A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

12/06/2012 13:09

Justiça nega pedido de revogação de prisão de motorista que matou dois em Corumbá

Mariana Lopes

Claudinei Costa foi preso em flagrante após atropelar e matar duas pessoas no dia 30 de abril deste ano, na BR-262, região de Corumbá.

O ônibus de Claudinei colidiu com outro ônibus após atingir motociclista (Foto: Divulgação/Polícia Civil)O ônibus de Claudinei colidiu com outro ônibus após atingir motociclista (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Justiça de Corumbá negou o pedido de revogação de prisão preventiva da defesa do motorista Claudinei Costa, preso em flagrante após atropelar e matar duas pessoas no dia 30 de abril deste ano.

A defesa também solicitou a absolvição sumária, realização de exame toxicológico, perícia no veículo e transferência do réu para a cidade natal dele, Concórdia, em Santa Catarina.

Sobre a absolvição sumária, o juiz da 1ª Vara Criminal, Eguiliell Ricardo da Silva, que negou o pedido da defesa, alega que Claudinei não apresentou elementos que o inocentem dos indícios do delito.

Já sobre a perícia do veículo, o juiz pontua que ele foi rebocado a Concórdia no dia 15 de maio, e transportado em condições diversas das quais se encontrava no dia do acidente, já que os vidros do ônibus foram quebrados e os pneus e os bancos de passageiros levados por populares após a colisão.

Quanto ao exame toxicológico, o juiz indeferiu como prova pericial judicial, considerando que já se passaram mais de 30 dias da data do acidente e a suposta bebida que o réu estava ingerindo no dia dos fatos sequer foi apreendida. O juiz afirma que, nestas condições, o exame não seria capaz de provar se Claudinei estava ou não sob o efeito de drogas no dia dos fatos.

Sobre o pedido de revogação da prisão cautelar, o juiz considera o grau de periculosidade demonstrada por Claudinei e cita um trecho do parecer ministerial. "Os crimes praticados pelo ora requerente causaram clamor social nesta Comarca, mormente em razão da brutalidade como foram cometidos".

Por fim, o juiz da 1ª Vara Criminal nega o pedido de transferência de Claudinei defendendo que o preso deve permanecer próximo ao juízo no qual se processa a ação penal. O juiz pontua ainda que não há nos autos do processo qualquer recomendação médica para a transferência do réu para tratamento cirúrgico.

Caso - No acidente, ocorrido no distrito de Albuquerque, em Corumbá, Claudinei Costa conduzia um ônibus e causou a morte do motociclista Davison da Silva, 25 anos, e do garupa Vitor Pedro de Barros, 26 anos.

O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou o motorista por duplo homicídio triplamente qualificado, duas duplas tentativas de homicídio duplamente qualificado, e uma tentativa de homicídio triplamente qualificado. Caso condenado, as penas somam mais de 40 anos.




É!
BOA IDÉIA!
DEVE CONSTRUIR MESMO UMA SELA SOMENTE PARA MOTORISTAS DESCUIDADOS E IRRESPONSÁVEIS.
K ENTRE NÓS. NAO SOMOS TODOS NÓS SANTOS NO TRANSITO. TODO MUNDO É IMPRUDENTE EM UMA HORA OU OUTR TODOS OS DIAS, MAS SER TÃO NEGLIGENTE A PONTO DE COLOCAR A VIDA DE TANT GENTE EM RISCO, AÍ É DEMAIS.
ASSIM ME REBENTA UAI!!!!!!!!
 
JUMO PEREIRA em 13/06/2012 02:00:19
Que Deus de sabedoria para que essas autoridades venham cumprir, tudo que esta pessoa fez... independente de tudo só nós sabemos oque essa famila esta passando por ter perdido um ente querido
 
Rosilene costa em 12/06/2012 07:55:50
Ta mais que na hora de deixar esses caras irresponsáveis preso mesmo, tinha era que construir um prisão somente para pessoas com infrações desse tipo. Haja espaço para tantos!!!!!!!HEIM
 
jose carlos em 12/06/2012 01:35:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions