A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

17/04/2016 07:53

Em nota, peritos justificam erro de endereço de acidente fatal

Luana Rodrigues
Acidente fatal foi na avenida Gury Marques. Caminhonete atropelou Gol e duas motos. (Foto: Alan Nantes)Acidente fatal foi na avenida Gury Marques. Caminhonete "atropelou" Gol e duas motos. (Foto: Alan Nantes)

O Sinpof (Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses de Mato Grosso do Sul) justificou a demora para chegada da perícia a um acidente fatal ocorrido , na manhã deste sábado (16), na Avenida Gury Marques, em Campo Grande. A resposta vem depois de uma reportagem publicada pelo Campo Grande News sobre o fato do corpo da vítima ficar estendido no asfalto por mais de uma hora, e o trânsito conturbado no local.

Veja Mais
Perícia erra endereço de acidente fatal e trânsito fica tumultuado em avenida
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber

Em nota, o Sinpof esclareceu que não é responsável por encontrar o endereço de acidentes, apenas atende solicitações feitas pelo Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança). "As informações como endereço de ocorrências são requisitadas pelo delegado de Polícia Civi e informadas à Percícia Oficial Forense, que desloca o plantonista."

Ainda segundo o Sinpof, com relação ao caso deste sábado (16), "houve comunicação equivocada ao plantonista, que se deslocou para o endereço enviado. O perito criminal identificou a falha e tão logo foi informado do endereço correto, deslocou-se para o atendimento. Esse procedimento a perícia oficial segue com base em legislação. "

Acidente - O acidente fatal envolveu quatro veículos. De acordo com a PM (Polícia Militar), testemunhas relataram que um Gol e duas motos pararam na faixa de pedestre, para dar passagem a algumas pessoas. Uma caminhonete L200, que vinha atrás, não conseguiu parar e atingiu o carro e as duas motocicletas Biz. Uma das motociclista morreu e a outra, uma mulher de 28 anos, sofreu escoriações e foi levada para a Santa Casa.

O motorista da caminhonete, um homem de 34 anos, entrou em estado de choque e foi detido. De acordo com o sargento Edimárcio Diniz, o condutor estava viajando de Dourados para Campo Grande e, aparentemente, não estava alcoolizado. Segundo a polícia, ele foi detido para sua própria segurança. Dentro das viatura, o condutor não quis falar com a imprensa e chorava muito. A caminhonete está adesivada com o nome da empresa Madeplant.

Condutor do Gol, Américo Vilassanti, 25 anos, relatou que estava perto da faixa de pedestre quando os veículos da frente começaram se locomover. Neste momento, sentiu um impacto na traseira do carro. Ele acredita que o motorista da caminhonete possa ter dormido, pois no local há uma lombada eletrônica e a velocidade deve ser até 50 km/h.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions