A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

06/08/2013 19:50

Idosa morre na Santa Casa ao ser atropelada por motociclista sem CNH

Viviane Oliveira

Uma mulher de 64 anos morreu na noite desta segunda-feira (5) na Santa Casa depois de ter sido atropelada por uma moto na tarde do mesmo dia, no cruzamento das ruas Thirson de Almeida e Arquiteto Alves Mancini, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Nancy Melo chegou a ser encaminhada para a Santa Casa, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Veja Mais
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves

De acordo com boletim de ocorrência, Smailley Engles Silva, 18 anos, conduzia uma moto Suzuki e tinha como passageira Taina de Campos Moretto, também de 18, quando atropelou a mulher.

A vítima foi socorrida com ferimentos graves pelo Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) e encaminhada para a Santa Casa, onde passou por cirurgia, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

O casal da moto sofreu ferimentos leves e receberam atendimento médico no posto de saúde do bairro Guanandi. Ainda conforme registro policial, Smailley não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. No entanto, o jovem foi autuado por falta de permissão para dirigir e lesão corporal dolosa. 




"O caso foi registrado como homicídio culposo", o delegado que fez o boletim de ocorrência assim só pode estar facilitando para o criminoso ou ser incompetente. O criminoso(ele pois cometeu um crime!) assumiu os riscos e consequências ao pilotar sem ter certificação e autorização da justiça(CNH), com isso o atropelamento se torna um crime doloso(com intenção!).
 
Alexandre de Souza em 06/08/2013 21:38:16
Se não possui CNH não é motociclista e sim motoqueiro. Além disso, como se lê o nome desse rapaz (Smailley)?
 
João Dias em 06/08/2013 20:34:02
Todo e qualquer acidente de trânsito, seja com o resultado morte, ou mesmo lesões corporais, ainda que leves, em que o causador tenha sido condutor alcoolizado, ou não habilitado, deveria ser punido com prisão, e sem fiança.
 
Fernando Silva em 06/08/2013 20:33:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions