aos que ficam as vezes o recomeço é quase impensável.
Que Deus conforte o coração dela para que possa seguir adiante.
 
Mario lupertino em 07/05/2012 01:38:43
Deus abençõe essa famila, é lamentavel é o tipo de noticia que não queremos ver.
Mas que infelizmente esta virando rotina na nossa cidade.
As ciclovias ficam dividida por um meio fio não tem segurança nenhuma, se tivesse um guard rail protegendo a ciclovia essa tragédia teria sido evitada.
Na coronel antonino a ciclovia é separada por tartarugas infelizmente as ciclovias estão sendo um perigo.
 
reginaldo pereira da silva em 07/05/2012 01:19:45
Lamentavel o que aconteceu, o garoto era meu cliente e como a tia disse um menino muito bom, educado, sempre com aquele sorriso no rosto. Mas infelismente ja sabemos o que vai acontecer o motorista do carro vai responder em liberdade e talvez nem vai fica preso, muita força para mãe. Eu e minha familia tambem estamos de LUTO. Que Deus conforte o coração da mãe.
 
Cicero Sales da Silva em 07/05/2012 01:13:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions