A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

25/06/2014 10:11

Jovem que participava de racha desviou do Samu antes de acidente

Aliny Mary Dias e Francisco Júnior
Sandero desviou de viatura antes de colisão (Foto: Marcos Ermínio)Sandero desviou de viatura antes de colisão (Foto: Marcos Ermínio)
Parati foi deixada em estacionamento de lanchonete e depois apreendida pela polícia (Foto: Marcos Ermínio)Parati foi deixada em estacionamento de lanchonete e depois apreendida pela polícia (Foto: Marcos Ermínio)

O estudante de Medicina Veterinária, André Andrade Rosa, 18 anos, que conduzia o Renault Sandero envolvido em um racha, ocorrido na madrugada de hoje (25), na Avenida Afonso Pena, sofreu acidente depois de desviar de uma viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Além de André, Pedro Henrique Taveira, 22 anos, também envolvido na disputa e universitário, está preso.

Veja Mais
Polícia encontra bebida em carro envolvido em racha e jovens continuam presos
Estudantes universitários são detidos suspeitos de participar de racha

De acordo com a Polícia, os dois jovens seguiam na Afonso Pena no sentido Parque dos Poderes-Centro quando André perdeu o controle da direção após desviar de uma viatura. O veículo estava em alta velocidade e bateu no meio-fio no cruzamento com a Pedro Celestino.

Ainda conforme a polícia, Pedro, que conduzia a Parati e também participava do racha, fugiu do local da colisão e deixou o veículo no estacionamento de uma lanchonete de fast-food, na própria Afono Pena. A pé, ele voltou até o local da colisão.

A Parati foi encontrada no estacionamento da lanchonete por policiais do BPTran (Batalhão de Polícia de Trânsito) e assim como o Sandero, foi apreendida e encaminhada para o pátio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

O caso ainda segue em investigação e os dois estudantes tiveram as carteiras de habilitação recolhidas. Durante a investigação, policiais encontraram garrafa de bebida alcoólica no porta-malas de um dos carros.

O advogado dos jovens, Amilton Ferreira de Almeida, afirma que em razão dos crimes de racha e embriaguez ao volante, que ainda não foi confirmada pela Polícia Civil, somarem mais de 5 anos de detenção, os estudantes não poderão pagar fiança para serem liberados. O advogado diz que entrará com pedido de liberdade ainda hoje. 




Se a policia parasse veículos com 4 rodas nas blitz isto poderia ter sido evitado.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 25/06/2014 10:32:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions