A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

21/08/2013 07:12

Motociclista avança sinal vermelho e morre após atingir Hilux na Bandeiras

Aliny Mary Dias e Evelyn Souza
Cruzamento onde ocorreu o acidente (Foto: Simão Nogueira)Cruzamento onde ocorreu o acidente (Foto: Simão Nogueira)

Um motociclista de 34 anos morreu após furar o sinal vermelho da Avenida das Bandeiras e atingir uma Hilux que seguia pela Avenida Salgado Filho, por volta das 4 horas desta quarta-feira (21) na Capital.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

De acordo com a Polícia Civil, Leandro Vetor Pellin tentou frear, mas não conseguiu e bateu na porta traseira da caminhonete conduzida por Joaquim Martins de Araújo, 68 anos.

O motorista disse ao Campo Grande News que o sinal estava aberto para ele e que só ouviu o barulho da frenagem. “Eu estava indo para Coxim e vi que ele tentou frear, mas não deu tempo. Sou motorista há anos e isso nunca tinha acontecido”, explica.

Equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Ugência) foram até o local, mas Leandro quebrou o pescoço e morreu antes de receber atendimento médico. A Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito) realizou o teste do bafômetro no motorista e o resultado foi negativo.

Segundo Joaquim, que trabalha como auditor do Tribunal de Contas, apesar de ficar com medo da reação da família de Leandro, ele acompanhou o atendimento médico e a chegada da polícia. “Eu fiquei com medo de a família dele chegar e eles se revoltarem, mas esperei o Samu e a polícia”, completa o idoso.

O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

Porta traseira da Hilux foi atingida por moto conduzida por Leandro (Foto: Simão Nogueira)Porta traseira da Hilux foi atingida por moto conduzida por Leandro (Foto: Simão Nogueira)



eu só acho que campo grande ninguem sabe dirigir corretamente, são muitos apresados, e são vidas que são perdidas por pressa, por não saber esperar, sua hora . por isso todo dia morre, motoqueiros.
sinto muito pela morte do meu amigo, pois eu conhecia ele, a justiça sabe o que fazer é brasil.
 
rosemar de oliveira em 22/08/2013 17:37:35
Desculpas Keli C. Silva, mas leia atentamente as reportagens. Não é Av. Bandeirantes e sim Av. das Bandeiras, tem uma grande diferença entre as duas avenidas. Fica a dica.
 
Nilson Gasparetto em 22/08/2013 07:01:00
parece que tem alguem desinformado, a av das bandeiras e mao dupla!!! lamento
a morte do rapaz!
 
daniela dias em 21/08/2013 20:21:25
Tem alguma coisa estranha neste acidente, pois segundo a reportagem, o motorista da Hilux estava trafegando pela Salgado Filho e o motociclista pela Bandeirantes, então era para a colisão afetar o lado esquerdo da caminhonete e não o lado direito, conforme mostra a foto, já que ambas as ruas são mão única. Será que um dos dois estava na contramão ou será que a situação é ao contrário (a Hilux vinha pela Bandeirantes e a moto pela Salgado Filho)?
 
Keli C. Silva em 21/08/2013 17:34:11
EU TO DE SACO CHEIO DA FALTA DE RESPEITO DOS MOTOQUEIROS ...OS QUE POUCOS PARAM NO SINAL TRANSFORMA NUMA AVALANCHE DE MOTOS...EU PARO NO SINAL E VEM UMAS 50 MOTOS E FICA TUDO PARADO NA MINHA FRENTE...NAO CONSIGO ANDAR....COSTURAM, FAZEM MISERIA, COM AQUELES ESCAPAMENTOS BARBAROS E BARULHENTOS PROPOSITALMENTE..É UM CIRCO DE HORRORES...
 
denise rol em 21/08/2013 14:23:26
Caros leitores, é necessário um inquérito, justamente para averiguar qual foi o indivíduo que causou o acidente, pois, por enquanto é apenas a palavra do sobrevivente, e posteriormente, caso o MP ofereça a denúncia contra o condutor, é por que tem motivos para tanto, sendo absolvido, não gerará antecedentes. Pode também o MP pedir a absolvição do condutor, por estar convencido de sua inocência. No entanto restará uma ação de indenização contra o respeitado auditor do TCE/MS. Este é o devido processo legal.
 
ALESSANDRO FARIAS ROSPIDE em 21/08/2013 13:57:42
Estamos no século XXI e a maioria dos motoristas e motociclistas de Campo Grande ainda não entenderam que o semáforo foi criado para "disciplinar" o trânsito. Conseguiram mudar o significado do sinal vermelho... é lamentável.
 
Antonio Mesquita em 21/08/2013 13:34:46
Homicidio culposo é demais, se a causa do acidente era o motoqueiro furar o sinal. Alias, vamos supor que o dono do Hilux não tem seguro. Quem paga o prejuizo dele? Se o motociclista tinha seguro, ai o seguro paga. Mas são raros os casos de motociclistas com seguro. Então, a pergunta é: como que fica?

Pelo resto concordo com Paulo, Edivaldo, Adriano: tem pessoas demais furando sinal em Campo Grande, esta na hora da prefeitura equipar TODOS os sinaleiros com cameras. Inicialmente vai dar uma chuva, não, um alagamento de multas, mas em poucos meses o transito vai melhorar e o numero de acidentes diminuir. O que é bom principalmente para desafogar os hospitais e então melhorar os serviços da saude nesta cidade.
 
Marcos da Silva em 21/08/2013 13:13:35
Thiago e Bianca, o caso só foi registrado como homicídio culposo. Muito provavelmente após a conclusão do inquérito policial, o delegado vai remeter os autos para o Ministério Público e este, provavelmente, vai pedir para arquivar o ocorrido. Se realmente o motociclista furou o sinal, não existe justa causa para iniciar a ação penal por meio da denúncia. Nesse caso, o motorista não agiu com imprudência, imperícia ou negligência, não configurando, assim, o homicídio culposo. De qualquer forma, vai dar dor de cabeça para o motorista que estava certo :S.
 
Fábio Souza em 21/08/2013 13:12:17
agora me diga uma coisa pra que correr se divagar vc chega do mesmo jeito e a velha mania da presa e como se diz vai tirar o pai da cadeia.
 
helio notarangeli em 21/08/2013 12:00:17
Bom, como sempre digo, não há mais nada que possamos fazer ou falar, além de desejar que Deus conforte a família, pois agora não importa mais quem é o errado, quem é o culpado e tal. Que ele descanse em paz e Deus tome conta de sua família. Qualquer coisa, acessem o www.estrelanoasfalto.com.br e deixem mensagens.
 
Aline Silva em 21/08/2013 10:42:18
Todos que compram um carro tornaram-se homicidas culposos indiretamente, pois, a irresponsabilidade de outro condutor pode acabar com sua vida, este é um caso, o Sr. Joaquim estava se deslocando para uma viagem, quando um condutor irresponsável (neste caso de moto, como na grande maioria dos acidentes que vemos), fura o sinal, colide contra o carro e vem a falecer, e o outro condutor, que cumprindo sua obrigação de cidadão aguardou o sinal abrir para prosseguir, terá uma queixa de homicídio culposo! Está certo isto?! Cada um é responsável por si, na hora que o motoqueiro furou o sinal ele se responsabilizou pela possível consequência, da mesma forma, quando um motorista bebe e sai para dirigir; a responsabilidade é do indivíduo que provoca o acidente, por pura irresponsabilidade.
 
Thiago Duarte em 21/08/2013 10:35:09
uai.. se o motociclista furou o sinal, pra que processar o condutor da Hilux por homicídio culposo? o coitado já deve estar com um peso na consciência enorme de não ter conseguido desviar, sei lá.. e mesmo não sendo culpa dele, ainda vai ter que enfrentar processo. Aff...
 
bianca martins em 21/08/2013 09:57:08
Só uma coisa... Tem testemunhas de que o motoqueiro "furou" o sinal? Ou só a declaração do motorista da camionete?
 
REINALDO DE OLIVEIRA em 21/08/2013 09:48:58
Olha, sou motociclista, mas o que o pessoal anda aprontando de moto nas cidades, é de arrepiar. E é por todos os lugares, cidades grandes, pequenas, capitais e interior. Acho que a Polícia vai ter que Fiscalizar com rigor esses motoqueiros suicidas, ou daqui a alguns dias os hospitais do país terão que ficar só para eles, sem contar as incontáveis pensões a aposentadorias precoces. Quem paga a loucura de uns poucos é a sociedade toda...
 
Adriano Roberto dos Santos em 21/08/2013 09:48:22
Se o motociclista invadiu o sinal vermelho, então foi suicídio e não homicídio culposo.
 
Lucas Sarcozi em 21/08/2013 09:19:20
eu ando de moto e sei que o desrespeito de ambas as partes esta grande,principalmente nos finais de semanas.Um rapaz jovem perde a vida,o trauma que fica para o sr Joaquim Martins. tds estamos sujeitos a acidentes.
 
marcos roberto pedroso em 21/08/2013 08:56:35
Hoje passei pela bandeiras no horário da manhã, indo para o trabalho, era por volta das 7:30hs. O que é aquilo, parece uma roleta russa, os motoqueiros invadem a pista contrária e vão embora, os que vem que esperem eles fazerem a ultrapassagem, moto para todo lado e não vi ninguém respeitando a via, ficou horrível para transitar, muito estreita via, motoristas que não andam e prendem o trânsito, motoristas estacionados em faixa amarela com o pisca alerta ligado.
 
Edivaldo Alves Silva em 21/08/2013 08:47:00
É inacreditável como andam as leis e a "justiça" deste país... o sr. estava dirigindo corretamente (segundo ele informou), o homem fura o sinal vermelho, se mata, e o coitado do motorista é que vai responder por homicídio??????? Mesmo que na modalidade culposa, entendo ser totalmente descabido, pois culpa é quando a pessoa age com negligência, imprudência ou imperícia... agora em qual destas três modalidades incorreu o motorista que dirigia obedecendo a sinalização semafórica da via???? Ah, se esta moda pega, nós motoristas estamos ferrados...
 
Flavia Ribas em 21/08/2013 08:38:24
O pior é que ainda o idoso vai ser processado com homicídio culposo. Se o motoqueiro furou o sinal, isso devia ser enquadrado com suicídio. Que culpa esse senhor da caminhonete tem? Peço a Deus que conforte a família do motoqueiro, mas também peço a Deus que não deixe na memória do idoso uma culpa que ele não tem.
 
Marco Aurélio em 21/08/2013 08:22:00
Não sei se realmente foi o caso, mas o que tem de motociclista furando sinal vermelho em plena luz do dia e em cruzamentos movimentados não é brincadeira. Todo dia presencio pelo menos um, virou algo normal na cidade, se a Agetran não passar a fiscalizar e MULTAR esse tipo de comportamento, só tende a piorar. E o mais prejudicado é o próprio "espertão", que arrisca sua vida por 30 segundos a menos na rua.
 
Paulo Medeiros em 21/08/2013 08:18:28
As madrugadas de Campo Grande são como terras de ninguém. Não há respeito por leis e normas e por ninguém mesmo. As vezes, e isso é experiência própria, temos medo de parar nos semáforos e ser abordados por meliantes... mas esta mesma experiência já me ensinou que devo ao menos diminuir a velocidade ao passar pelas encruzilhadas, mesmo que o sinal esteja favorável a mim. Triste ler esta noticia... que Deus possa confortar os familiares do falecido. Admiro sua coragem seu Joaquim, porque geralmente a tendência é fugir sem prestar socorro, principalmente neste horário. Que Deus dê forças a todos.
 
Pedro Pedrigull em 21/08/2013 07:53:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions