A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

24/12/2013 08:41

Em dez dias: acidentes, veículos incendiados e 21 mortes nas estradas

Aline dos Santos
Na BR-267, onze mortos em acidentes entre van e carreta. (Foto: Rádio Caçula)Na BR-267, onze mortos em acidentes entre van e carreta. (Foto: Rádio Caçula)

Dez dias, 21 mortes, sendo vários carbonizados: este é o cenário das tragédias nas estradas de Mato Grosso do Sul entre 14 e 24 de dezembro. Na noite de ontem, a dois dias do Natal, duas pessoas morreram em acidente entre três veículos: Opala, Celta e Astra. A colisão foi na BR-163, a 20 km de Campo Grande, próximo a Jaraguari. O Opala pegou fogo e uma passageira foi carbonizada. As vítimas não foram identificadas.

Veja Mais
Acidente na BR-163 matou duas pessoas e deixou quatro feridos
Motorista e bebê morrem após carro bater em árvores e pegar fogo

No domingo, dia 22, um bebê de seis meses e um homem de 47 anos morreram após o Doblô onde estavam bater em duas árvores e pegar fogo. O acidente foi na BR-267, em Nova Andradina.

No dia 20 de dezembro, uma família ficou pelo caminho. Pai, mãe e dois filhos ocupavam uma Blazer, que se envolveu em acidente com caminhão na BR-163, em Rio Verde de Mato Grosso. Na hora, dois meninos – de 12 e 7 anos – morreram carbonizadas.

Roseli Silvano Paiva, de 38 anos, que estava grávida de 2 meses, foi arremessada e morreu no local. Com queimaduras graves e traumatismo craniano, Aurélio Aparecido de Paiva, de 40 anos, não resistiu aos ferimentos e faleceu a caminho do hospital.

Em 17 de dezembro, acidente entre van e carreta matou 11 pessoas na BR-267, entre o distrito de Casa Verde e Nova Andradina. Com a colisão, a van explodiu e a carreta pegou fogo. A van seguia duas vezes por semana para o Paraguai, onde comerciantes de Três Lagoas compravam produtos para serem revendidos no Shopping Popular.

Para quem esteve no local, resta o relato de um acidente assombroso. “Quando avistei o fogo, na hora sai do carro para tentar ajudar, mas as labaredas estavam muito altas. É uma cena extremamente chocante. Não há como identificar ninguém, pois todos ficaram completamente queimados e desfigurados”, relatou o 1º sargento Nascimento, do Corpo de Bombeiros.

Dos 11 mortos, quatro foram identificados por estarem na lista de passageiros, mas a identificação dos restos mortais para sepultamento pelos familiares só será possível com exame de DNA. São eles: Maria Marlene de Andrade, Renato Macedo de Araújo, Huang Tasan Ming e Samuel Fernandes Pinho.

Família morreu em acidente na BR-163, em Rio Verde. (Foto: Ângela Bezerra). Família morreu em acidente na BR-163, em Rio Verde. (Foto: Ângela Bezerra).

Também morreram no acidente: Fabiano Bastos Malaquias (motorista da van), Miguel Benites Meireles (motorista da carreta) e os empresários Adilson Rodrigues de Souza, Douglas Alexandre, Antônio Pereira Carneiro, Rafael Moraes da Silva e Aline Queiroz Ferreira.

No dia 14 de dezembro, um Siena pegou fogo na BR-060 após acidente com uma caminhonete. Jean Carlos Pereira e a filha de três anos foram socorridos pelos bombeiros mas morreram no Hospital Municipal de Chapadão do Sul.
Segundo o site Correio News, a caminhonete tentou fazer uma ultrapassagem, perdeu o controle e bateu com o automóvel.




Ronaldo, eu também, assim como você, venho observando as notícias sobre automóveis que "pegam fogo" logo após acidente. Na minha opinião a causa é o aumento da porcentagem de etanol na mistura de combustível. O governo tem que observar esse fato, pois ultimamente a regra em acidentes automobilístico é o incêndio como etapa final.
 
Edson Chaves em 24/12/2013 11:58:52
Ultimamente aumentaram mesmo as colisões com os carros pegando fogo despertando a nossa curiosidade sobre as causas . Acho que um dos motivos além do excesso de calor ,seria o que um leitor comentou em outra reportagem em que disse viajar com o tanque de combustível vazio da partida a frio em caso de colisão frontal para evitar um possível situação do tipo.A entrada do reservatório de meu carro mesmo é toda feita de plástico, parecendo ser uma estrutura muito frágil.
 
Carlos Silva. em 24/12/2013 11:13:16
Será que ninguém vai explicar por que os carros estão pegando fogo com tanta frequência? Não é normal. Qual a razão disso? Montadoras, concessionárias, mecânicos e profissionais da área.
 
Ronaldo Pangoni em 24/12/2013 10:24:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions