A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

06/06/2016 18:08

Em coma induzido, mãe de três filhos corre o risco de ficar paraplégica

Serviços gerais de 29 anos teve perna amputada, fratura na coluna e corre o risco de ficar sem andar

Michel Faustino
Simone Maria da Silva, 29 anos, está internada em estado grave na Santa Casa. (Foto: Reprodução/Facebook)Simone Maria da Silva, 29 anos, está internada em estado grave na Santa Casa. (Foto: Reprodução/Facebook)

Era madrugada de sábado, dia 4 de junho, a serviços gerais Simone Maria da Silva, 29 anos, tinha acabado de deixar os três filhos na casa da sogra e estava indo visitar o marido, que cumpre pena há dois anos por envolvimento com o tráfico de drogas no Instituto Penal de Campo Grande. No cruzamento da Avenida Fábio Zahran com a Bandeiras, Simone teve seu trajeto interrompido ao ser atropelada por um motorista de 32 anos, que estava visivelmente embriagado. Por consequência, ela teve parte de uma das pernas amputada, fraturou a coluna e está internada em coma induzido na Santa Casa de Campo Grande.

Veja Mais
Vídeo mostra momento em que carro atinge motociclista em cruzamento
Motorista bêbado que atingiu mulher em cruzamento continua preso

Com um misto de revolta e emoção, a dona de casa Maria Ramona Ortiz Franco da Silva, 48 anos, sogra de Simone, relata que o episódio 'desestruturou toda a família'. Batalhadora, Simone mantinha sozinha a casa onde mora no bairro Nhanha, apenas com o salário que ganha como auxiliar de limpeza em uma empresa prestadora de serviços, diz a sogra.

Mãe de três filhos, um menino de 11, e duas meninas de 5 e 2 anos, Simone era rigorosa na disciplina dos pequenos. Entretanto, por conta da rotina intensa de trabalho, os cuidados com os filhos precisavam ser divididos com a sogra. "Ela ajudava a comprar a comida deles, coisas que eles gostavam. Eu ficava de bom grado com eles (netos) enquanto ela trabalhava. Ela é uma mãe muito boa, nunca foi ausente”, diz Maria Ramona.

Há cerca de dois anos, o marido de Simone, com quem ela vive há mais de 12, foi preso por envolvimento com o tráfico de drogas. No dia do acidente, ela iria visitá-lo no presídio. “Ela acordou mais cedo que o normal, arrumou as crianças e levou lá em casa. Ela estava feliz, saiu de casa e nunca iriamos imaginar que aconteceria isso com ela. Quando eu soube da notícia eu fiquei em choque. Todos os amigos e familiares não se conformam com o que aconteceu. Eu espero que haja justiça”, disse.

Conforme a dona de casa, a nora respira com a ajuda de aparelhos e corre o risco de ter sequelas graves por conta do acidente. “O médico disse que ela pode ficar até sem andar, ficar paraplégica. Nós estamos desesperados. É totalmente revoltante toda essa situação”, comenta.

Revolta - A notícia de que Alisson Moraes Cordeiro, 32 anos, condutor do veículo envolvido no acidente, teria sido solto, revoltou os familiares de Simone. "Nós ficamos sabendo que ele pagou a fiança e foi solto. Deve ter ido pra casa, tranquilo, enquanto a minha nora, uma mãe de família, com três filhos pra criar, está na maca de um hospital correndo risco de morte", diz Maria Ramona.

Alisson foi preso em flagrante por embriaguez pouco tempo depois do acidente. Segundo a polícia, ele teria furado o sinal vermelho vindo a colidir com a motocicleta conduzida pela jovem.

Após atingir a motociclista, o condutor ainda derrubou o semáforo e bateu no muro de um comércio na esquina do cruzamento. Alisson sofreu ferimentos leves, foi encaminhado à Santa Casa sob escolta e após receber alta foi levado direto para a delegacia.

*Matéria editada às 20h para acréscimo de informações

Local onde ocorreu acidente no último sábado (4). (Foto: Marcos Ermínio)Local onde ocorreu acidente no último sábado (4). (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions