A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

06/08/2013 08:34

Inconformado com morte de mãe e irmã, jovem morreu 7 meses depois

Viviane Oliveira
Renato perdeu o controle em uma curva acentuada, na avenida Lúdio Martins Coelho.  (Foto: Cleber Gellio)Renato perdeu o controle em uma curva acentuada, na avenida Lúdio Martins Coelho. (Foto: Cleber Gellio)

Em 7 meses, o trânsito levou três vidas da família Garais. A última foi a do adolescente Renato Garais Chamorro, 17 anos, que morreu na madrugada de domingo (4) ao colidir a moto que conduzia contra um poste, na avenida Lúdio Martins Coelho, no bairro Taveirópolis, em Campo Grande. Ele havia perdido a mãe e a irmã em um acidente de trânsito no início deste ano.

Veja Mais
Adolescente de 17 anos morre ao bater moto em poste na Lúdio Coelho
Jovem morre em acidente; motorista dirigia embriagado

O adolescente conduzia uma moto CG 150 e estava com um passageiro, identificado por Guilherme. Ele fazia o sentido Bairro/Avenida Duque de Caxias, quando perdeu o controle da direção e colidiu contra um dos postes, depois de uma curva fechada. Renato morreu no local do acidente.

Renato era o caçula da família e morava no Jardim Carioca junto com a irmã mais velha, Jéssica Aparecida Garais, 21 anos. Jéssica, conta que a moto pertencia à mãe e depois que ela morreu não tinha autoridade para impedir que o irmão pilotasse a motocicleta, mesmo sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Segundo Jéssica, Renato tinha o costume de beber, mas não sabe dizer se no dia do acidente havia ingerido bebida alcoólica, apenas afirma que o irmão era acostumado a sair de moto. “No dia do acidente ele tinha tomado uma benzetacil por causa de um furúnculo na face, acredito que não tenha bebido por causa disso”, explica.

A avó Maria Garais, 74 anos, disse que sempre alertava o neto para não pegar a moto, mas não adiantava falar. “Sabe como é menino? Eles aprendem desde cedo a pilotar e a dirigir”, reclama, acrescentando que a família não desfez do veículo porque a irmã usava para ir trabalhar.

Jéssica relata que o irmão sofria sozinho por causa da morte da mãe, Valdira Garais, 40 anos, e a irmã, Laís Valéria, 19 anos. “Ele não se conformava com o acidente e guardava muita mágoa do motorista, Sebastião Pereira da Silva, 33 anos, que conduzia o carro, um veículo Gol, no dia da tragédia.

Laís, Valdira e Renato. Os três morreram em acidente de trânsito. (Foto: reprodução Facebook)Laís, Valdira e Renato. Os três morreram em acidente de trânsito. (Foto: reprodução Facebook)
A avô, Maria Garais, diz que até agora não acredita que o neto também morreu em acidente de trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)A avô, Maria Garais, diz que até agora não acredita que o neto também morreu em acidente de trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)

Era por volta do meio-dia de domingo, do dia 6 de janeiro, quando Sebastião pegou a estrada sentido Rochedo com Valdira, que foi no banco do passageiro, Jéssica e a irmã, Laís, no banco de trás. Antes de pegar a estrada, Sebastião consumiu bebida alcoólica e durante a tarde de lazer todos continuaram bebendo.

“Nós fomos tomar banho de rio em Rochedo e na volta aconteceu o acidente”, destaca Jéssica. No final da tarde a família resolveu voltar. Sebastião conduzia o veículo na MS-080, quando perdeu o controle da direção em uma curva próximo ao córrego Ceroula, bateu a lateral direita do carro em uma palmeira e depois capotou.

Laís, que estava sem o cinto de segurança, foi lançada para fora do veículo e morreu no local. Valdira ficou em estado grave, foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e morreu uma semana depois na Santa Casa. Jéssica sofreu ferimentos leves e também foi socorrida.

O motorista nada sofreu e foi preso em flagrante por dirigir embriagado. A Polícia fez o teste do bafômetro em Sebastião que acusou 0,33 mg/l de álcool no sangue.

Ele foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Depois de 10 dias, Sebastião foi solto  e responde o processo em liberdade.

Jéssica, que perdeu a mãe e os dois irmãos em acidente, mora com o marido e diz que o pai sempre foi ausente. “Até agora não consigo acreditar”, finaliza.

Jovem morre em acidente; motorista dirigia embriagado
Uma jovem de 19 anos morreu no início da noite deste domingo, em um acidente da MS-080, saída para Sidrolândia. Laís Valéria Garais Chamorro estava n...
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves
Acidente aconteceu na rua Fernão Dias. Motorista bateu em carro estacionado....



Sou líder comunitário do Oliveira I e II, e desde o ano passado venho solicitando a AGTRAN a implantação de (TRAFFIC CALMING) redutores de velocidade, único meio possível de reduzir a velocidade dos condutores nessa via que já levou mais de 25 vidas em mais de 200 acidentes. Infelizmente a resposta da diretora presidenta da tal secretaria afirma através dos meios de comunicações que não atenderá essa solicitação, pois o CONTRAN não permite. peço a todos que me ajude nessa luta enviando E-mail para a AGETRAN.
DEVEMOS DAR MAIS VALOR A VIDA DO QUE AS LEIS MAL ELABORADAS E APLICADAS!
 
EDER CARLOS em 18/08/2013 09:46:03
Eu irmã do renato acho que a morte tem suas desculpas, ninguém sabe oque de fato aconteceu se foi imprudência ou outra coisa, uma pessoa não precisa ser menor de idade para que um acidente desse aconteça.
imprudente tem muito ,e que tem permissão para dirigir, e colecionam pontos na carteira.
 
jessica aparecida garais em 07/08/2013 10:56:02
Entendo o comentário do Sr. Vinicius Cruz, porém discordo por achar que quebra molas não irão impedir esses absurdos. Dirijo todos os dias dentro de C.Gde e tbem pego as estradas e observo como esses motoqueiros (com raras exceções) além de extremamente irresponsáveis, são também extremamente burros em não atentar ao fato de que em qualquer situação eles sempre estarão em desvantagem. Às vezes vc vai tranquilo, dirigindo, qdo de repente, sem que a gente veja, eles ultrapassam pela esquerda, pela direita ou por onde der, e o único indício disso é o barulho irritante de suas máquinas ridículas que metendo-se em espaços pouco convencionais, arrastam muitas vezes o inconsequente à morte certa! E, infelizmente (pq às vezes são até trabalhadores e pais de família) vão continuar morrendo!!!!!
 
Silmar Nolasco em 06/08/2013 21:09:49
Aos familiares.

Eu vi o acidente acontecer, vinha em sentido contrario da pista, ele vinha em alta velocidade, foi fechado por outro motociclista... não conseguiu fazer a curva... a moto bateu no meio fio e ele foi arremessado em direção ao poste. Parei para prestar os primeiros socorros, sinalizei a pista com meu triangulo ( pq todos que vinham na mesma direção estão em alta velocidade ) Tentei ajuda-lo da melhor possível, sinceramente fiz o que pude, queria muito ajudar... mas não foi isso que aconteceu. Rezo por ele e para que Deus conforte a todos os familiares e amigos.
 
Ton de Almeida em 06/08/2013 20:23:27
não creio que aumentar idade ou tempo em aulas de direção defensiva resolva o problema, o problema é cultural, infelizmente os educadores primários para a formação do caráter e da postura do jovem vem se abstendo de suas responsabilidades encarregando as ao ESTADO, livrando se do compromisso com a Educação de nossos jovens, vejo tudo isso lamentavelmente como mais uma vítima da falta de dialogo da educação familiar, que é a base para a formação do jovem como cidadão, é uma realidade os exemplos absurdos que país dão a seus filhos e ainda o incentivam a encarrar a vida como se ela fosse apenas uma aventura, sem princípios , sem amor próprio e sem amor ao próximo,fico também indignada com o sistema penal, pois a Lei Seca deveria ser cumprida , bebeu, matou, tem estar na cadeia. Indignada...
 
vanuza rodrigues de oliveira moro em 06/08/2013 17:21:19
Não é fácil, mesmo... eu vi a história no site www.estrelanoasfalto e agora aqui, com testemunhos da avó e da irmã, realmente não é fácil. Muita tragédia em uma mesma família.
 
Aline Silva em 06/08/2013 13:37:55
Só queria lamentar pois mais uma vida tão jovem se vai e que Deus conforte esta irmã...
E queria esclarecer que os quebra molas que tem enfrente a Base Aérea são para segurança dos alunos da escola Municipal que tem lá dentro, e mesmo assim os motoristas não respeitam e quase atropelam as crianças, deveria ter ali é semáforo....
 
Patricia Silva em 06/08/2013 12:29:58
E está certo conduzir moto com 17 anos?
 
maria ester em 06/08/2013 12:29:09
Moro na região do acidente, a avenida parece pista de corrida neste trecho, por não haver sequer uma lombada para diminuir a velocidade, mas o engraçado que na frente da base colocaram a lombada nos dois lados da avenida, sera que só os militares tem este privilégio das autoridades municipais ? Urgência na lombada Prefeitura, se querem salvar vidas.
 
VINICIUS CRUZ em 06/08/2013 11:14:22
Bom dia Fabiana. Concordo com você em partes mas acho que subir a idade para 21 anos para se poder tirar a carteira acho que não é bem por ai, tenho 22 e tenho habilitação desde os meu 18 anos, claro que não sou daquele motorista que dirige igual Velozes e Furiosos, respeito a sinalização mas a imprudência no transito que é caótica, pra você poder dirigir "tranquilamente" precisa cuidar a si mesmo e principalmente os OUTROS. Sim realmente você disse como exemplo mas acho que um pouco das auto-escolas tem seu papel importante na formação do condutor. Já vi muitas pessoas dizerem que tirou que é habilitado mas faz um monte de "besteira".
Desde já não estou lhe contrariando, apenas expondo o meu ponto de vista.
Tenham uma boa tarde a todos.
 
Joao Gonçalo em 06/08/2013 11:06:19
Quanta tragédia! Que Deus conforte o coração da Jéssica e acolha sua família!
 
Luiz Otávio em 06/08/2013 09:51:50
Jessica e Vó que DEUS abençoe e conforte o seu coração, lhes dando muita força para superar a perda.

 
Danielle Vieira em 06/08/2013 09:50:08
Deus, conforte o coração dessa familia, e de forças para que eles superem essas tragedias!
 
Liliane Moreira em 06/08/2013 09:44:02
Bom dia.......é mais uma vida jovem que se perde nos nossos trânsitos..... As autoridades tem que mudar isso, não que eles seja culpados, mas analisar os candidatos a CNH, como por exemplo: tirar a CNH após os 21 anos de idade, com 3 meses de aulas de direção defensiva, trabalhar nossos jovens para o transito...###ficadica###
 
Fabiana da Silva em 06/08/2013 09:39:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions