A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

27/12/2010 15:57

Falha humana é a principal causa dos acidentes na Capital

Carlos Martins

Em 80% dos acidentes com vítimas fatais no trânsito essa é a causa

Falha humana é a principal causa dos acidentes na Capital

Conforme dados apontados pela técnica em Educação para o Trânsito da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Vera Matos, 80% dos acidentes com vítimas fatais no trânsito envolvem falha humana. “Estes dados são levantados pelas equipes que vão até o local e fazem a vistoria”, diz a técnica.

Segundo a chefe da Divisão de Educação para o Trânsito da Agetran, Ivanise Rotta, a falha humana não significa apenas a falta de atenção do motorista. Abrange outros fatores que podem causar o acidente fatal: “pode ser a distração, falta de manutenção no veículo, falta de cuidado com a saúde [a pessoa com pressão alta pode desmaiar e causar um acidente]”, explicou.

De acordo com Ivanise, os acidentes de trânsito constituem-se hoje num problema nacional e para que os índices diminuam é fundamental investimentos para a melhoria do transporte público. “Campo Grande está fazendo esforços para melhorar o serviço público. Este ano recebemos 111 novos veículos adaptados”, explica Ivanise.

Motociclistas - Ainda segundo levantamentos na capital, em 60% dos acidentes estão envolvidos motociclistas. Dados do IBGE indicam que a frota de motos nos últimos cinco anos cresceu de 18% para 25% na capital. De acordo com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), a maioria dos envolvidos em acidentes com motos são pessoas que utilizavam a moto para o lazer ou para ir ao trabalho.

Já o índice dos condutores envolvidos em acidentes que trabalham profissionalmente, como mototaxistas ou como entregadores, é menor. “Dados de 2007 indicam que menos de 1% destes profissionais se envolveram em acidentes”, diz Ivanise. Para ela, os acidentes acontecem principalmente quando o motociclista não respeita as regras, como a proibição de ultrapassar pela direita. “A moto é para dar agilidade no trânsito. Os bombeiros usam motos e assim como os profissionais que trabalham com a motocicleta, além de ter habilidade respeitam as regras”, define.

Levantamentos feitos na capital, mostram que em 60% dos acidentes estão envolvidos motociclistas. Levantamentos feitos na capital, mostram que em 60% dos acidentes estão envolvidos motociclistas.

Recursos da União - Campo Grande será uma das 16 capitais brasileiras a receber recursos da União para ações de redução de mortes do trânsito. Nesta segunda-feira foi publicada no Diário Oficial da União portaria do Ministério da Saúde liberando para Campo Grande R$ 171 mil provenientes do Fundo Nacional de Saúde. No total serão liberados R$ 3 milhões.

Os municípios deverão dar continuidade ao projeto de “Redução da Morbimortalidade por Acidentes de Trânsito – Mobilizando a Sociedade e Promovendo a Saúde”, com a realização de ações de promoção da saúde e cultura de paz no trânsito e a prevenção das lesões e mortes.

Os recursos da União também serão repassados para Salvador (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Recife (PE), Teresina (PI), Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Florianópolis (SC), São Paulo (SP) e Palmas (TO).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions