A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

08/09/2013 08:31

Em carro de luxo, médico atinge moto parada no sinal e vítima é jogada a 20m

Graziela Rezende e Stephanie Romcy
Carro teve parte da frente destruída. (Fotos: Simão Nogueira)Carro teve parte da frente destruída. (Fotos: Simão Nogueira)
Moto foi atingida na traseira.Moto foi atingida na traseira.

Parado no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Calógeras na manhã deste domingo (8), enquanto o sinal permanecia vermelho, o piloto de uma moto Honda Strada, Anauri Ivarras de Souza e o garupa do veículo, identificado como Carlos Henrique Aparecido Nunes, foram "atropelados" pelo condutor de um veículo Elantra, que estaria em alta velocidade e embriagado.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Segundo a Polícia, o motorista de 28 anos é médico. Ele não parou no sinal vermelho e com a batida, o piloto foi parar no teto do carro e o outro a 20 metros do local do acidente. Os três foram levados para a Santa Casa, sendo que apenas Carlos permanece internado em estado mais grave. O motorista, neste momento está na delegacia, principalmente porque ele realizou o teste do bafômetro e foi constatada a embriaguez no volante.

Testemunhas disseram à Polícia que as vítimas estavam trabalhando em uma boate da região central e voltavam para casa, aguardando o semáforo, quando ocorreu o acidente. Com a colisão, eles ainda disseram que a motocicleta ficou destruída, inclusive sendo o motor arrancado e sobrando apenas o “esqueleto”.

Ocorrências: Nas últimas 24h, com início às 8h de ontem (8) e término às 8h deste domingo, o Bptran (Batalhão de Polícia de Trânsito) realizou 65 autuações, sendo também 28 documentos apreendidos, 19 documentos de veículos e 9 CNH´s (Carteira Nacional de Habilitação).

Ao todo, 15 carros foram recolhidos e enviados ao pátio do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito). Três pessoas foram conduzidas para a delegacia por estarem embriagadas e totalizaram 31 acidentes, sendo 24 vítimas.




Dr. médico, (não sabemos o seu nome, infelizmente) já que o Sr. vinha dobrando plantões e com certeza muito cansado o melhor que o Sr. poderia ter feito era ter ido direto para sua casa tomar aquele banho e então se desejasse tomaria o seu uísque com tranquilidade não acha o senhor mais coerente?. O Sr. nunca ouviu dizer que álcool é incompatível com direção? Estudou tanto para que? Se a sua profissão é a de salvar vidas como o Senhor tem uma atitude irresponsável como essa de dirigir bêbado e em alta velocidade e furar o sinal vermelho? O que o Senhor tem a dizer para sua família, esposa, filhos e netos, (se os tem) e para os amigos e sociedade em geral de dirigir bêbado? Dirigir nessas condições configura-se em crime doloso conforme CTB e Código civil. Isso é ruim para todos em dr.?
 
João Alves de Souza em 08/09/2013 15:15:53
Mais uma vez o nome do atropelador não foi divulgado. Não entendo o por quê. Deve ser de uma família tradicional da cidade...
 
Thiago de Souza em 08/09/2013 11:34:03
Engraçado, os nomes das vitimas foram divulgados, mas o do médico não. Até nas notícias esses profissionais tem a proteção para não ser exposto. Até quando isso vai acontecer?
 
Aparecido Oliveira Santos em 08/09/2013 10:49:26
E por que não divulgaram o nome do tal médico, pra sabermos a que tipo de profissional da saúde não devemos recorrer quando estivermos doentes?
 
Lourdes Souza em 08/09/2013 10:20:10
Não é o primeiro caso desta semana envolvendo doutores da medicina, acidente automobilísticos nas mesmas circunstancias...
 
Emilio Carlos em 08/09/2013 09:32:07
Vamos aguardar os desdobramentos e implicações deste caso - que a imprensa vá informando. Pois, pelas consequências como informa a notícia, tudo é muito grave. Vamos acompanhar...
 
Celia Campos em 08/09/2013 08:58:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions