A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

02/07/2013 10:24

Juiz minimiza crime e após morte no trânsito garoto tem pena branda

Luciana Brazil
Veículo no dia do acidente, em 2011. (Foto: Arquivo)Veículo no dia do acidente, em 2011. (Foto: Arquivo)

Adolescente de 17 anos, envolvido em acidente com morte, em 2011, foi condenado a cumpir pena em regime de semiliberdade por tempo indeterminado, com avaliações a cada 4 meses.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

O rapaz dirigia um Honda City, na saída para Três Lagoas, quando capotou o veículo. José Menegat Tavares Manzione, de 15 anos, morreu na hora e outros cinco adolescentes que estavam no veículo ficaram feridos.

Além do regime de semiliberdade, o juiz da Vara da Infância e Juventude de Campo Grande, Roberto Ferreira Filho, também desclassificou o crime de homicídio doloso para homicídio culposo (sem intenção de matar).

Sobre o mesmo caso, o processo ainda analisa a possível ocorrência de homicídio doloso, com intenção de matar, por parte dos pais do garoto que dirigia o carro da família sem Habilitação e sob efeito de álcool.

A decisão foi publicada nesta segunda-feira (1). Com o regime de semiliberdade, o adolescente poderá sair do centro de internação apenas para estudar. 

O Ministério Público, autor da ação, poderá recorrer da decisão e tem prazo de 10 dias para entrar com recurso. O garoto poderá esperar a decisão em liberdade.

O promotor Sergio Harfouche, que discorda da decisão de Ferreira, explica que no caso de desclassificar o crime, o magistrado deve ter entendido que o autor recebeu algum tipo de estímulo para correr com o veículo, o que acabou causando o acidente. Segundo ele, neste caso, fica a culpa consciente e tira-se o dolo.

“Porém, para o Ministério Público, ele (autor) se embriagou, como sabemos que ele costumava fazer. E além disso, está comprovado que os adolescentes que estavam no veículo pediram para que ele parasse de correr. Eles imploraram. O dolo eventual está presente neste caso, não só pelo dolo, mas também por ele ter consumido bebida alcoólica”.

Harfouche garante que vai recorrer ao TJ (Tribunal de Justiça) e se for preciso ao STJ (Supremo Tribunal de Justiça). “Se for necessário vamos recorrer ainda ao STF (Supremo Tribunal Federal). Ele assumiu o risco. Foi um crime o que ele cometeu”, disparou.

A tentativa do MP é manter a classificação do crime como homicídio doloso, para assim pedir a internação do jovem, sem permitir o regime de semiliberdade.

Foto postada em rede social mostra  o adolescente na direção de um veículo. (Divulgação)Foto postada em rede social mostra o adolescente na direção de um veículo. (Divulgação)

Michele Menegat, mãe do adolescente morto, também ficou indignada diante da decisão. “É um absurdo. E, além disso, dizem que ele (acusado) continua dirigindo, e hoje só tem 17 anos”.

Nas rede social Instagram, o autor continua postando fotos onde aparece dirigindo. A publicação mais recente foi no dia 26 de abril deste ano, com ele ao volante.

O menor é acusado também de cinco tentativas de homicídio contra os adolescentes que estavam no carro.
Os pais do garoto foram indiciados por omissão de cautela, por ter dado o veículo ao adolescente.

Roberto Wagner da Costa, proprietário da casa onde os garotos estavam fazendo churrasco antes do acidente, foi indiciado por fornecimento de bebida alcoólica para menores de idade, porque apesar de não estar em casa quando os meninos chegaram, era o responsável por todos os menores.

Já o proprietário da conveniência, Ricardo Martins, de 28 anos, onde os meninos passaram para comprar cervejas antes do capotar o carro, foi indiciado por vender bebia alcoólica para menores.

Acidente: No veículo Honda City estavam sete meninos. O carro era conduzido pelo garoto de 15 anos. Ele perdeu o controle do carro ao tentar fazer uma curva na avenida Ministro João Arinos, saída para Três Lagoas, bateu em uma árvore e capotou várias vezes.

Todos foram arremessados para fora do carro. José Eduardo morreu na hora. Os outros foram encaminhados para o hospital. No local do acidente foram encontradas, aproximadamente, cinco garrafas de cerveja. Segundo o Corpo de Bombeiros, todos os ocupantes estavam sem cinto de segurança.




Com todo respeito a dor da família que perdeu o adolescente; acredito que antes de verbalizar opiniões que massacrem ou diminuam a atuação judicial em qualquer fato, inclusive nesse, todos os cidadãos devam em primeiro lugar, ler e compreender a legislação, para que então questionem ou critiquem a decisão judicial. Neste caso, este juiz agiu corretamente, e para além da ética e do exercício profissional em decidir sabiamente com a razão e embasado na lei, e não com base em motivos emocionais ou depoimentos publicados na mídia.
 
Gabriela Silva em 05/07/2013 12:44:46
Sr. Joaquim Junior.. vou tentar explicar: o juiz não julga lendo notícias, julga lendo as provas do processo..Se o adolescente fez, durante o processso, algo de ilícito isto deveria ter sido trazido pelo órgão de acusação ao processo ou, ainda, promovido um outro processo, entende? Ouvir falar não é prova em processo..! Acho muito interessante que se debata a violência no trânsito, mas não falando de caso cujas provas não são públicas e foram ponderadas por quem tem essa função. Qualquer pessoa que gosta de direito penal e tem um mínimo de familiaridade com o tema, e não atua fazendo "média com a galera", sabe que a diferença entre dolo eventual e culpa consciente é um dos temas mais difíceis neste campo (no mundo todo), e que a dúvida, sempre beneficia o réu.
 
ROBERTO FERREIRA FILHO em 03/07/2013 17:00:02
Excelentissimo JUIZ me desculpe se meu entendimento de cidadão diverge do seu mas, o sr afirmar que um menor infrator continuar a infringir a lei durante o decorrer do processo não se dizem respeito ao caso em julgamento demonstra a sua total parcialidade no caso!!! E relativo ao segredo de justiça Campo Grande acompanhou e acompanha pela séria cobertura da imprensa os fatos, e a população ficou, e ainda esta de luto e indignada com o acontecido, e francamente Sr JUIZ vc perdeu a oportunidade de decidir firmemente combatendo à impunidade que impera em situações como esta!!!!
 
joaquim junior em 03/07/2013 15:10:20
Interessante como se formam opinião sem conhecer o caso..Como se divulgam fatos pela metade.. Como pessoas que têm a obrigação legal de guardar sigilo como fatos que correm em segredo de justiça falam, de modo parcial e tendencioso, apenas daquilo que lhe interessa! A questão não é passional, emocional, pessoal, a questão é jurídica.. A dor da família de qualquer vítima, mais ainda de um adolescente, é digna do mais profundo respeito. Digna, compreensiva, humana..Juiz, porém, não tem o condão de apagar o que já ocorreu e nem, tampouco, pode violar sua convicção jurídica, a análise que faz das provas do processo, para tomar esta ou aquela decisão..! Quanto aos pais do condutor do veículo, quanto ao fato dele estar ou não dirigindo hoje, são questões que sequer dizem respeito ao caso julgado
 
Roberto Ferreira Filho em 03/07/2013 11:00:43
Todos ao aceitarem sair de carro com outro menor e ainda bêbado assumiram o risco...
 
Darci casara em 03/07/2013 10:49:58
Me diz só uma coisa Sr. Roberto Ferreira Filho.....SE FOSSE SEU FILHO QUE ESTIVESSE NESSE VEÍCULO. E MORRESSE.. SERÁ QUE O SR. ENTENDERIA DESSE MESMO JEITO????????
 
CRISTIAN RIGON em 03/07/2013 09:45:54
É impressionante como o sistema é falido... No brasil um menor não comete crime e sim ato infracional... Nossas leis são copiada na Europa e tem resultado agora em nosso pais não tem resultado nenhum...
Chego a seguinte conclusão, que em nosso pais a lei somente é explicada e não aplicada...
O suposto adolescentes pega o carro sem possuir capacidade, em alta velocidade, fala sério ele assumir o risco (com intenção de matar) não é??? Acredito que ele é uma pessoa racional , por ser racional possui a capacidade de absolver o que ouve e lê... não é deficiente mental...
Os reformatórios estão lotados acho que é por isso que ele ficara solto...
 
keyla Mara em 03/07/2013 08:49:50
Discricionariedade do magistrado = dois pesos, duas medidas.

É necessário reduzir esse garantismo "pro réu" e começar a aplicar o "pro sociedade", no mínimo "pro vitima" (ou seus sucessores), para que não caiamos no caos total.
 
Julio Sergio em 03/07/2013 08:19:04
Nao adianta se insurgir contra a decisão do juiz que aplicou a lei, deve-se lutar para MUDAR A LEI. Um homem que efetua uma ultrapassagem em local proibido e mata três jovens sofre uma condenação de apenas um ano no regime aberto. Traficantes perigosos negam tudo quando são ouvidos pelo juiz e ganham pena de 1 ano e 8 meses. Aqueles monstros que mataram o menino de 5 anos não vão ficar presos nem 2 anos presos.MUDEM A LEI, a CONSTITUIÇÃO ou vamos nos deparar com injustiças como esta todos os dias.
 
Reginaldo Salomão em 03/07/2013 07:53:36
Senhores comentaristas, porque não mudem a LEI, menor tem concienciencia do q faz, tem responsabilidade (perante a lei)?? se a resposta for não . então mudem a lei e não a intetrp do juiz,, mudem seus representantes no legislativo e não culpem o judiciário,
 
Luiz C Dambroso em 03/07/2013 07:10:40
Vejam por outro lado, os pais desse rapaz acusado do acidente mesmo depois do ocorrido não ter tomado/aplicado uma medida corretiva ao proprio filho, com certeza esses pais tão se lixando para a vida desse rapaz. Nota-se cada vez mais esses tipos de problemas dentro das familias hoje em dia, o discaso a vida, ao proximo, tão próximo que pode ser o proprio filho/filha
 
MARCOS PAULO HILLESHEIM em 03/07/2013 05:13:09
Além de punir o adolescente exemplarmente, têm que punir os pais, os verdadeiros culpados. Pois a educação vem de casa. E esse juiz é uma piada.
 
josé a. de souza em 03/07/2013 00:33:02
Dr Sérgio Harfouche, quero expressar minha fé de que é possível acreditar em um mundo melhor, pois os valores que norteiam a grande maioria dos brasileiros são de honestidade e integridade moral, valores esses que o senhor tão bem expressa em suas atitudes. Parabéns, e se for preciso uma manifestação pública, tenho certeza que as pessoas de bem estarão ao seu lado. Parabéns e conte com nosso apoio. Que DEUS o abençoe sempre.
 
Célia Maria dos Santos em 02/07/2013 23:24:50
Jéssica Duarte eles não precisam ir par as uneis porque, o que os internos aprendem com os outros lá dentro, eles já aprenderam em casa.
 
helena da costa andrade em 02/07/2013 22:03:05
É isso aí filinho de papai TUDO PODE E FICA POR ISSO MESMO, se fosse filho de pobre tava ferrado, aliás o pobre é mais prudente, sabe que vai pegar cana .
 
helena da costa andrade em 02/07/2013 21:57:35
Justiça frouxa, leis frágeis, verdadeiras colchas de retalhos, importante fábrica de delinquentes juvenis, futuros adultos problemáticos, tudo patrocinado por decisões como estas...IMPUNIDADE MÃE DE TODAS AS DESGRAÇAS QUE ESTAMOS ASSISTINDO!
 
Carlos Irineu Gonzales em 02/07/2013 21:11:14
Meu Deus! Não me espanta nada meu irmão que morreu há quase 3 anos, se culpado pela própria morte!!!Se o caso dele, cair em mãos como esta desse juiz...
Mas o melhor juiz é Deus, que dá ao homem, poder para prová-lo! No final, terá que prestar contas em dobro no purgatório, cobrado inclusive por aqueles á quem prejudicou..O Brasil meu povo, não tem jeito e nunca terá,a única coisa que não nos podem tirar ou corromper, é a fé..fé no criador que sabe de todas as coisas, a qual ninguém se esconde...
 
Aline Amaral em 02/07/2013 21:10:27
A pergunta é: Será, se fosse o filho do juiz que morrera neste acidente a pena seria esta???????
 
otavio moreira em 02/07/2013 20:59:26
Somos um pais de 3/4º mundo, aqui a lei é como no velho oeste, manda quem tem dinheiro e ponto final. Esses magistrados tem o coração mole para as pessoas de grande poder aquisitivo, queria ver se fosse um jovem pobre que tivesse pego o carro de um amigo e feito isso, estaria eliminado para sempre, seria tratado como um marginal, assassino e ficaria na cadeia sem direito algum. O triste é que a juventude esta disposta a fazer mudanças, mas de que jeito? O poder é intacto e as pessoas ricas também. Tenho dó do meu netinho, imaginem o Brasil da quia a 40 anos....VERGONHA!!!!!
 
Roberto Martini em 02/07/2013 19:43:46
Incrível depois das desgraças tantas lamentações, sempre querendo colocar a culpa em alguém, cadê os pais que não dão limites e nem regras aos filhos, nas festas, nas baladas, é lindo ser moderno, liberal. E agora a culpa é do juiz, do proprietário de estabelecimento e dos Pais nada????????
 
Lia Alves em 02/07/2013 19:42:34
esse menino diz que aprendeu a dirigir jogando video game.acho que deve ter sido o gta, que vc sai matando as pessoas.
 
rafaela mendes em 02/07/2013 17:58:09
Neste final de semana o juiz federal de plantão em Campo Grande, deu liberdade provisória a 3 traficantes presos na sexta e no sábado em Corumbá, não ficaram nem 30 horas na cadeia, traficantes!!!!
 
augusto marcelo dos anjos em 02/07/2013 17:54:34
Com todo o respeito Sr Juiz, justificar-se dessa maneira é a maior prova de que a sentença ficou devendo uma sanção adequada ao caso, não só no que diz respeito aos aspectos legais, mas aos sociais que, inclusive, também devem compor a prestação jurisdicional. O fato é q nossa capital já vem sendo palco de inúmeros casos dessa natureza, com perdas igualmente dramáticas e, por isso, entendo que o senhor perdeu uma grande oportunidade de decidir de maneira, não apenas atinente ao caso, mas comprometida com o combate à impunidade que vem imperando em situações como essa.
 
Maria do Socorro em 02/07/2013 17:43:25
Aliás acho que o mais culpado não é o condutor, mas sim os pais que ainda permitem que ele dirija sem habilitação depois do que ocorreu, se o magistrado quer ser justo, penalize veemente o pai e a mãe do garoto.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 02/07/2013 17:39:22
Prezado magistrado, não sou advogado, juiz, promotor, na verdade sou nada, sei que juizes, promotores, assim como médicos, são impedidos de atender ou julgar casos onde alguma das partes seja familiar ou tenha uma relação estreita com o profissional que o atenderá, porem neste caso acho que o senhor poderia ser um pouco mais severo, haja visto que o criminoso em questão continua circulando como condutor sem a devida CNH, quando se é justo ninguem percebe mas ao se fazer uma injustiça, todos se manifestam, olhe a quantidade e teor dos comentários, o senhor acha mesmo que o mundo errou e apenas voce viu a verdade? Aí seria prepotencia pura, gostaria de saber quanto tempo leva para o senhor dormir a noite.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 02/07/2013 17:37:33
Só podemos torcer para em outros tribunais o MP conseguir mudar a interpretação do atual Juiz, que na minha opinião já está "acordado" com a defesa, nesses casos essa prática é comum e fácil de conseguir reverter a classificação do crime, olhando o caso a fundo, essa é a única maneira viável de favorecer o réu.
 
Givaldo Valerio de Lima em 02/07/2013 16:59:29
é realmente quem sabe da luta da familia Menegat, sabe a real proporçao do acontecido, mas a Justiça de DEUS nao é a mesma desse dignissimo Juiz... mas tenhamos esperança nao desistam familiares, essa causa nao acabou... lute ate que se acabe as forças... o autor do crime esta vivo, bebendo, dirigindo, curtindo a vida, enquanto foi tirada a vida de um jovem.... mas tenham certeza ele passara o resto da vida se lembrando de uma morte que ele causou... e os pais quem sabe um dia vejam o tamanho dessa crueldade e assumam o que causaram... INDIGNADA
 
julia gusman em 02/07/2013 16:58:17
Com absoluta tranquilidade de ter cumprido com meu dever, como faço em todos os meus julgamentos, decidi este caso...O julgamento em um processo não é emocional, é racional. Os argumentos não são o do senso comum, são os do direito... Qualquer pessoa que conhece minha atuação sabe que pouco importa para mim - e isso não é favor, é obrigação - saber qual a origem social, profissional etc., do adolescente ou de seus pais quando são julgados....! interessante é que as respostas de caso complexo - a diferença entre dolo eventual e culpa consciente é um dos temas mais debatidos no direito penal do mundo todo - é tratada de maneira tão simplória, inclusive por alguns técnicos do direito, como se tudo fosse tão simples...que bom que assim o fosse!
 
ROBERTO FERREIRA FILHO em 02/07/2013 16:42:18
Já tem bastante comentário, mas vou deixar o meu - o garoto é réu primario, tem grana, o povo sofre de esquizofrenia aguda, ninguém vai lembrar dos fatos, a não ser os pais do garoto que morreu, por que não dar mais uma chance a ele então. Ser justo com quem não é, já virou rotina nesse país, então deixa ele com esse peso na consciência e quem sabe se tiver vai relembrar sempre do que aconteceu.
 
jose carlos em 02/07/2013 16:08:55
a culpa é de todos os pais desses moleques que deixaram eles ficarem bebendo e ameaçando a vida de inocentes. Só deu essa repercussão toda porque um deles morreu, casso contrário continuariam (ou continuam, não sei) fazendo as mesmas coisas. Pais, assumam a educaçao dos seu filhos e não transfiram as culpa para os outros. Neste caso todos tem culpa,
 
carlos ceara em 02/07/2013 15:59:47
ABSURDO! Mais uma vez a justiça passa a mão na cabeça de delinqüentes. Não só o rapaz que dirigia deveria ser punido com mais severidade, mas também seus pais, corresponsáveis pela morte do José. Esse juiz acaba de sujas suas mãos com o sangue da juventude sem limites, sem educação e sem vergonha.
 
Fabio Turque em 02/07/2013 15:56:52
com o devido respeito ao Sr. Juiz de Direito Dr. Roberto Ferreira Filho, que absurdo dar uma resposta como esta na imprensa para a sociedade, acho que merecemos ser tratados com mais respeito! (Campo Grande News: http://www.campograndenews.com.br/transito/juiz-minimiza-crime-e-apos-morte-no-transito-garoto-tem-pena-branda)
Quer uma interpretação técnica, aí vai: Fato: meu filho foi assassinado! Punição: "Branda" ou nenhuma uma vez que o autor do crime está em liberdade e continuará assim...
 
Fernando Tavares Manzione em 02/07/2013 15:52:21
Pros leitores que não entenderam o comentário do(a) magalhaesedornelles@gmail.com, segue a tradução:

"É muito engraçado ler tudo isso. Até parece que não sabem como é ter filhos, nunca foram adolescentes ou não tem filhos... Não estou defendendo; até acho que devam ser punidos, mas quem tem ou teve filhos sabe como é... Sem contar que tem muito pai ou mãe que viaja ou passeia sem pressa de voltar e outras pessoas tem culpa quando algo acontece."

O português agradece.
 
Rafael Roble de Oliveira em 02/07/2013 15:23:40
O seu filho mata uma pessoa com uma arma e voçe deixa ele continuar andando armado ??Pondo em risco a vida de outros jovens?????? Interna SRJUIZ!!!! Os pais são omissos!!!
 
joaquim junior em 02/07/2013 15:22:48
Enquanto existir dinheiro e bom advogado, quem tem dinheiro não fica preso, esse é o Brasil sempre vergonhoso, esse nosso judiciário, se fosse nos EUA já estaria preso e bem preso, no Brasil não, porque a justiça protege os endinheirados, Brasil país da impunidade e da vergonha.
 
emir barros rojas em 02/07/2013 15:22:46
Dr. Juíz de Direito Roberto Ferreira Filho minha pergunta é uma só:

Poderia justificar melhor a sua decisão pra mim e para a sociedade, não entendo por quê o senhor entende que este menor - que tirou a vida de meu filho - merece uma segunda chance ou uma punição "branda" e o meu não mereceu?

Aguardo seu retorno. (Sei que o senhor lê o Campo Grande News)
Fernando Tavares Manzione - pai
 
Fernando Tavares Manzione em 02/07/2013 15:01:55
Senhor Roberto Ferreira, como o devido respeito, nada que possa ser dito pela defesa justifica uma vida ceifada pela irresponsabilidade de pais e adolescentes. E pior que isso, nossa justiça, que decidiu ouvir ambas as partes e levar mais em consideração os direitos do infrator do que os da vítima, que já não podem ser mais recuperados ou defendidos!
 
Greice Silva em 02/07/2013 14:52:42
Que bom que o juiz que sentenciou este caso - ROBERTO FERREIRA FILHO - leu esta reportagem e escreveu um comentário às 10:45:51 (vide post). Todos aqui respeitamos a interpretação técnica e jurídica dos fatos, afinal, o direito não é uma ciência exata. Espero que o senhor juiz também analise o fato de este adolescente encontrar-se SOLTO, NAS RUAS, DIRIGINDO e adote a medida cautelar de colocá-lo em regime de INTERNAÇÃO PROVISÓRIA. ;-)
 
Thiago Oliveira em 02/07/2013 14:48:30
E chamam esse tal Roberto Ferreira Filho de juiz?!
 
Ricardo Sadyama em 02/07/2013 14:28:44
Tenho pessoas conhecidas em comum com a familia deste delinquente, dizem que ele è enfeitado , mal educado, mimado com carro e dinheiro e pucha sacos ao redor !! Espero que possa ser aumentada a pena , e que os responsaveis que dão um carro para uma pessoa menor de idade sejao denunciadas por homicidio doloso, pois quem da um carro ao menino de 15 anos( algo que todo mundo sabe que ele dirige a anos) deve ser responsabilizado iqual!!! PARABENS AO PROMOTOR!!!! Detalhe das vestes , oculos espelhado e corrente para fora da camiseta, tipico playboy emergente!!!! PARABENS AO PROMOTOR! PARABENS AO PROMOTOR! PARABENS AO PROMOTOR! PARABENS AO PROMOTOR!
 
Marcos Silva em 02/07/2013 14:24:49
estava escrito nas estrelas né filho de rico a juiza sabe né
 
claudinei braz em 02/07/2013 14:17:49
Teve um caso parecido no interior do estado há alguns anos passados e cuilminou com o pai matando o próprio filho, pois já não via mais como controlá-lo, espero que os pais desse garoto atentem para isso.
 
Mathias Hanns em 02/07/2013 13:48:15
e mmuito engracado ler tudo isso ate parece que nao sabem como e ter filhos ou nunca foram adolescentes ou nao tem filhos nao estou defendendo ate acho quem devam ser punidos mas quem tem ou teve filhos sabe cm o e sem contar que tem muito pai ou mae que viaja passeia sempressa de voltar e ai outras pessoas temculpa quando algo acontece
 
magalhaesedornelles@gmail.com em 02/07/2013 13:42:47
Os amigos que estão com ele nessa foto no mínimo são burros, idiotas, para terem coragem de entrar no carro dirigido por esse assassino. E os pais pelo visto não aprenderam a lição, pois ainda entregam carro na mão do filho, afinal, eles só se importam com dinheiro e aparência. Isso será até quando? até ele cometer outro acidente?
 
rafael santos em 02/07/2013 13:38:22
Cadê o Ministério Público pra você recorrer? Coloquem esse menino na cadeia...
 
Thiago Pereira em 02/07/2013 13:37:06
Decisão normal nesta falida "justiça" ms. A justiça aqui não é cega , ela enxerga tem camionhete Hilux , conta no banco e tem um monte de amigos com sobrenomes importante !!
 
Paulo Afranio Medeiros em 02/07/2013 13:30:43
ECA + Juiz Complacente = Menor Marginal - São decisões como esta que levam à população optar pela adoção da diminuição da maioridade penal.
 
Junior Saboya em 02/07/2013 13:29:06
Roberto Ferreira Filhom marquem bem este nome, ele será o responsável por outras mortes deste dlinquente no trânsito. Absurdo!!!!!!!!!!!!!!
 
Valter Jeronymo em 02/07/2013 13:24:36
Esse juiz deve ter esquema só pode é uma vergonha isso.
 
Diego Souza em 02/07/2013 13:22:29
Parabéns ao sábio juiz. São decisões judiciais inominavéis como essa que asseguram a todo o tipo de delinquente a certeza da impunidade com o aval moral e judicial de doutos juizes desse calibre. Não estamos na m... em que estamos à toa !
 
adelar francisco taffarel em 02/07/2013 13:17:38
Isso acontece pq não foi o filho do juiz que morreu, pq se fosse o meliante ia mofar na cadeia!
 
Renata Justino em 02/07/2013 13:08:15
E ainda há quem diga NÃO a diminuição da maioridade penal para 16 anos. Mas é isso que dá, os pais não podem educar seus filhos em casa, não podem dar uma " surrinha", isso sim é crime, não podem por seus filhos menores de idade para trabalharem, nem no negócio da família, coitadinhos..... mas podem ficar nas ruas e virar marginal..... dá nada não, "é di menor". Já passou da hora de modificar nossas leis brasileiras..............Parabéns ao Sr. Harfouche, ficaremos torcendo por ele......
 
Ana Cristina em 02/07/2013 13:04:24
ai se fosse filho de pobre, já tava na penitenciaria mesmo sendo menor..... que judiação nossa justiça, é cega, surda, muda e manca de uma perna....
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 02/07/2013 12:46:03
Parece que ele já contava com essa condescendência jurídica, continuando a infringir o regramento. O pior cego é aquele que não quer ver. Que o promotor consiga reverter essa penalidade determinada ao menor infrator filhinho de papai que ainda desdenha da justiça com seu comportamento de constante afronta ao cumprimento legal.
 
Adriano Magalhães em 02/07/2013 12:45:50
Que decepção com o senhor juiz Roberto. Se coloca no lugar da mãe do menino morto doutor, será que iria sentenciar assim? Juiz precisa ter coragem, fazer a diferença e, cada vez mais a sociedade se decepciona com o da infância e juventude. Como os próprios adolescentes dizem, "Sou di menor, da nada não", talvez eles tenham razão.
 
João da Silva Leite em 02/07/2013 12:40:42
Deviam estar presos, além do adolescentes, seus pais, que são mais irresponsáveis que ele!!
 
Ramona Teixeira em 02/07/2013 12:28:54
O abrandamento é a isenção da responsabilidade do rapaz sobre seus atos. Se as testemunhas afirmaram que ele estava em alta velocidade, e mesmo sob seus apelos, ele não diminuiu, por que a "extinção" do dolo?

Quem sabe, daqui há alguns anos, ele não "acerte" um taxista com pessoas inocentes, totalmente embriagado, em alta velocidade e após atravessar um semáforo "fechado" (e se for esse o caso o juiz também deve responder por "co-responsabilidade").
 
Carlos Eduardo em 02/07/2013 12:06:44
Infelizmente isso ocorre por esses jovens serem ricos! De famílias influentes, se fossem classe média ou pobre, por exemplo estivessem em um fusca, era no minimo 7 anos de prisão. Isso é o Brasil.
 
Luis Noronha em 02/07/2013 11:47:38
Por isso é que este país não vai pra frente, e cada vez mais a violência anda tomando conta das ruas, das nossas casas, serviço, no transito, onde quer que esteja, não tem impunidade pra nada!! é o fim da gota!!
 
Ana Oliveira em 02/07/2013 11:47:00
Uma foto não serviu para multar um babaca que matou uma onça? Por que não serve para jogar esse "menino" na cadeia também? Ha esqueci que no Brasil o "di menor" pode tudo. Alguns vão alegar que a PM não o pegou em Flagrante delito oras é só ficar de campana perto da casa que mais cedo ou mais tarde ele CAI de novo. Exemplos de pais responsáveis que mesmo tendo um assassino em casa ainda o deixam se Armar de novo. Tão esperando o que? Que ele se mate para dizerem que era um bom filho e estudioso? Isso é só a obrigação dele mais nada. Depois eu sento a lenha e vem pessoas falar que tenho que respeitar a dor da família. Faça me o favor né!
Se morrer num próximo acidente e não levar ninguém com ele O T I M O.
 
Alex André de Souza em 02/07/2013 11:38:27
É UM ABSURDO...
Só pq os pais do menor criminoso tem dinheiro, ele ainda não está na UNEI...
Todas testemunhas afirmam que ele sempre foi contraventor,e continuará impune...
Senhor promotor Harfouche,estaremos orando pelo senhor,sei que sua luta é árdua,já que os pais não educam seus filhos,tornando-os criminosos em potencial.
O Senhor está lutando em prol da sociedade e das pessoas de bem,continue assim...e se preciso for,vamos organizar uma manifestação para impedir os "FILHINHOS DE PAPAI"...de continuarem a transgredir nossas Leis,e a matar nossos pais de família trabalhadores!!!
As fotos comprovam que o indivíduo em questão,está dando gargalhadas da nossa justiça...
 
Thiago Plac em 02/07/2013 11:34:11
Tadinho do menino!! solta ele Juiz. BRASIL DA IMPUNIDADE DA NISSO
 
Alex André de Souza em 02/07/2013 11:32:35
Que pena que o famigerado ECA não permita a publicação do nome do menor infrator. Se isso fosse possível, puxaria em cadeia os nomes dos pais do mesmo que se descuidaram do óbvio, permitindo, assim, a tragédia.
 
EDSON TROMBINE LEITE em 02/07/2013 11:23:51
BELO EXEMPLO QUE O SR JUIZ ESTA DANDO AOS JOVENS , DESCLASSIFICAR A PENA É O MESMO QUE DIZER A JUVENTUDE " DIRIJAM SEM CARTEIRA E SE EMBRIAGUEM , POIS A LEI ESTA CHEIA DE BRECHAS PARA TE LIVRAR " É AQUELA VELHA HISTÓRIA SÓ PERDE QUEM MORRE E SOFRE A FAMILIA COM TANTA INJUSTIÇA...
 
MILTON DE OLIVEIRA FERREIRA em 02/07/2013 11:22:18
É fácil explicar tudo isso, o filho do rico não vai preso, e do pobre coitado fica detido até por causa de uma balinha do supermercado, e se estiver envolvido em morte tem até passeata.
Vamos lembrar do filho do Eike???? lembram, bêbado, sem habilitação, atropelou um homem que havia bebido, obs: ele estava de bicicleta na via, e ele em alta velocidade, e quase a família do morto teve que pagar pelo prejuízo.
Rico filho de papai e sem vegonha na cara, principalmente dos amigos que ainda acompanham ele dentro de um veículo. Os pais dos demais não estão preocupados, mas assim que o filho deles estiverem mortos aí eles irão realizar passeata, e pedir direitos...
Bom dia MS.
 
mario marcio em 02/07/2013 11:14:54
A Justiça vai esperar esse rapaz matar mais quantos na rua? E os pais desse menino, vai continuar permitindo que fique dirigindo? Alguém tem que tomar providências! Força pra essa mãe, que continue perseguindo por justiça!
 
Thiago Oliveira em 02/07/2013 11:11:02
O Problema deste País é o JUDICIÁRIO. Decisões como esta "ABSURDA" é prova de que a decisões do judiciário brasileiro atendem a outros interesses.
 
Samuel K. Ramos em 02/07/2013 11:07:43
È por essa e outras barbaridades do sistema que o povo está indignado. Não se deve culpar os juízes, que ao analisar o Processo, feito por algum delegado, toma decisão naquilo que ali está. Então, se houve alguma falha foi do presidente do inquérito. Por outro lado o jovem criminoso pelo que consta é um mal educado,filhinho da mamãe que acorda tarde, não trabalha, vai mal nos estudos, fuma baseado e tem a proteção da mãezinha que deve estar separado do pai dele e mais; a proteção do ECA. Ao postar fotos ele e seus comparsas estão zombando da policia e da justiça.Comigo ninguém pode! Jovem fora da lei só presta pra mãe, pra sociedade ele é um inútil.
 
samuel gomes-campo grande em 02/07/2013 11:02:01
familia com poder aquisitivo maior os menores nao fica aprendidos nas uneis
porq.? SENHOR JUIZ
 
jessica duarte gomes em 02/07/2013 11:01:28
É um absurdo essa falta de bom senso do magistrado, a familia q perdeu o filho sofre cada vez q recebe uma noticia dessa!
O menor continua sua vida de erros e com a autorização dos pais!
Pq não dar uma cadeia tb aos pais, pois são definitivamente culpados pelo comportamento criminoso do filho, não impondo limites e educação na vida do filho!
Uma boa palmada e um NÃO, são otimos remedios pra cura de filho mimado!
Q o MP consiga mudar esse triste final!


 
valdo emerson em 02/07/2013 10:57:51
Com o devido respeito à reportagem, é sempre importante saber dos argumentos utilizados em uma decisão para, de forma didática, explicar o ocorrido e tirar conclusões precipitadas..Importante ouvir não só o MP, órgão acusador, mas a defesa do adolescente e conhecer as peculiaridades do caso...Também é preciso de ter cuidado com a forma de se divulgar o assunto pois, sinceramente, não houve "minimização de crime algum", houve interpretação técnica e jurídica dos fatos que, como em qualquer decisão - para quem estudou de fato o processo e analisou as provas - pode ser livremente questionada por quem de direito.
 
ROBERTO FERREIRA FILHO em 02/07/2013 10:45:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions