A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

16/10/2016 10:29

Falta de sinalização em ruas causa irregularidades e acidentes no trânsito

Julia Kaifanny
Enquanto um carro entra no sentido proibido o outro para depois do semáforo, também é possível perceber a falta de faixa de pedestres e de contenção. (Foto: Fernando Antunes)Enquanto um carro entra no sentido proibido o outro para depois do semáforo, também é possível perceber a falta de faixa de pedestres e de contenção. (Foto: Fernando Antunes)

Com o aumento da frota de veículos em Campo Grande dirigir por aqui está cada vez mais complicado. Pelas ruas e avenidas não é difícil encontrar condutores que não respeitam as regras de trânsito e causam acidentes. Porém, além da negligência, a falta de sinalização também causa problemas.

Veja Mais
Contramão é a única rota em cruzamento esburacado
Sol atrapalha visão e condutor causa acidente na avenida Duque de Caxias

Nas ruas Engenheiro Roberto Mange e João Rosa Pires, que dão acesso a Afonso Pena, principal avenida da Capital, a falta de sinalização se tornou um problema e de acordo com funcionários do posto de combustíveis próximo, batidas e brigas são constantes.

Quem está na João Rosa Pires não respeita o semáforo e entra mesmo quando ele está fechado tirando a preferência de carros que vem pela avenida. Já os problemas da Engenheiro Roberto Mange são a ausência de um “pare” e de uma placa que indique que os carros só podem seguir no sentido Afonso Pena/bairro.

No meio de toda essa confusão, os pedestres são os mais prejudicados, porque não conseguem atravessar, já que as faixas estão apagadas. "A gente precisa esperar a boa vontade dos motoristas", diz uma pedestre que não quis se identificar.

 

Carro não respeita sinal vermelho e pedestre faz a travessia mesmo sem faixa. (Foto: Fernando Antunes)Carro não respeita sinal vermelho e pedestre faz a travessia mesmo sem faixa. (Foto: Fernando Antunes)

Renê Barbosa é gerente do posto há 15 anos, ele diz que nesse período já viu muita confusão. “Essa ilha de contenção, que deveria organizar a passagem é pequena e da brecha para o pessoal atravessar no sentido que é proibido, ai tem os outros que não respeitam o sinal, ficam amontoados e de vez em quando tem batida, ai é xingamento e discussão”, descreve.

De acordo com Renê, existia uma placa proibindo a entrada que caiu depois de um acidente e nunca foi substituída, as faixas de pedestres e contenção também não recebem manutenção há muito tempo.

Durante 15 minutos no local a equipe do Campo Grande News identificou pelo menos 20 motoristas cometendo irregularidades. Quando abordados pela reportagem, a maioria deles dizia saber que é proibido passar no semáforo, mas que pela pressa ou comodidade fazem mesmo assim.

Sobre violar o sentido único, alguns se esquivam. João Paulo Pompeu, músico que mora na região e passa pelo local todos os dias afirmou que não sabia que era proibido sair da rua Engenheiro Roberto Mange e entrar na afonso pena sentido centro. "Não tem sinalização aqui e vejo todos os motoristas pegando essa 'atalho', não achei que era irregular", disse.

Outro motorista que preferiu não se identificar contou que sabe da proibição, mas mesmo assim entra de forma irregular porque precisa ir para a rua Joaquim Nabuco e esse é o trajeto mais fácil. “Todo mundo faz” afirma.

Questionada sobre a situação, a Prefeitura da Capital informou em nota que irá enviar uma equipe técnica da Agetran (Agência municipal de Transporte e Trânsito) até o local para verificar a situação e fazer levantamentos das placas que faltam. Em relação as faixas de pedestre, a Prefeitura disse ter licitação aprovada para aquisição de tintas para fazer as pinturas horizontais e regularizar a situação.

Contramão é a única rota em cruzamento esburacado
Moradores da Rua Rio de Janeiro, no bairro Monte Castelo, reclamam que os buracos se multiplicam a cada chuva. Para piorar a situação, o cruzamento c...
Motociclista sofre várias fraturas após colidir moto em poste
O motociclista Rolson Ribeiro, 34 anos, sofreu várias fraturas após colidir a motocicleta que pilotava contra um poste, por volta das 4h deste doming...



Assim como ocorre em todo o resto da cidade, os motoristas avançam tranquilamente no sinal vermelho porque sabem que NÃO EXISTE FISCALIZAÇÃO NO TRÂNSITO. A PM abandonou o papel de fiscalização, a Agentran não faz nada, e o trânsito é mais mortífero a cada dia!
 
Luiz Pereira em 16/10/2016 12:54:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions