A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

24/01/2015 13:25

Em suposto racha, motociclista colide em carro e fica em estado grave

Filipe Prado e Ricardo Campos Jr.
Um dos motociclistas estava em estado grave. O outro sofre apenas escoriações (Foto: Simão Nogueira)Um dos motociclistas estava em estado grave. O outro sofre apenas escoriações (Foto: Simão Nogueira)

Em um acidente envolvendo um carro e duas motos na Avenida Gury Marques, próximo a rotatória que dá acesso ao macroanel, na saída para São Paulo, um motociclista ficou em estado grave. De acordo com testemunhas, os pilotos das motos atingiram a traseira do carro, depois de perder o controle em um suposto racha.

Veja Mais
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras
Contramão é a única rota em cruzamento esburacado

O motorista do VW Gol, Wellison Diego Pacheco Mendes, 26 anos, contou que trafegava sentido bairro-centro, quando uma moto atingiu a traseira do veículo. O motorista perdeu o controle do carro e parou no canteiro central da avenida. “Quando ele bateu, eu subi no canteiro e fui desviando das árvores”.

Ele disse que não viu ao certo o que aconteceu. Já o motorista Michel Luiz, 30 anos, disse que estava atrás das motos e viu o acidente. Ele contou que as motos estava em alta velocidade, em um suposto racha, e acabaram encostando, momento em que perderam o controle da direção e atingiram o veículo.

O motociclista identificado apenas como Marcos, com cerca de 30 anos, foi atendido pelo Corpo de Bombeiros em estado grave. Os bombeiros iriam levá-lo para a Santa Casa, porém foi interceptada por uma viatura avançada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que o encaminhou para o hospital. A suspeita é que ele tenha sofrido um traumatismo craniano grave.

André, com cerca de 24 anos, como foi identificado o outro motociclista, sofre algumas escoriações no braço e perna. Ele reclamou de dores no quadril e pode ter sofrido uma possível fratura na costela. Ele foi atendido pelo Samu.

Conforme o BPTran (Batalhão de Trânsito da Polícia Militar), o velocímetro de uma das motos travou em 120 km/h, mas eles explicaram que não podem afirmar com precisão que essa seria a velocidade da motocicleta no momento do acidente.

Um amigo das vítimas, Samuel Menezes, 29 anos, contou que conhece os dois desde criança e que eles nunca praticaram rachas. “São pessoas tranquilas. Geralmente eles viajam de moto, mas nunca correram na BR”, assegurou.

Wellison revelou que comprou o carro há 50 dias e que há 20 dias, na Avenida Ernesto Geisel, um veículo Pampa teria colidido com sua traseira. Ele estima que precise gastar R$ 9 mil com o conserto.

No momento do acidente, o motorista do Gol disse ter tentado proteger a família. “Foi desesperador. Você não tem reação na hora. Primeira coisa em que eu pensei foi na minha família, no meu filho que estava no banco de trás”, comentou.

O velocímetro de umas das fotos travou em 120 km/h (Foto: Simão Nogueira) O velocímetro de umas das fotos travou em 120 km/h (Foto: Simão Nogueira)
O conserto do carro, que tem 50 dias, deve custar R$ 9 mil (Foto: Simão Nogueira)O conserto do carro, que tem 50 dias, deve custar R$ 9 mil (Foto: Simão Nogueira)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions