A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

04/04/2013 08:10

Motorista que matou passageiro de táxi pagou fiança de R$ 101 mil

Aline dos Santos
Diogo terá que pagar pensão a sobreviventes e entregar a CNH. (Foto: Luciano Muta)Diogo terá que pagar pensão a sobreviventes e entregar a CNH. (Foto: Luciano Muta)

Solto na terça-feira, Diogo Machado Teixeira, de 36 anos, que estava atrás das grades por provocar acidente com morte na avenida Afonso Pena, pagou fiança de 101.700,00. Conforme o juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Alberto Garcete, que concedeu a liberdade provisória, a quantia de 150 salários mínimos é para resguardar o pagamento de indenização às vítimas em caso de condenação. Um salário equivale a R$ 678. 

Veja Mais
Motorista que matou jovem em táxi na Afonso Pena é solto após 2 meses
Há 47 dias na UTI, taxista que sobreviveu a acidente tem melhora

O administrador de fazenda Diogo Teixeira também vai pagar pensão temporária mensal de R$ 3 mil para os dois sobreviventes. O magistrado ainda determinou que ele tenha a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa até o fim do processo. O documento deve ser entregue ao Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito).

Ele também deverá permanecer em casa no período noturno, compreendido entre as 20h e 6h, incluindo feriados e fins de semana. Diogo Teixeira foi preso em flagrante no dia 11 de fevereiro. Ele conduzia a caminhonete Mitsubishi L-200 que atingiu um táxi, modelo Siena, no cruzamento da Afonso Pena com a Bahia.

Passageiro do táxi, José Pedro Alves da Silva Júnior, de 22 anos, morreu na hora. O amigo dele, Ramon Rudney Tenório Souza e Silva, de 21 anos, e o taxista  Sebastião Mendes da Rocha, de 51 anos, ficaram feridos. Ramon deixou o hospital. Já o taxista segue internado na Santa Casa.

Na delegacia, em entrevista à imprensa, o condutor da caminhonete admitiu ter bebido, mas atribuiu o acidente ao fato de estar mexendo no celular. O teste de alcoolemia registrou 0,59 mg/l. A perícia indica que a caminhonete estava entre 60 km/h e 70 km/h. Conforme a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), a velocidade máxima permitida na Afonso Pena é de 50 km/h.

Na decisão, o juiz observou que o acusado estava a apenas 10 km/h acima da velocidade permitida e que esta circunstância, apesar de ter agravado o acidente, não foi sua causa determinante. Além disso, segundo o magistrado, “apesar de a conduta do acusado – de dirigir sob efeito de álcool – ser reprovável, sob o ponto de vista administrativo, criminal e social, depreende-se dos depoimentos constantes nos autos, até o momento, que o acusado permaneceu no local, tentou socorrer os feridos e colaborou com os policiais e bombeiros”.

Também pesou a favor de Diogo Teixeira o fato de ter residência fixa, não possui antecedentes criminais e trabalha na propriedade rural da família. O MPE (Ministério Público Estadual) se manifestou a favor da manutenção da prisão. A defesa alegou que a velocidade da caminhonete era compatível com a via e que a provável causa do acidente foi o desrespeito à sinalização semafórica por parte de um dos condutores.




e pra onde vai esses 101 mil? para mao da familia do passageiro do taxi? ou pros governates fazer comes e bebes em inaugaração de obras?
 
andre martelis em 05/04/2013 00:23:04
então a velocidade máxima em que esse sujeito estava era de 70km, que piada heim !!!!!
 
jonas nunes em 04/04/2013 16:42:21
A vida de uma pessoa vale muito mais, porque o custo foi mais o desgaste da família é maior e o que a pessoa faz com uma vida vai lá e acaba com ela, não tem o que reclamar se tiver que pagar um preço alto por que uma vida não se paga se cria!
 
Rafael Nunes de Freitas em 04/04/2013 13:57:36
E como eu faço para pegar as minhas crianças na escola às 11:00 hs da manhã, eu vou estar correndo risco na rua? Quem vai nos proteger?
 
ADENILSON JOSÉ REBEQUE em 04/04/2013 13:56:49
Eu já Sabia...
 
Antonio Ferreira Filho em 04/04/2013 10:03:11
Parabéns excelência por ter pensado diretamente na família da vítima ao estipular fiança pensando em indenização futura à família, embora esse valor ainda pode ser corrigido no futuro esse foi um grande passo dado. São atitudes como esta que farão com que irresponsáveis em potencial reflitam sobre seus atos. É de se elogiar ainda a proteção financeira garantida à família em relação a pensão mensal. Quanto a direção de veículo acredito ser um privilégio dos bons condutores, já os péssimos exemplos devem ser banidos do trânsito.
 
Francisco Lima em 04/04/2013 08:49:03
Cuidado meu povo ¨ele só ficará em casa¨das 20h às 6h.......não saiam no período que ele estiver por aí ..... é o fim
 
ELIO SANTOS em 04/04/2013 08:45:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions