A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

24/11/2016 10:13

Jovem morto em acidente trabalhava em mercado e não tinha CNH

Viviane Oliveira
Júlio quando servia o quartel. A foto foi postada em sua página do Facebook no ano passado (Foto: reprodução/Facebook) Júlio quando servia o quartel. A foto foi postada em sua página do Facebook no ano passado (Foto: reprodução/Facebook)
Funerária recolhe o corpo do rapaz. O acidente foi na área central   (Foto: Marina Pacheco) Funerária recolhe o corpo do rapaz. O acidente foi na área central (Foto: Marina Pacheco)

O motociclista Júlio César Ângelo, 21 anos, que morreu após colidir a moto que conduzia contra um ônibus do transporte público, por volta das 5h30 desta quinta-feira (24), no cruzamento da Avenida Calógeras com a Rua 26 de Agosto, no Centro de Campo Grande, não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Veja Mais
Motociclista não respeita sinalização e morre ao ser atingido por ônibus
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco

Conforme testemunhas, Júlio seguia em uma motocicleta Honda CG Titan vermelha na Avenida Calógeras e tinha como passageiro um rapaz, quando furou o sinal vermelho e foi atingido pelo ônibus da linha União/Oliveira que cruzava a via.

O motociclista bateu na lateral do veículo, teve a cabeça atingida e morreu no local. O passageiro da moto não sofreu ferimentos porque pulou antes da batida. Ele contou ao Corpo de Bombeiros que o colega viu que não ia dar tempo, mas mesmo assim acelerou a moto. Antes do acidente, os dois estavam em uma conveniência, segundo informou o jovem. 

Próximo ao corpo foi encontrada uma garrafa de vodca quebrada e um energético. Abalado com a situação, o motorista do ônibus não quis dar entrevistaJúlio foi soldado do 9º Batalhão de Suprimento do Exército e atualmente trabalhava em um supermercado.

Em sua página no Facebook, o rapaz postava muitas fotos e frases que mostram o quanto gostava de consumir bebida alcoólica. "Namora alguém que...Mentira gente não namore, beba, namore a bebida, foco nas bebidas", postou o jovem no dia 18 de novembro. 




Sr Sergio Ferreira de Lima creio que o que o Sr deseja é o mesmo do que eu uma fiscalizaçõa mais atuante, mas veja bem, se durante o dia EM QUALQUER PONTO DA CIDADE já não existe fiscalização o que dira as 5:30h da manha, ai é que não tem mesmo. Ao se deslocar pela cidade tente contar quantas pessoas o Sr vê ao celular. Passe em frente a QUALQUER escola ou colegio na entrada e saida dos jovens e veja quantos carros estão parados em fila dupla. Não ha fiscalização e quando morre um todos ficam comovidos mas ninguem toma nenhum tipo de providencia. Em uma cidade de minas muitos anos atras a PM fez uma campanha da multa, pergunta se não moralizou o transito? Infelizmente mais uma vida perdida.
 
Alex André de Souza em 24/11/2016 15:48:56
Ele foi a vitima, ainda bem que não atropelou ninguém, sem habilitação no centro da cidade, e a fiscalização????
 
Sergio Ferreira de Lima em 24/11/2016 14:22:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions