A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

18/11/2013 09:55

Idosa morre atropelada por automóvel perto do Shopping Campo Grande

Francisco Júnior e Graziela Rezende
Mulher morreu atropelada ao atravessar rua. (Foto: Marcos Ermínio)Mulher morreu atropelada ao atravessar rua. (Foto: Marcos Ermínio)

A segunda-feira começou trágica no trânsito de Campo Grande. Uma idosa de 67 anos morreu atropelada por volta das 9 horas de hoje (18) na rua Doutor Paulo Coelho Machado, ao lado do Shopping Campo Grande, no bairro Santa Fé.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

De acordo com testemunhas, Rita da Silva Soares estava atravessando a rua, quando ao desviar de um veículo acabou sendo atingida por outro, Siena, de placas HTC-7732, que seguia sentido avenida Afonso Pena. Com a violência do impacto, ela foi arrastada por cerca de 26 metros do ponto de batida e o carro ainda passou por cima de seu corpo. Ela morreu no local antes da chegada do socorro. 

Testemunhas afirmam que o Siena estava em alta velocidade. O motorista do carro, o engenheiro ambiental José Jesus, 45 anos, não teve ferimentos. Por conta do acidente, parte da rua está com o trânsito bloqueado. A perícia já está no local. 

Rita era cozinheira e estava indo para um condomínio que fica próximo ao shopping, onde trabalhava.

O motorista já foi encaminhado para a delegacia. A ocorrência foi atendida pelo delegado Dimitri Palermo, titular da 3ª Delegacia de Polícia. Ele afirmou que irá ouvir testemunhas sobre o ocorrido e irá soliticitar as imagens do acidente gravadas pelas câmeras de segurança do shopping.




Infelizmente, 90% dos campo grandenses dirigem e pilotam imprudentemente. Nunca vi um povo tão mau educado, despreparado e desinformado no que tange a transito, hoje mesmo em meu estabelecimento, chegou um cliente querendo uma "cinquentinha" porque não precisa de habilitação e nem de emplacamento, quem disse que não precisa? Precisa sim da A ou da categoria ACC que é a sigla para Autorização para Conduzir Ciclomotores que permite ao condutor dirigir esse tipo de veículo. Já presenciei motos a mais de 150km/h na Afonso Pena, mas voltando ao assunto, O corpo da vítima foi arrastado por 26 metros, não sou Deus pra julgar ninguém, mas, é obvio que houve falha humana.
 
João Rafael em 20/11/2013 16:32:53
O meu deus como e triste a morte estive no velorio da dona Rita e vi o sofrimento dessa familia QUE DEUS POSSA CONFORMAR ESSE SOFRIMENTO DA FAMILIA DA DONA RITA OS QUE MAIS SOFREM FILHOS E NETOS MEU DEUS UMA SENHORA CRISTÃ TAO TRABALHADEIRA BATALHADORA NAO MERECIA UMA MORTE ASSIM MAS DEUS TAMBEM GOSta dE PRESENTES E QUANTO AO MOTORISTA NAO SEI SE TEVE CULPA NAO SOU DEUS PARA JULGAR MAS PRA QUE ANDAR CORRENDO QUERIA VE SE FOSSE DA SUA FAMILIA PRINCIPALMENTE SUA MAE SE TIVER
 
kelly renata bueno em 19/11/2013 19:32:11
Não importa se a Dona Rita atravessou fora da faixa ou não, não é esta a discussão aqui. O pedestre é o mais frágil no trânsito, portanto temos que dirigir defensivamente... o que não aconteceu, pois joga-la longe??? Que Deus possa confortar sua família e amigos. Não sejam tão duros! Saiba mais sobre ela neste endereço: http://estrelanoasfalto.com.br/place/rita-da-silva-soares-%E2%80%A018112013/
 
Aline Silva em 19/11/2013 08:40:35
A verdade é uma só: o povo de campo grande é mal educado no trânsito. Orgulham-se de dizer que aqui o "sistema é bruto" em tudo que fazem, e o mesmo vale para o trânsito. Em qualquer cidade grande, como Rio ou São Paulo, se você está numa mão da avenida e quer mudar de faixa, você dá seta e pode entrar que sabe que o veículo de trás vai respeitar. Aqui o jacu acelera, passa na frente e ainda te xinga. Se nossas avenidas não são expressas, ou seja, de alta velocidade, até porque a cidade não precisa disso, porque não é cortada por nenhuma BR, por que correr tanto? Se você atropela alguém, a culpa sempre vai ser sua, não do pedestre. Para a lei é assim e ponto.
 
ricardo griao em 19/11/2013 00:06:18
O povo fala em andar na velocidade permitida, não é o que vejo...Ninguém faz isso, agora é só lamentar a morte, e quem sabe as pessoas aprendam a andar certas nas ruas. Os caros tem que aprender a prestar atenção nas faixas(que não foi esse o caso), e os pedestres aprenderem a sinalizar a intenção na faixa e só atrevessar nela. E prestar atenção quando tem semafaro.....Toda a poulaçao tem que aprender, o mais fraco que paga com a vida os erros.
 
Lenita Santos em 18/11/2013 17:53:19
Infelizmente perdeu uma vida .Meus sentimentos aos familiares Quero dizer que como motorista tenho visto muito nas ruas as pessoas dar com a mão no meio da rua já em perigo precisa mais concientização para que as pessoas procure as faixas de segurança não é só dar a mão e sim esperar para que os motorista veja sua sinalização
para ai sim travessar
 
maria rosa em 18/11/2013 16:15:30
Simplesmente uma palavra resume tudo isso: hipocrisia: hábito que se baseia na demonstração de uma virtude ou de um sentimento inexistente. Todos querendo acusar o motorista sem ao menos ter acesso ao inquérito da Polícia. Óbvio que é triste ver uma pessoa, um ser humano, a senhora morta por um veículo, porém todos os seres humanos estão se transformando em ser ruins, ninguém respeita ninguém!
 
Tiago Junge em 18/11/2013 15:44:54
Solução simples e segura para pedestres e condutores, beneficiando a ambos: passarela!
Dessa forma, não há diminuição de velocidade e nem acidentes com pedestres.
 
Karina Zucareli em 18/11/2013 15:01:06
Lamento a Morte desta trabalhadora guerreira, com esta idade! Lamento também pelo motorista, pois, QUANTOS MOTORISTAS descem a Paulo Coelho em lentidão? Estes dias passei na três barras em frente aos novos prédios próximo a entrada do CRISTO REDENTOR, e atravessei em menos de 500 metros por 4 CALM TRAFFIC (acho q é assim o nome daquelas lombadas gigantes). POR QUE ISTO? Um local de tanto movimento MERECIA pelo MENOS UM DESTAS LOMBADAS!
 
Gilmar Oliveira em 18/11/2013 14:51:27
Até parece que o condutor do veículos estava, com um 38 e atirou para matar, estamos vendo fatalidade e não assassinato, sinto tanto pelo condutor quanto pela família da vítima, todos devem estar sofrendo, temos que moderar no que falamos essa é uma hora triste.
 
Lucilene Dias em 18/11/2013 14:27:30
Os sinais, faixas e placas estão, quando tem, para serem respeitados. Mas se tratando de uma pessoa idosa, provavelmente desconhecedora dessas leis, custa andar dentro do limite de velocidade? A direção defensiva é justamente para que o condutor do veículo, tenha meios de evitar acidentes, que são provocados por outrem.
Pobre senhora, com essa idade e ainda precisando trabalhar para sobreviver, enquanto uns e outros se aposentam com 8 anos, sem prestar serviço algum, aliás prestam é desserviço.
Descanse em Paz D. Rita! Nós aqui vamos ficando, torçendo para que as mudanças aconteçam e que todos tenham direitos iguais, ainda que tardias.
 
MARIA DE FATIMA COSTA em 18/11/2013 14:19:41
E um local perigoso, tem uma faixa de pedestre, no sábado eu ia saíndo do shooping, parei e o carro que estava do meu lado não parou, uma senhora com uma criança pequena e sacolas, simplismente meteu o pé na faixa, nem deu sinal como a maioria dos pedestres de Campo Grande, ainda bem que eu estava em baicha velosidade, temos que dirigir com atenção e que Deus nos proteja.
 
Cleonice Bueno em 18/11/2013 13:51:30
Independentemente de existir faixa de pedestre, os motoristas são bem mau educados com idosos no trânsito de CG. Meu pai presenciou uma idosa atravessando a rua com o sinal fechado que abriu enquanto a idosa completava a travessia. Não deu outra, um rapaz xingou a senhora de burra e quase passou em cima dela.

Com relação a noticia, não adianta ficar julgando um ou outro, sendo que não se sabe ao certo as circunstâncias do acidente. Entretanto, pela distância que o corpo foi arrastado (26m), a velocidade do veículo devia estar bem acima do permitido. Se a senhora atravessou fora da faixa de pedestre é uma atenuante, mas não exclui a culpabilidade do motorista, se realmente ficar constatada a velocidade incompatível com a via.
 
fabio souza em 18/11/2013 13:49:50
independente de quem é a culpa, temos uma pessoa morta e outra que vai levar esta culpa para o resto da vida.
 
laureny cisneiro prates em 18/11/2013 12:51:45
Sr. Rafael Zafalan, concordo com muitas coisas que senhor escreveu, porém, acho que o senhor não leu o artigo. O corpo da vítima foi arrastado 26 metros, então o fato que a faixa não aparece na imagem não significa que ela não estava na faixa. Todo mundo víra perícia e juíz na internet mas é melhor deixar para os profissionais.
 
Diego Silva em 18/11/2013 12:39:21
Direção defensiva, não existe para os "MATORISTAS".
Eta!!! povinho sem educação, não dão preferência, só andam em ALTA velocidade(acham que dirigir é entrar no carro, ligar e ACELERAR). Não respeitam animais, não respeitam pessoas, principalmente idosos e portadores de deficiência física, sabe porque? são DEFICIENTES CÍVICOS...motoristas sem uma boa base familiar (desconhecem civilidade, respeito ao próximo), sem contar, que são mal preparados para conduzir uma máquina, saem fazendo chacina pelas ruas. Lógico, existem os pedestres sem NOÇÃO. Mas nós motoristas, temos a obrigação de estarmos atentos, andar na velocidade permitida pelo local, não falar ao celular quando dirigir, praticar a direção defensiva SEMPRE..
Meus sentimentos, a família dessa senhora que teve sua vida ceifada.
 
Neyde de Oliveira em 18/11/2013 12:15:05
Por mais que o pedestre atravesse fora da faixa, isso não isenta a responsabilidade do motorista, visto que o mesmo deve estar atento e prever todas as possibilidades, essa região precisa urgentemente de radar, lombada ou sinaleiro para travessia dos pedestres, é inadmissível que os órgãos públicos continuem lentos, incompetentes e cegos para muitas situações parecidas com essa. Inclusive a faixa ao encontrar com o canteiro central não dispõe de acesso para cadeirantes, o que torna a travessia de cadeirantes muito perigosa.
 
Flavio Gazzaneo em 18/11/2013 12:06:12
Os dois estavam errados.
 
Francis P. Lucas em 18/11/2013 11:43:15
Trabalho perto do shopping e acho um perigo a faixa de pedestre existente ali, pois fica muito próxima da inclinação que há na avenida pra quem dese sentido a Afonso Pena. Os carros pegam o embalo da decida e passam em alta velocidade e as vezes não dão conta de parar, como aconteceu comigo, onde quase fui atropelada, o primeiro e o segundo carro parou e o terceiro não deu conta, se eu não recua-se tinha sido atropelada. É preciso uma um redutor de velocidade ali!
 
Silvana dos Santos Ferreira em 18/11/2013 11:43:08
Uns criticam o pedestre e outros o condutor. Ambos cometem erros, porém acho que o mais grave é que os condutores de veículos se esquecem que quando estacionam seus veículos também se tornam pedestres e se não os respeitam, fatalmente um dia serão vítimas deste trânsito louco que temos hoje. Infelizmente em relação a questão da faixa de pedestre, alguns respeitam outros não e isso dos dois lados. a questão do trânsito hoje é educação.
 
MARIA RITA em 18/11/2013 11:25:45
o motorista tem as leis para dirigir,e o pedestre nao,sempre é culpa do motoristas,nenhum pedestre tem culpa de nada,em todas as ruas as pessoas atravessam como querem,principalmente no centro da cidade,e bem na cara da policia,agora vamos pensar,se o lago tem jacaré,e a pessoa entra no lago e morre é culpa do jacare,,,,,gente,o povo só aprende se colocar a mao no bolso,vamos fazer uma leis igual ao ESTADOS UNIDOS,se a pessoa atravessa fora da faixa,leva uma multa na hora pelo documento CPF.ai eu quero ver se o povo nao aprende,os motoristas alem de cuidar da faixa,tem que cuidar da rua toda pra nao pegar uma pessoa atravessando com fones de ouvidos,que nao da pra nem ouvir a buzina ,é muita coisa em um celular só,FACEBOOK,WHATSAPP,MUSICAS,VIDEO,.....mas sempre é culpa do carro correndo.
 
roger andrade em 18/11/2013 11:22:50
Tava na Faixa? Anunciou sua intenção para o motorista? esperou ele parar completamente o veiculo? Tenho certeza que não! então é Suicídio.
 
Jose Oliveira em 18/11/2013 11:19:07
Triste,
Na boa o trânsito de Campo Grande é muito difícil, galera apressadinha, motoqueiros louquinhos, complicado o teria que ter uma reciclagem na grande maioria, dá até medo sair nesse trânsito,
Tem de tudo no trânsito de Campo Grande, menininhas apresadinhas, senhores e senhoras bravinhos, garotinhos que nem saiu do cueiro louquinhos aowwwww Campo Grande ....
 
Horácio Filho em 18/11/2013 11:12:23
Sr. Gustavo a vitima estava praticamente na faixa, concordo que o pedestre tem que ter cuidado, mas nesse caso ocorreu um crime , quando um motorista abusa da velocidade ele assume o risco de matar, imagino eu se fosse sua avó de 74 anos se o Sr. estaria questionando se foi na faixa ou nao!!!
 
Jose Antonio Lopes em 18/11/2013 10:58:21
bla bla bla , todos se indignam com a morte envolvendo um acidente grave, mas todos falam no celular , furam o sinal quando da, entram na contra mão, então não sejamos hipócritas .
 
Thiago Luiz em 18/11/2013 10:58:19
O interessante é ver todos nos comentários recriminando o motorista, mas, analisando a imagem, onde o corpo está localizado não havia faixa de pedestres. É uma prática corriqueira na cidade (e acredito que em todo país) atravessar fora da faixa de pedestres e com sinal aberto para os motoristas, inclusive algumas vezes você vê a pessoa atravessar a rua fora da faixa e seguir em direção a esquina (que contém a faixa) do outro lado da rua, porque não foi até a faixa antes de atravessar?. A culpa é sim do motorista por estar em alta velocidade, mas ela pode ser dividida em parcela igual com a senhora, que atravessou fora da faixa!
Falta educação e bom senso meu povo!
 
Rafael Zafalan em 18/11/2013 10:56:21
É muito triste o que aconteceu. Passo todos os dias por ali e vejo a velocidade dos carros, motoristas e motociclistas imprudentes. Por mais que não atravessam na faixa isso não significa que não devemos ficar atentos ao próximo.
 
Fran Carvalho em 18/11/2013 10:48:52
Condutores de carros, ônibus,caminhões, motos, bicicletas, carroças e pedestres, a imensa maioria, despreparados, desatentos e , quando não, irresponsáveis tb, formando um trânsito assassino. Resultado: mortes e mais mortes todo dia.
 
Carlos Silva em 18/11/2013 10:47:54
BOM DIA,
CENA TRISTE, RESUMO EM UMA SÓ FRASE:
AS PESSOAS FAZEM DO CARRO UMA ARMA CONTRA SI MESMO PORQUE QUEREM!
EDUCAÇÃO, RESPEITO, VOCE JÁ NASCE COM ELAS...BASTA COLOCAR EM PRÁTICA NA VIDA!

 
Loadir Ap. Silva em 18/11/2013 10:47:01
Infelizmente passei na hora. Mesmo com faixa e semáforos a descida íngreme aumenta ainda mais o perigo. É preciso atenção e conscientização de ambas as partes, pedestres e motoristas.
 
Elinete Ricartes em 18/11/2013 10:46:30
-Não adianta colocar faixa de pedestre e semáforo que mesmo assim certos motorista não obedecem; já vi dois atropelamentos na faixa de segurança quando um motociclista e uma motorista, invadiram-na . Se alguém percorrer 50 km dentro da Capital, não vai encontrar nenhum policial para fiscalizar o trânsito, querem fazer um teste? E com a ausência da fiscalização, manda quem pode mais e obedece menos....
 
luis tibo em 18/11/2013 10:44:34
Sr. Gustavo Fernando, não justifica a má educação desse condutor. Temos que respeitar o próximo, no caso o pedestre em qualquer situação.
 
Roberto de Carvalho em 18/11/2013 10:42:38
A verdade que é em nossa Cidade não tem mobilidade urbana nenhuma, são vários exemplos disso em nossas avenidas... Não temos passarelas em locais que facilitariam a vida de todos. Um exemplo é em frente ao aeroporto, para quem chega e reside próximo ao local não tem uma passarela para atravessar, e os sinais, não distantes e não são sincronizados, outro absurdo de nossa Cidade, não tem um sistema inteligente de sinais...
Enfim, Campo Grande está crescendo, mas infelizmente a mente da população não, e principalmente de nossos políticos não se desenvolvem na mesma velocidade e ainda ficam fazendo picuinha e vez de governar pelo bem da população....
 
Karla Penna em 18/11/2013 10:40:46
É necessário mais campanhas, tem pedestres que ainda acham que mesmo em esquinas com semáforos ele pode chegar e atravessar sem sinalizar e muito menos esperar que o sinal fique vermelho para os carros. Se queremos transito sem tragédias como essa cada um deve saber e cumprir o seu papel.
 
Maria Helena Miranda em 18/11/2013 10:38:03
A TRAVESSIA DEVE SER NA FAIXA, MAS UM DESSES ACHA QUE PODE PEGAR A VELOCIDADE QUE QUER, TEM MUITOS FILHINHOS E DONDOCAS DE PAPAI QUE ACHAM QUE SÃO DONOS DAS RUAS PRA CORRER COM SE ESTIVESSEM EM UMA PISTA DE CORRIDA.
 
FABIANO SANTOS em 18/11/2013 10:35:35
Mais uma vez, vou dizer, pessoas aqui não sabem a velocidade permitida em perímetro urbano, tem que voltar pra escola... agora o cara vai tomar cuidado ao dirigir, mas até ai já fez burrada... de manhã ao levar minha filha na escola, vejo pelo menos umas 10 infrações de trânsito, todos loucos, correndo as 6:30 da manhã, parece que vai tirar o pai da forca, desorientados pela hora, atrasados, ansiosos, nervosos, furiosos, tai , ia chegar no horário, mas com essa, perdeu amigo, perdeu o dia, a consciência , a moral, o civismo, e vai demorar pra dormir a noite... eu sempre digo ... 'o cérebro mata as pessoas´
 
sergio rosa em 18/11/2013 10:32:23
Falta de educação e egoísmo de motorista em Campo Grande. Ponto final.
 
Arildo Pinho em 18/11/2013 10:23:19
Tem faixa pra que?? falo isso pq tem pedestre abusado, minha vó tem 74 anos, e sempre que vai atravessar é na faixa, e se ela chega e ta fechado o sinal(para os carros) ela e espera abrir e fechar de noovo para sua propia segurança
 
Gustavo Fernando em 18/11/2013 10:21:52
Acontece que ali, muitas das pessoas atravessam fora da faixa, quase que todos. Trabalho/moro na região e vejo que quando as pessoas entram na faixa, o transito para. Infelizmente, mais uma fatalidade que apenas nos confirma que o excesso de velocidade sempre é danoso. Para resolver essa situação, deveria ser colocado um traffic calm na frente do shopping, onde hoje existe uma faixa para pedestres.
 
Carlos Silva em 18/11/2013 10:19:05
Como pode acontecer um atropelamento numa rua com faixas e semáforos!? Mais cuidado gente, são vidas se perdendo...
 
Filipe Alberto em 18/11/2013 10:07:49
Os idosos tem dificuldades em atravessar as ruas.Vejo isso com frequência aqui na av.Cel Antonino.Mas muitos condutores não se atentam a isso.
 
Marcia França em 18/11/2013 10:05:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions