A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/09/2012 11:03

Família de idoso que foi atropelado por ônibus pede respeito de motoristas

Mariana Lopes
Filhos do pastor Valdomiro, no cruzamento onde ocorreu o acidente, reclamam da falta de respeito dos motoristas(Foto: Minamar Júnior)Filhos do pastor Valdomiro, no cruzamento onde ocorreu o acidente, reclamam da falta de respeito dos motoristas(Foto: Minamar Júnior)

Após o acidente do pastor Valdomiro Rodrigues Brandão, 60 anos, ocorrido na última segunda-feira (17), no cruzamento das ruas Leão Dardo e Otaviano Inácio de Souza, no Caiobá 2, a família dele busca conforto enquanto o patriarca está internado no CTI da Santa Casa e pede mais respeito aos motoristas de ônibus que fazem a linha do bairro.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Valdomiro seguia de moto pela Leão Dardo, que é preferencial, enquanto o ônibus vinha pela Otaviano Inácio de Souza. Segundo o filho do pastor, Everton Brandão, 34 anos, o motorista do coletivo não respeitou o sinal de pare e atingiu o pai dele, arrastando-o por 20 metros no asfalto.

A vítima teve traumatismo craniano, cinco costelas quebradas, além de fratura na clavícula e maxilar. Valdomiro está internado desde o dia do acidente e respira por tubulação, de acordo com os familiares. Os filhos do pastor acusam o motorista do ônibus de ter fugido do local sem prestar socorro ao pai deles e abandonou o veículo com os passageiros dentro.

Luis Carlos afirma que motoristas de ônibus não respeitam a sinalização nem o limite de velocidade (Foto: Minamar Júnior)Luis Carlos afirma que motoristas de ônibus não respeitam a sinalização nem o limite de velocidade (Foto: Minamar Júnior)

O vice-presidente do bairro, Luis Carlos Quentim da Silva, 53 anos, aponta a imprudência dos motoristas de ônibus e afirma que eles não respeitam a sinalização nem o limite de velocidade.

Os moradores do Caiobá 2 contam que no domingo uma mulher também foi atropelada e na segunda-feira à tarde um criança, ambas por um ônibus. “Vão esperar ter mais vítimas ou morrer alguém para que seja tomada uma atitude?”, alerta a filha do pastor, Késia Brandão, 24 anos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Assetur, que responde pela Jaguar, o primeiro passo é esperar sair o laudo pericial e, se comprovado a imprudência do motorista da empresa, será prestada a ajuda necessária à vítima.




Tem de dar o exemplo, e demitir esses, pois muitos ignoram como é andar correto com onibus. Ainda mais centro, é invasao de faixa, fechamento, velocidade. Ja teve melhores motoristas
 
alex goncalves em 25/09/2012 10:57:20
Os motoristas de onibus n respeitam nada, nem ngm, acham q estao acima da lei pelo fato de estarem em um "carro" grande. E isso eh fato.
 
Moacyr Neto em 23/09/2012 12:31:05
Infelizmente o que vejo é que os motoristas de ônibus "respeitam sinalização" apenas na região central. Nos bairros não. Na região do Jd Imperial, no cruzamento da Av do Segredo com a Rua Nacional, há placa de pare na avenida. Em qualquer horário, os ônibus entram na Rua Nacional sem parar. A sorte é que a rua não é muito movimentada mas ainda a sinalização devia ser respeitada.
 
Marilia Xavier em 23/09/2012 09:31:59
Experimenta dirigir dentro da velocidade permitida na frente e um ônibus, a impressão que você tem é de que ele vai subir em cima de você e se tiver qualquer espaço ele te ultrapassa... Não importa se vai te fechar, se você vai ter de reduzir bruscamente, ou se terá se passar em cima de um motoqueiro ou pedestre para se esquivar do mesmo, na realidade o problema é todo seu...
 
Helen Rangel em 23/09/2012 09:25:32
O Rouxinoís, graças a Deus tem motoristas que respeitam os passageiros andam na velocidade permitida e são amigos; são da Empresa Cidade Morena, não tenho que reclamar dos motristas que dirigem no bairro, mas aqueles que saem do terminal ao centro e de terminal pra terminal esses sim tenho medo de andar com eles.
 
Li Sama em 22/09/2012 12:13:41
Nada justifica o acidente, pode-se até tentar explicar-se o fato, mais exite um culpado, o que falta é leis severas, quando condenados pela justiça deveriam cumprirem as penas do primeiro dia ao último dia sem direito a nada, nem mesmo deveriam sair das celas, sem visitas, ou seja é cadeia.
 
Nery ribeiro em 22/09/2012 12:13:18
AS EMPRESAS FORÇAM OS MOTORISTAS A CORREREM PRA CUMPRIR HORÁRIO, OU SÃO ADVERTIDOS E TEM DESCONTO NO SALÁRIO, AINDA TEEM QUE SE DESDOBRAR PRA SER COBRADOR, TIRANDO O FOCO DO TRÂNSITO, DISSO NINGUÉM FALA, PRAS EMPRESAS ECONOMIZAREM E AINDA COBRAR A CARA TARIFA.
 
Adriano Vargas em 22/09/2012 11:54:36
A velocidade dentro dos bairros, por parte dos ônibus, que deveriam ser transportes seguros, é muito alta. Num bairro a velocidade deve ser de no MÁXIMO 40km/h, eles correm, buzinam se vc esta na velocidade correta. Moro próximo a vila ieda, ali o onibus Dr. Albuquerque, sempre faz uma bela prezepada, com velocidades excessivas e querendo ultrapassar onde não se pode. Crianças e idosos como ficam?
 
Willian Manvailer em 22/09/2012 11:30:00
No caso do senhor de segunda, se o motorista saiu do local foi porque a população queria linchar o cara, errado ele estava mesmo... mas, bater, espancar não era a melhor maneira!
 
Ana Paula Dourado em 22/09/2012 07:29:48
Os onibus q fazem o trajeto UCDB - terminal Julio de Castilho são o terror dos acadêmicos e moradores do trajeto. Os motoristas esquecem a existencia de quebra molas e passageiros no interior do veiculo.
 
diogo de tarsso em 22/09/2012 04:18:12
Não é só no Caiobá, Universitário, Tarumã e etc.
Nas Moreninhas os ônibus também trafegam em excesso de velocidade, principalmente nos horários de pico.
Conforme o CTB;
Em vias coletoras, à velocidade máxima é de 40km/h, que é o caso das maiorias das vias dos bairros, onde trafegam ônibus urbanos.

DIREÇÃO DEFENSIVA SEMPRE!!!
 
Luciano Silgueiros em 22/09/2012 01:49:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions