A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/12/2013 09:58

Fim de lombadas preocupa bairros que voltam a conviver com velocidade

Filipe Prado
As lombadas ajudavam a diminuir a velocidade dos veículos nas vias (Foto: Marcos Ermínio)As lombadas ajudavam a diminuir a velocidade dos veículos nas vias (Foto: Marcos Ermínio)

A retirada de lombadas na Avenida Noroeste e no cruzamento da Avenida Marechal Deodoro e rua Panambi Vera, deixou moradores preocupados com a alta velocidade. Os três quebra-molas desapareceram na semana passada e isso também gera confusão entre os motoristas.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

"Agora os carros passam correndo aqui”, comenta a aposentada Odália Carrilho, 72 anos. Há um semáforo na avenida, mas a aposentada afirma que ele não faz com que os carros diminuam a velocidade. “Achava bem melhor, pois tem crianças aqui, então eles diminuíam a velocidade”.

Os moradores da Orla Morena também discordam do fim dos dois quebra-molas. “Acho isso completamente errado, já morreu muita gente aqui, só quando colocaram a lombada que melhorou”, comenta o comerciante Gentil Silva, 63.

Na Avenida Marechal Deodoro, uma lombada foi retirada, mas há quem goste da mudança. “Era muita informação para o motorista. Ou prestavam atenção nas lombadas ou no semáforo”, afirma Brigida Freitas, 45.

Já o comerciante João Paulo Freitas, 30, lembra que lombadas ajudavam a diminuir a velocidade dos veículos. “O semáforo é bom, mas não segura os carros, eles vem muito rápido”.

Ele acrescenta que redutores de velocidade deveriam ser colocados próximos ao semáforo. “Se houvesse lombadas eletrônicas ou radares aqui, já normalizaria a situação”, finaliza João Paulo.

Agetran – Segundo a diretora presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Kátia Castilho, as lombadas foram retiradas “pois foram colocadas antes dos semáforos. Portanto, foram retiradas por estarem redundantes com a sinalização semafórica”.

Ela explica que os semáforos são opções melhores para vias muito movimentadas. “Os semáforos são mais eficientes que as lombadas e disciplinam o cruzamento de correntes de fluxo conflitantes garantindo a segurança da travessia de veículos e pedestres”, finaliza Kátia.

Comerciantes reclamam que a lombada ajudava a diminuir velocidade dos carros (Foto: Marcos Ermínio)Comerciantes reclamam que a lombada ajudava a diminuir velocidade dos carros (Foto: Marcos Ermínio)
Odália conta que ficou pior depois que retiraram as lombadas da rua (Foto: Marcos Ermínio)Odália conta que "ficou pior" depois que retiraram as lombadas da rua (Foto: Marcos Ermínio)



Quebra-molas é coisa de país subdesenvolvido. Quem apoia a instalação dessas coisas gosta que o Brasil seja retrógrado!
 
João Dias em 23/12/2013 14:29:58
O da Orla tinha que deixar pelo menos um. Eram dois quebra molas em menos de 50 metros.
 
Francis P. Lucas em 23/12/2013 09:18:33
campo-grandense é igual cavalo bravo precisa de cabestro que no causo é os quebra molas.... onde já c viu quebra molas para reduzir a velocidade quem tem q reduzir a velocidade são os cavalos dos motoristas que acha q ta encima de um cavalo bravo!!
Tem que tirar mesmo esses quebra molas é uma palhaçada... oq adianta passar devagar encima do quebra mola c logo depois a velocidade triplica!!!! Para os cavalo que corre fica a diga!!!
 
rodrigo ranucci em 23/12/2013 08:34:18
Será que tem algum ser inteligente na Agetram? Olhem para as ruas de campo grande, as sinalizações, o descaso com o de transito fluxo, a falta de organização, a industria da multa em com lombadas eletrônicas e radares, desde de a administração anterior e a atual que por interesses políticos não existe. É uma vergonha! São administradores de gabinete, engenheiros de trânsito de parque de diversões. É uma lastima!
 
Ronaldo Pangoni em 23/12/2013 08:29:44
o que ocorre em Campo Grande Ms é que muitas pessoas não se respeitam e não respeitam o próximo ao estarem no trânsito, resultado, milhares de acidentes.
 
João B Silva em 23/12/2013 07:21:26
É como disseram, um semáforo não segura um carro... já com a lombada!
 
João da Silva em 23/12/2013 01:27:28
Realmente fora do Brasil não existe mesmo lombadas, porém existe algo chamado EDUCAÇÃO.. e o povo brasileiro não tem, infelizmente.Moro no Tijuca e passo toda semana pela Marechal Deodoro, e os motoristas não param nem no semáforo, nem os motociclistas, respeitam quando querem, ou porque nunca aconteceu acidente com quem faz esse tipo de "idiotice", o correto era uma conscientização de Berço.. mas também não existem sempre vejo 2 ou 3 crianças em motos com o pai ou mãe, fora da cadeirinha.. são muitos absurdos acontecendo ao mesmo tempo.. #FICADICA..
 
Rosemar Dias em 22/12/2013 20:58:25
Não concordo que os motoristas são barbeiros, o problema é que ninguem respeita nada, moro na rua flávio de matos na vila carlota, e aqui é uma farra, pois não existe cruzamento de ruas, então os "motoristas e motociclistas" aproveitam e pisam fundo,já fizemos abaixo assinado solicitando quebra-mola em agosto do ano passado, é até agora não obtivemos resposta, e segundo a atendente da agetran o processo desapareceu do sistema.
 
SERGIO LUIZ COVRE em 22/12/2013 20:45:05
põe porteira gente! quero ver se passa correndo...hahahahaha adoro campo grande, mas o terrinha de gente estupida no transito, parece que ta montado em cavalo em campo aberto...
 
silmar oliveira em 22/12/2013 19:14:16
Tem pessoas mau informadas ai em Campo Grande , moro na europa 13 anos e aqui tambem tem lombadas para diminuir a velocidades de pessoas mau educada no trânsito.
 
ilson lima em 22/12/2013 18:26:51
Infelizmente somos obrigados a ler alguns comentários q são o cumulo da idiotice. Se queremos mudar o contesto da realidade do trânsito da nossa Capital temos primeiro q começar a mudança do nosso comportamento. A existência das ondulações transversais é prevista na Resolução 39/98 Contran como forma imperiosa de coibir o desrespeito aos limites de velocidade. Não é a toa q estamos entre as cidades mais violentas no trânsito no Brasil. Não podemos falar na 3ª pessoa. Quem esta comentando não mora na Europa ou Marte...faz parte do contexto dessa nossa triste realidade. O ideal com certeza seria a não necessidade de ondulações transversais se fossemos mais educados e verdadeiros cidadãos.
 
Francisco Antonio em 22/12/2013 17:04:43
Falam de países de primeiro mundo, como se o povo brasileiro agisse como primeiro mundo!! Em um país onde "furar sinal vermelho" , "dirigir embriagado ao invés de utilizar um táxi", "estacionar fora do shopping porque não tem dinheiro para pagar", "falar ao celular enquanto dirige", dentre outros absurdos, tem mais é que utilizar lombadas e outros métodos para tentar " educar " esses desavisados que acham, que porque tem acesso à internet já fazem parte do primeiro mundo!!! Acordem!!!
 
claudiléia sampaio em 22/12/2013 16:50:50
Varios paises de primeiro mundo possuem as extensões de calçadas, por exemplo Nova Zelandia.
Em inumeros lugares em Campo Grande elas foram construídas (ex: em frente ao colegio Funlec, Chacara Cachoeira), alem de ser necessario reduzir a velocidade ela é passagem de pedestre, pois nao é apenas "lombada", mas uma extensao da calçada que passa pela rua. Se há pedestre atravessando é obrigatorio parar. Isso é otimo!
Deveriam construir mais extensoes, principalmente onde a travessia do pedestre é apenas pintada com faixas no asfalto. As extensoes obrigam o motorista reduzir a velocidade. Por ex, se na Elias Zahran construissem as extensoes no local das faixas de pedestre reduziria a quase zero o numero de batidas e atropelamentos.
Respeito às normas, conduta cidadã traz paz a um pais!
 
Joao Paulo Yuris em 22/12/2013 15:44:28
lombada só no brasil mesmo, e é necessário, quem não aceitar que vá morar nos estados unidos ou some pra europa...
 
elias lima em 22/12/2013 15:15:57
No caso das lombadas da orla morena, foi feito uma adequação necessária acredito eu, pois além de serem 2 lombadas com no máximo 20m de distância uma da outra, ficavam antes do semáforo e a menos de 100m de um redutor de velocidade com passagem de pedestres, o problema de verdade na orla é a quantidade de veículos estacionados de forma irregular, no lado esquerdo da via, e antes de alguém dizer que não há faixa amarela saibam que o CBT proíbe esse tipo de estacionamento, bem detalhado nesse artigo
http://noreassu.blogspot.com.br/2013/03/estacionamento-em-canteiro-central-e.html
 
Carlos Marchi em 22/12/2013 15:15:11
Europa e EUA não têm lombadas porque lá os motoristas respeitam os limites de velocidade, devido à educação dos motoristas e fiscalização constante. As lombadas são o retrato da incapacidade do brasileiro de seguir as normas, e infelizmente são necessárias. É uma questão de tempo até ocorrerem acidentes graves nesses locais!
 
Eloy Marques em 22/12/2013 13:22:13
Algumas pessoas comentam aqui que "U.S.A,EUROPA,ASIA,MARTE,LUA etc",NÃO tem lombadas e outros semelhantes,só se esquecem que por lá isto tudo é substituído por duas coisinhas básicas:
"Lei rigorosa e EDUCAÇÃO".Será que aqui esta substituição daria certo??????
 
Cristina Mendes carli em 22/12/2013 12:16:47
Lombadas são as coisas mais ridiculas da face da terra! Se brincar só existem aqui no Brasil. E só são utilizadas como prova da burrice brasileira que não sabe dirigir!
 
Alison Melo em 22/12/2013 11:59:27
Tem mais é que tirar mesmo, só em país de pobre que tem lombada, alguém ja viu na Europa ou nos EUA lombada?
 
Jorge Kaleao em 22/12/2013 11:54:33
essa Sra. Katia não deve andar muito no transito de Campo Grande, pois ela deveria saber que aqui em CG ninguem respeita semaforo.
 
Rogerio Lima em 22/12/2013 11:32:44
Esses quebras-molas que foram tirados, são perto de radares ou de outros quebra-molas. Eles só atrapalhavam o fluxo de veiculos. Na avenida noroeste existe uns três quebra molas que atrapalhavam o fluxo dos carros. Na marechal deodoro tem um radar bem encostado dele. Nada é perfeito, sempre as pessoas tem que reclamar de alguma coisa.
 
Igor Wolf em 22/12/2013 10:41:19
Aoooo Campo Grande, cada vez mais se afundando e dando passos pra trás ao invés de evoluir... onde já se viu, tem mais é que espalhar lombadas por essa cidade de barbeiros... acorda Sra Katia.
 
ygor barbosa em 22/12/2013 10:27:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions