A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

03/10/2013 06:50

Motociclista morre após bater moto em poste na Manoel da Costa Lima

Viviane Oliveira

Um motociclista, que ainda não foi identificado, morreu ao bater a moto que conduzia contra um poste por volta da meia-noite desta quinta-feira (3) na Avenida Manoel da Costa Lima, em Campo Grande.

Veja Mais
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves

De acordo com o Bptran (Batalhão de Polícia de Trânsito), a vítima conduzia uma Honda CG Titan 125, e estava com um passageiro, quando perdeu o controle da direção e acabou atingido um poste.

O condutor morreu no local do acidente. O garupa foi socorrido e encaminhado em estado grave para a Santa Casa. Os dois não estavam com os documentos pessoais.

Conforme a Polícia de Trânsito, nas últimas 24h, das 8h de ontem às 8h de hoje, foram registrados 34 acidentes, desses, 21 foram com vítimas e um com morte.




vai deixar muitas saudades minho e pablo..
 
liah rodrigues em 04/10/2013 18:11:06
Q Deus te coloque em um bom lugar "minho" mesmo sendo muito novo vai deixar saudades .... E meus pêsames a familia.....
 
Dannier Alves em 03/10/2013 12:16:06
CULPA? DE QUEM? VOU DIZER: 1º ERAM MENORES, LOGO ONDE ESTAVAM O PAI E MÃE ? PORQUE DEIXARAM SEUS FILHOS NÃO HABILITADOS A SAÍREM NA "QUARTA-VERDE" (TÍTULO DADO PELOS BADERNEIROS À ESSE DIA DA SEMANA ONDE EMPINAM, TIRAM RACHA ETC...). 2º VELOCIDADE ACIMA DA PERMITIDA, RESPONSABILIDADE DE QUEM ? DELES MESMOS. 3º VIA COM CURVA ACENTUADA, CULPA, DELES MESMOS, POR QUE NÃO REDUZIRAM A VELOCIDADE? 4º AUTORIDADE POLICIAL, TEM QUE INDICIAR O PROPRIETÁRIO DA MOTOCICLETA E OS PAIS DO MENORES, SENÃO ISSO CONTINUARÁ A ACONTECER.
 
emerson souza em 03/10/2013 11:53:46
Tenho carro e moto, e o que vejo de uma parcela dos motociclistas e o desrespeito com a própria vida, imprudencia, ultrapassagens irregulares, péssima manutenção e por ai vai!
mas o que esperar das pessoas que não respeitam o transito desde a hora que aprendem a a andar de triciclo, é questão de educação!
 
Carlos Correa em 03/10/2013 11:01:45
Se os agentes de transito fizessem mais operações para inibir os abusos seria mais salutar, não se vê repressão, principalmente nas rotatórias, onde os motoqueiros passam voando, só sabem cobrar farol aceso e viseira aberta, sou motociclista há 30 anos, mas Campo Grande está difícil de andar, não vejo blits durante o dia, onde se comete muitas barbaridades, agora à noite é uma verdadeira roleta russa andar na cidade, principalmente depois das 2 horas da manhã. Notem bem, a maioria dos acidentes são com motos de pequena cilindrada e pilotos novos ou não habilitados. Abraços
 
Juracy Ribeiro em 03/10/2013 11:00:49
Em C. Grande são poucos os motociclistas que tem um direção defensiva. Além da condução é preciso ser habilitado, e ter a manutenção da motocicleta em dia. Mas o que vemos são veículos sem placas, sem faro, sem setas, e depois acontecem os acidentes, e o INSS, postos de saúdes, prontos socorros lotados pois a grande maioria dos leitos são preenchidos pelos irresponsáveis. E o INSS cada vez mais em deficit. Solução seria que o condutor que causasse acidente com ou sem morte, que a família arcasse com as despesas de hospital, e inclusive das indenizações por pensão de morte ou invalidez temporária ou permanente. Desta forma haveria Responsabilidade social
 
Diego Ferri em 03/10/2013 10:48:52
Infelizmente pessoas lesadas existem tanto na direção de um automóvel quanto no guidão de uma moto, agora se seu amigo Jorge Pantaneiro quebrou o pé, não foi porque estava trocando a marcha com o calcanhar e sim porque deve ter feito mais alguma barbeiragem na direção. Transito não é brincadeira e devemos ter consciência de que existe além da sua vida a de outras pessoas em jogo.
 
Mauro José em 03/10/2013 10:43:04
Amigo Mauro José, o Josito está corretísssimo em seu comentário, trocar a marcha de forma errada e pilotar com a ponta dos dedos não proporciona o controle necessário para uma direção defensiva. Melhor estragar um tênis do que perder a perna toda. Tenho um amigo que quebrou o pé trocando de marcha com calcanhar.
 
Jorge Pantaneiro em 03/10/2013 10:29:28
Não concordo com o sr. Adamir. Acidentes podem acontecer a qualquer hora com qualquer pessoa. Há motociclistas que conseguem andar de forma ordeira pela cidade. Na minha opinião, quem andar a 70KM por hora tem muito mais chance de se safar de um acidente grave como este da matéria...
 
Thiago de Souza em 03/10/2013 10:04:31
O comentário do Adamir tem fundamento e não tem ao mesmo tempo, porque, a moto é um veículo perigoso com certeza, mas quem faz estrepolias com moto faz com carro tb. que dizer da falta de solidariedade?, todos querem levar vantagem no transito que nem político faz com os cofres... não é só quem anda rápido que erra... quem anda devagar mas geralmente na pista da esquerda precisa saber o quanto contribui para o stress comum no transito, pois se alguém por algum motivo precisa ir mais rápido, tem que ultrapassar pela direita sempre..., qd o sinal abre indivíduo esquece que atrás tem 10 precisando chegar em algum lugar e mesmo assim, ....segura todo mundo...só vai qd so pode passar no máximo 03 e o resto fica, precisamos aprender... veja, em algum aspecto, visibilidade p.ex, moto é +seguro.
 
elias antonio pereira em 03/10/2013 10:01:09
O que tem a ver trocar a marcha com o calcanhar?? Isso não faz a pessoa nao ter controle da direção e pilotar segurando o guidão com as pontas dos dedos eh novidade hein Josito Sobrinho, se vc nao sabe pilotar existem muitas pessoas que sabem e tem responsabilidade no transito diferente de muitos motoristas que se acham os donos das ruas.
 
Mauro jose em 03/10/2013 09:28:58
Caso esta situação continue, não vai ter INSS que aguente o povo brasileiro. Hospitais cheios e, dinheiro indo pro ralo. 30% de pessoas internadas nos hospitais de CG são acidentados...
 
Mirtes Lourenço Camilo em 03/10/2013 09:27:25
EXISTEM DOIS TIPOS DE MOTOQUEIRO: AQUELE QUE AINDA NÃO CAIU E AQUELE QUE AINDA VAI CAIR... FATO!!!!!!
 
ADAMIR SILVA em 03/10/2013 09:06:39
MEUS SENTIMENTOS PARA A FAMILHA,QUE DEUS O COLOQUE EM UM BOM LUGAR...
 
marcia estival da silva em 03/10/2013 08:58:47
-Não estou aqui pra fazer justiça; enquanto o motociclistas desafiarem a lei da vida, infelizmente haverá muita tragédia invadindo os lares. Do outro lado da moeda, esta a fiscalização, se realmente houve uma severa legislação e fiscalização, muitas vidas seriam poupadas.
 
luis tibo em 03/10/2013 08:53:32
Vítimas da hipocrisia! É sabido que há um grande número de motociclistas não habilitados e motocicletas não licenciadas. Os hábitos errados de grande parte dos motociclistas (não sinalizar, trocar de via repentinamente, usar capacete solto e aberto, empinar a motocicleta, exceder a velocidade, convergir inadequadamente cruzando vias, etc) parecem bem conviver com a crença de que "é um veículo social e politicamente correto, porque permite ao pobre se locomover rapidamente". Daí vem as amputações, as mortes... e as reclamações contra o SUS por "próteses ruins"! Onde fica, então, o socialmente correto? Quanto custa recuperar um motociclista? Até onde vamos suprimir do mercado de trabalho esses jovens, por suas amputações? É necessário pelo menos administrar essa HIPOCRISIA SOCIAL E POLÍTICA!
 
Marcos Glienke em 03/10/2013 08:41:33
é hoje o comercio do Thiago paixão amanheceu em Luto perdeu um dos funcionario
 
cleverson martins em 03/10/2013 08:02:55
o interessante da "violencia"no transito é que ela afeta basicamente os motociclistas que correm demais, andam entre os carros, furam o sinal, pilotam sem carteira, embriagados...
chega dessa lorota. se tirassem a maioria dessas pessoas da rua, ia morrer no máximo umas 12 pessoas por ano no transito..
 
francisco guimaraes em 03/10/2013 08:01:21
Provavelmente ele estava segurando e guidão com a ponta dos dedos e mudando marcha com o calcanhar, então não tinha controle total da moto.
 
Josito Sobrinho em 03/10/2013 07:35:22
Como eu sempre friso, a maioria das mortes com motociclistas, são com motos pequenas, onde o condutor a modifica inteira para fazer barulho, segura o guidom de forma errada, anda em alta velocidade sem saber o que tá fazendo em cima da moto e normalmente acaba se matando, batendo em poste, meio fio, caçamba, carros parados, de frente com carros que anda em sentido contrário, etc... A cultura que se criou na cidade de que se tem que inventar moda mesmo que errada acaba matando jovens e quem sofre com isso tudo são seus familiares, pais que muitas vezes não impõe limites em seus filhos.
 
Anderson Alves em 03/10/2013 07:08:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions