A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

13/09/2013 10:55

Motoristas e delegado concordam sobre "barbaridades" no trânsito

Bruno Chaves
Falta de experiência ou má conduta terminam em infrações diárias no trânsito (Foto: Marcos Ermínio)Falta de experiência ou má conduta terminam em infrações diárias no trânsito (Foto: Marcos Ermínio)

A ideia de que Campo Grande conta maus motoristas é senso comum. Basta alguns minutos de conversas com os campo-grandenses que a informação vem logo à tona: “o motorista da cidade não usa seta”, “o motorista da cidade não sabe dirigir” ou “o motorista da cidade comprou a habilitação”.

Veja Mais
Delegado vê "muita gente" sem noção de trânsito dirigindo nas ruas da Capital
Autoescolas onde atuavam instrutores fraudadores de CNH podem ser punidas

O assunto voltou a ser discutido nesta semana depois que uma quadrilha, acusada de fraudar CNHs (Carteiras Nacionais de Habilitação) na Capital, foi presa pela polícia e pela Corregedoria de Trânsito do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito).

Até o delegado que investiga o caso, Valmir Messias de Moura Fé, titular da Dedfaz (Delegacia de Defraudações), revelou que percebe várias barbaridades no dia-a-dia do trânsito da cidade.

“A gente percebe a existência de pessoas sem noções básicas de trânsito dirigindo pelas ruas, a gente vê isso claramente, eu mesmo percebo e fico pensando como ela tirou a habilitação”, contou em entrevista anterior ao Campo Grande News.

Nas ruas, o pensamento de quem participa do sistema também é o mesmo. Porém, motoristas e motociclistas concordam que a falta de experiência da maioria é está atrelada a falta de educação e ao nervosismo da população da cidade.

“A falta de educação é o que mais aparece nos motoristas de Campo Grande. O trânsito é feito de pessoas. Uma pessoa mal educada deixa o veículo mal educado e uma pessoa nervosa deixa o veículo nervoso. O veículo reflete o comportamento do condutor”, avalia o mototaxista Micael Paulino Gomes, 38 anos.

Ele conta que pilota de oito a 12 horas por dia e percebe inúmeras infrações no trânsito. “Muita gente não sabe dirigir. O que mais percebo é a seta. Eles ligam a seta e já acham que podem entrar na pista. Eles se esquecem de olhar o retrovisor e não sabem se vem alguém que pode ser atingido”, conta.

Já o técnico de equipamentos médicos e odontológicos, Diórgenes Rodrigues da Silva, 29 anos, é mais radical. Ele acredita que o problema está tanto nos motociclistas quanto nos motoristas. “Tem muita gente que acha que é motoqueiro fantasma e muito motorista que é barbeiro mesmo e não sabe dirigir, por mais que tenha carteira”, ataca.

Confusão atinge até pedestres (Foto: Marcos Ermínio)Confusão atinge até pedestres (Foto: Marcos Ermínio)
Professor acredita que muitos têm técnicas, mas nem todos têm noção (Foto: Marcos Ermínio)Professor acredita que muitos têm técnicas, mas nem todos têm noção (Foto: Marcos Ermínio)

Como se não bastasse a falta de educação citada pelos entrevistados, alguns motoristas são apenas funcionais, como acredita o educador Antônio Cardoso, 48 anos. “Tem gente que sabe trocar a marcha, mas não tem noção ou experiência de trânsito”, comenta. O professor ainda explica que, para ele, a principal queixa do trânsito é a falta de bom senso.

“Tem motorista que não deixa o trânsito fluir, não olha no retrovisor antes de virar. Tem gente que dirige devagar na pista onde deveriam andar carros mais rápidos. A maioria não se preocupa com os outros motoristas”, acredita.

A esposa de Antônio, a bancária Wania Nunes, 48 anos, também avalia o mau comportamento dos motoristas de Campo Grande. Para ela, a principal queixa é a fila dupla e a falta de consciência na hora de estacionar o carro. “A gente dá seta para avisar que vai entrar na vaga, mas os outros fazem fila dupla, ficam buzinando e deixam todos nervosos”, reclama.




Sempre que adentramos na discussão sobre comportamento no trânsito , percebe -se a quantidade e qualidade dos nossos condutores , pois é fundamental lembrar que a estrutura que o brasileiro utiliza é de muita falta de disciplina , que gera desrespeito , descumprimento as regras e normas , o sistema que deveria ser o exemplo é um causador das situações citadas acima , frustado ficam os que procuram agir corretamente e que são realmente educados dentro dos rigores do sistema .
Parece que o certo tornou-se errado , e que o errado ,é o certo, façam valer a placa de parada obrigatória e observem o condutor que vem atrás , geralmente esbravejam ,justificando com piscares de luzes e gesticulam com as mãos tentando dizer para que parar .
Pensem em aplicar melhor as regras de trânsito .
 
Hamilton Tamosaitis em 21/09/2013 09:40:48
nao vem falar de mulher e salto aqui nao
 
kethellen araujo campos em 18/09/2013 07:41:21
Nosso trãnsito já é caótico, com muitos carros, muitos barbeiros, muitos motoristas sem noção alguma de educação, respeito, humanidade, camaradagem....etc. E ainda vocês querem que os motoqueiros andem atras dos carros!!!!, imaginem o comprimento das filas que se formarão nos semaforos, rotatórias, cruzamentos etc. Existem outras opções para as motos, uma delas esta sendo testada em São Paulo, os "bolsões" para as motos nos cruzamentos, pode ser uma boa ideia para Campo Grande também.
 
Usias de Souza em 17/09/2013 17:51:29
Alguém já dirigiu pela Pe. João Crippa e cruzou a Fernando Correa, descendo a Pe. João Crippa pela faixa do meio e quando cruza a fernando corrêa, é um perigo, pois os motoristas que estão na faixa da esquerda e da direita, simplesmente prendem quem está na faixa do meio, eles não mantêm a faixa em que estão, pois ali faz uma curva; existe outro local também que faz uma curva é descendo a José Antônio e quando cruza a Afonso Pena, para continuar na Afonso Pena, são duas faixas, quem está na esquerda empurra quem está na direita. É impressionante como motorista em curva não mantém a faixa.
 
Mário Costa em 16/09/2013 10:50:04
Tem que sair a Lei que proíbe motos circularem no meio de carros, mas tem que ter gente pra fiscalizar. Não adianta nada só aprovar a lei.
Tem lei que proíbe falar no celular enquanto dirige, vejo todo dia gente pendurada no celular, braço pra fora do carro, comendo. O que mais irrita é gente com braço pra fora. Qual o sentido disso? Só pode ser retardado ou ter 3 braços. Terra com lei sem ter alguém para fazer cumprir dá nisso. Enquanto isso se matem.
 
Francis P. Lucas em 16/09/2013 10:19:26
Detran é só pra ganhar dinheiro. Eles cobram as regras de trânsito enquanto você está fazendo o percurso da prova. Depois que você passa no exame, não tem ninguém aqui na rua pra fiscalizar. Os caras devem estar todos sentados, engordando. Em 3 anos que ando de carro, nunca vi ninguém fiscalizando. Todo dia vejo nego virando em semáforo, o sinal fecha e o cara tá tentando virar ainda. Engraçado que eles acham certo isso. Vejo nego comendo faixa, moto no canto da pista e entre carros, (moto tem que andar igual carro, atrás e no meio da pista), é sujeito dando seta e entrando sem olhar se pode ou não, gente tentando atravessar avenida com canteiro pequeno antes de poder atravessar (Povo burro, avenida assim só se atravessa quando as duas vias estiverem livres). E por ai vai.
 
Francis P. Lucas em 16/09/2013 09:56:35
Olha deve ter uma campanha das fábricas contra Campo Grande, direção com folga e os sinais que não funcionam,por isso que os carros ficam passando de uma faixa para outra, e as pessoas dão sinal mas não acende!!!Realmente não é um problema só de Campo Grande,mas aqui é mais forte!!!
 
Caio Prado em 15/09/2013 09:49:28
Só uma observação quanto ao comentário do Sr Micael que é mototaxista. Os taxistas e mototaxistas deveriam ser o exemplo no trânsito de Campo Grande, mas são os primeiros a dirigir com imprudência na capital, eu falo, pois presenciei várias infrações destes condutores na cidade.
DIREÇÃO DEFENSIVA SEMPRE!!!
 
Luciano Silgueiros em 14/09/2013 00:55:24
Sou campo-grandense, constato diariamente que apesar das vias largas o campo-grandense dirige muito mal, não sinalização, trancam as ruas e não dão fluidez ao tráfego.
 
Sueli Pedroza em 13/09/2013 22:53:13
Olha, a todo dia e toda hora ocorrem barbaridades! Na hora de pico então! Nem se fala.... É impressionante como os motoristas e os motociclistas não respeitam nada e ninguém! Essa faixa vermelha que ilustra a reportagem é SEMPRE invadida por aqueles!
As pessoas que trafegam em caminhonetes são as campeãs em escobrosidade! Acho que não enxergam mais nada na frente, nem ao lado...
Há uma semana adotei a bicicleta como meio de transporte, ando muito menos estressada com a hora de partir; e percebo que as pessoas saem tarde de casa, posto que o trânsito começa a ficar caótico às 7:30, e dá nesse imbróglio! Trânsito caótico, gente mal educada (que eu costuma chamar de animal na pista), asfalto medonho, são elementos para tornarem qualquer lugar indesejável.
 
JESSICA MACHADO em 13/09/2013 18:45:25
em campo grande as pessoas nao respeitam as sinalizaçõaes acham que são somente para enfeitar as ruas, semaforo o que é isso em campo grande, um dias desse li um comentario dizendo que certa pessoa parecia motorista do interior em nao respeitar sinalização, mas os nossos " motoristas da capital"são bem piores, no interior não ha movimento que ha aqui em campo grande. o que falta é um pouco de conciencia na população.
 
nelson ferreira em 13/09/2013 16:56:07
A maioria dos motoristas de Campo Grande só pensa em si, não tem educação, não pensa na coletividade. Saber usar seta, uma coisa tão simples que se todos soubessem usar já mudaria e muito esse trânsito de barbeiros.
 
Ricardo Sadyama em 13/09/2013 16:05:38
Campo Grande precisa por uma grande reformulação no trânsito pois tem muitos pontos que confundem a cabeça dos motoristas como também muitos motoristas e instrutores devem fazer uma reciclagem pois vou dar um exemplo que aconteceu comigo dia desses a ser fechado por um carro de auto escola e pude ver o instrutor mandar a aluna mostrar o dedo para mim pois quando ela cruzou a frente do carro sem dar pisca eu mandei um sinal de farol alto. Campo Grande tem muitos motoristas de menor e sem carteira dirigindo principalmente motos mas também dirigindo carros fora os bêbados que tiram vidas quase todos dias, em um dia já presenciei 4 em um periodo de 3 horas. Eu sia de Florianópolis e estou a 1 mês em Campo Grande e além disso já sofri 2 acidentes estando na preferencial. ISSO É UMA VERGONHA.
 
Eduardo Lemos em 13/09/2013 15:46:30
Olha, a todo dia e toda hora ocorrem barbaridades! Na hora de pico então! Nem se fala.... É impressionante como os motoristas e os motociclistas não respeitam nada e ninguém! Essa faixa vermelha que ilustra a reportagem é SEMPRE invadida por aqueles!
As pessoas que trafegam em caminhonetes são as campeãs em escobrosidade! Acho que não enxergam mais nada na frente, nem ao lado...
Há uma semana adotei a bicicleta como meio de transporte, ando muito menos estressada com a hora de partir; e percebo que as pessoas saem tarde de casa, posto que o trânsito começa a ficar caótico às 7:30, e dá nesse imbróglio! Trânsito caótico, gente mal educada (que eu costuma chamar de animal na pista), asfalto medonho, são elementos para tornarem qualquer lugar indesejável.
 
JESSICA MACHADO em 13/09/2013 15:43:14
É cada um por si e Deus por todos...
 
Filipe Alberto em 13/09/2013 15:16:13
Concordo com o leitor Marco Aurélio, e ainda acrescento, dias atrás parei pra uma garota na faixa de pedestre da rua trindade, próximo à UFMS, e o motorista do lado quase atropela a menina e ainda me olhou de cara feia, como quem diz: "quem mandou voçê dar passagem pro pedestre na faixa?"
 
Marcelo Novaes em 13/09/2013 14:52:03
gente foi tão difícil tirar a minha carteira , sigo todos os ensinamentos que me foi passados na auto escola , o problema é tem muita gente correndo , de carro, e moto dirigem feito loucos não dão preferencia , não respeitão placas de PARE, não seguem o limite de velocidade da via ,querem ultrapassar o veiculo da frente a todo custo sem se importar com pedestres e bicicleteiros , se tem criança na rua ou animais, não dão a distancia de segmento andão colados no veiculo da frente, e ainda tem a coragem de dizer se acontece alguma coisa vc estava muito devagar estou com pressa . tem que tomar a habilitação desses maus condutores , se fizeram aulas na auto escola e aprendeu tem que fazer e cumprir as normas de transito .
 
isaulina oliveira em 13/09/2013 14:43:23
Diariamente vejo ciclistas andando no meio dos carros na afonso pena........pra que serve aquele ciclovia linda?????????
 
Bruna Franco em 13/09/2013 14:35:03
Olha, a todo dia e toda hora ocorrem barbaridades! Na hora de pico então! Nem se fala.... É impressionante como os motoristas e os motociclistas não respeitam nada e ninguém! Essa faixa vermelha que ilustra a reportagem é SEMPRE invadida por aqueles!
As pessoas que trafegam em caminhonetes são as campeãs em escobrosidade! Acho que não enxergam mais nada na frente, nem ao lado...
Há uma semana adotei a bicicleta como meio de transporte, ando muito menos estressada com a hora de partir; e percebo que as pessoas saem tarde de casa, posto que o trânsito começa a ficar caótico às 7:30, e dá nesse imbróglio! Trânsito caótico, gente mal educada (que eu costuma chamar de animal na pista), asfalto medonho, são elementos para tornarem qualquer lugar indesejável.
 
JESSICA MACHADO em 13/09/2013 14:27:34
Rs....engraçado é ver o comentário do mototaxista falando da má conduta de motoristas no trânsito de Campo Grande....o que mais vejo são mototaxistas fazendo coisa errada no trânsito da cidade, muitas vezes em nome da pressa e da "eficiência", acredito eu. Infelizmente tá dificil de encontrar até motoqueiros que pilotem com prudência. Muitos não sabem aguardar a vez de andar na fila de carros, sempre andam pelo corredor, fazem ultrapassagens proibidas pela direita e não dão sinal em conversões. Mas há o outro lado da moeda tb: os motoqueiros não são respeitados por motoristas de carros e caminhões. Infelizmente o que tem imperado no trânsito é a "Lei do mais forte". Já tá mais do que evidente que a consciência tem que partir de todos, até dos pedestres que em muitas vezes se acham vítimas.
 
Marcos Tavarez em 13/09/2013 14:09:26
Marcelo, não é só o salto alto, pois elas também carregam a bolsa pendurada a tiracolo, o que lhes restringe todos os movimentos.
 
ricardo rodrigues em 13/09/2013 14:07:46
Isso não é um problema só de Campo Grande, amiguinhos...
 
Thaysa Freitas Figueiredo em 13/09/2013 13:29:50
Estava me esquecendo.
o DETRAN acha que as aulas que são feitas lá vão deixar todo mundo craque no volante.
a gurizada hoje tira habilitação e já acha que é piloto de corrida.
é só ver a quantidade de jovens que vem morrendo ou que está nos corredores dos hospitais de nossa cidade;
 
Estevão Carlos em 13/09/2013 13:19:07
Não é culpa do salto alto e nem do chapéu.
A culpa é de todos nós. Digo isso pois sou motociclista (não motoqueiro).
Se pudesse colocaria uma câmera na minha moto e outra no capacete.
Muitos viram sem dar seta, outros falam ao celular enquanto dirigem ou pilotam, não respeitam faixa de pedestre, gurizada empinando moto nas ruas, motoristas de ônibus que não respeitam semáforos, taxistas que dirigem igual a doidos, pedestres que atravessam fora da faixa, carros cruzando preferenciais e por aí vai.
Não sei o que deve ser feito, os amarelinhos parecem que vivem seguindo agente para nos multar, mas quando vemos várias barbaridades no trânsito não existe um só para ver o que aconteceu.
Fico muito indgnado.
obrigado!
 
Estevão Carlos em 13/09/2013 13:16:43
É comum vermos todos os dias que os maus motoristas, motociclistas e pedestres não respeitam, não querem respeitar e ainda têm raiva dos que respeitam as leis de trânsito. Farol vermelho para o campo-grandense significa siga em frente sem parar ou até bater. Motociclistas querem passar com suas motos por espaços que nem pernilongo da dengue consegue passar e, para terminar, tem pedestre que deve achar que faixa de pedestre nada mais é que uma zebra(animal) pintada no chão e que portanto tem que atravessar fora dela para não pisá-la. Sem falar nos bêbados ao volante, os domingueiros, os agroboys com suas picapes recheadas com som estrondante que ninguém quer ouvir a não ser os próprios manés... etc, etc, etc....
 
elvis pereira em 13/09/2013 12:54:50
Gente, o que está acontecendo com o trânsito desta cidade? Gostaria de saber qual o horário que podemos sair sem enfrentar congestinamento. Um dos locais cruéis é a esquina da Quatorze com Dom aquino, que que é aquilo? O povo se acha no direito de atravessar aquela bendita faixa, a hora que bem entende, independente do semáforo estar aberto ou não para eles. Não se vê um amarelinho! Nesta segunda dia 09/09/2013, tinha até um senhorzinho brincando de jogar para cima, uma garrafa pet. Sinto vergonha das críticas que ouço à respeito do nosso trânsito.
 
edna chaves da silva em 13/09/2013 12:53:16
O pior do pior é o povo que vai a 20 km/h nas faixas que deveriam ser ocupadas para maior velocidade. Se você pede passagem aí sim que as criaturas param. Os órgãos responsáveis deveriam pegar de surpresa alguns motoristas e pedir para fazerem teste de balística, responder algumas perguntas básicas sobre direção. Duvido que 5 em 10 passariam!
 
Ercy Dias em 13/09/2013 12:52:51
Quando adentramos o estado do MS, seja pelo Sul do estado, através de Guaíra -Mundo Novo ou Via Mal. Rondon SP - Três Lagoas, é notório o comportamento dos motoristas do estado MS, notadamente na cidade de Campo Grande, onde a maioria dos motoristas não dão setas ao trocar de faixa ou dobrar uma esquina; as autoridades competentes bem que poderiam através dos meios de comunicação criarem programa de esclarecimento e orientação
aos condutores.
 
jota soares em 13/09/2013 12:41:46
Marcelo, até que é valido seu comentário, mas eu seria feliz se o problema do transito se resumia a mulheres de salto...
O problema de verdade são as infrações (furar sinal, andar na contramão, e principalmente dirigir bebado) e as barbeiragens (fazer rotatorio em linha reta, no meio fechando quem esta ao lado esquerdo, e saindo fechando quem esta ao lado direito...), falta de usar retrovisor antes de qualquer manobra onde se muda de faixa (fechando curvas, por exemplo), estar na faixa do meio e virar, fechando quem quer continuar reto na faixa ao lado.
E isso sem falar da falta de educação, como jovens e pessoas de uns 40 anos estacionando em vaga de idoso e deficiente. E se questionar, perguntam se sou fiscal do Ciptran e se responder que não, perguntam porque então não fico calado...
 
Marcos da Silva em 13/09/2013 12:35:03
Fora sempre algum casal de gordinhos que insistem em andar de Biz no meio da pista atrapalhando todo mundo...
 
paulo sergio em 13/09/2013 12:28:55
Ando no transito diariamente, falta muuuuuuuiita educação pra pessoas, muitos estão fazendo errado, você buzina e orienta mais o "barbeiro" te xinga com toda raiva possivel. Estou longe de ter preconceito mas vejo varias mulheres e homens em seus carrões, insulfim, vidro fechado, oculos escuros então sai de perto que esses fazem toda barberagem existente e não estão nem aí pro proximo.
 
adauto correa lima em 13/09/2013 12:19:52
Aqui em Campo Grande é loucura você passar direto em um farol verde, preferencial ou rotatória sem diminuir a velocidade... coisa de louco, dar seta e trocar de faixa, é certeza que quem virá atras na faixa que você pretende tomar irá acelerar,. somente para não te dar passagem, ai você precisa frear e tumultuar todo o transito atras de você, até que uma boa alma lhe de passagem. Isto sem contar que você para para estacionar, sinaliza, acende a luz de ré, e tem sempre um retardado que vai parar atras de você, para tumultuar todo o transito. Isto sem contar os chapeludos, viu um sujeito de chapéu, fique o mais longe possível dele, porque, é certeza que cedo ou tarde ele vai fazer besteira.
 
Marco Aurélio em 13/09/2013 11:53:10
QUANDO TIREI MINHA HABILITAÇÃO, LEMBRO ATÉ HOJE QUE O PROFESSOR DO CFC DIZIA QUE DIRIGIR NO TRANSITO É UMA ARTE, TINHAMOS QUE LER AS CARTILHAS, HJ, PARECE QUE ALUNO ESTÁ APENAS PREOCUPADO EM PASSAR NOS TESTES TEORICOS E PRÁTICOS, QUANDO CONSEGUE VAI PARA O TRANSITO, NÃO RESPEITA SINAIS DE TRANSITO, SEMAFOROS, PREFERENCIAL, MUDA DE FAIXA SEM DAR SETAS OU PRESTAR ATENÇÃO NO RETROVISOR, NÃO RESPEITA PEDESTRES. SÃO TOTALMENTE ALIENADOS DAQUILO QUE REALMENTE FOI ENSINADO NA AUTO ESCOLA E O PIOR DE TUDO QUANDO VC CHAMA ATENÇÃO DO CONDUTOR QUE ESTÁ FAZENDO A INFRAÇÃO, DÁ IMPRESSÃO QUE AGENTE QUE ESTA ERRADO, ESBRAVEJA XINGA MOSTRA GESTOS OBSCENOS E AFINS. ACHO QUE O DENATRAN E CONTRAN DEVERIA TER UMA MANEIRA DE REAVALIAR ESTES MOTORISTAS NO MOMENTO QUE FAZER A RENOVAÇÃO DA CNH.
 
ELIEZER ARCE em 13/09/2013 11:52:24
Além da má formação que os motoristas estão tendo ao tirar sua CNH, existe a falta de desrespeito por parte de outros. O detran, gasta dinheiro de forma inútil, fazendo essas campanhas inócuas, distribuindo panfletos nas ruas como se isso resolvesse alguma coisa, vão pro lixo. É preciso uma campanha contundente nas TV e rádios, que mostre a realidade das tragédias causadas por irresponsáveis, o pronto socorro da santa casa vive lotado só de gente quebrada no trânsito e quando uma criança ou idoso precisa de atendimento médico não consegue porque não tem vaga. Está tudo errado; É urgente que o batalhão da polícia militar de trânsito tome uma atitude, com fiscalização permanente ; todas ações erradas cometidas no trânsito são infrações previstas no CTB é só aplicar e vai resolver!
 
Ivo Lemes em 13/09/2013 11:40:11
Não é questão de preconceito, mas vejo muitas mulheres pilotando motinha de salto alto, é um tipo de calçado que não combina com nenhum veículo. Sugestão, pilota de tênis, e leva o salto alto para calçar quando chegar ao destino. Pode examinar, quando você vê uma mulher de motinha e salto alto, podes crer que vai barberar, mais cedo ou mais tarde.
 
Marcelo Nascimento em 13/09/2013 11:19:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions