A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

06/03/2014 10:40

Mulher tem perna dilacerada em acidente na Avenida Júlio de Castilho

Luciana Brazil e Kleber Clajus
No chão, era possível ver os pedaços da pele que foi arrancada. (Foto: Cleber Gellio)No chão, era possível ver os pedaços da pele que foi arrancada. (Foto: Cleber Gellio)

Uma motociclista teve a perna dilacerada, na manhã de hoje (6), depois de colidir a moto CB 300 em um caminhão no cruzamento da Avenida Júlio de Castilhos com a Rua Yokoama, em Campo Grande.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Maria Cristina Salina Jardim teve a pele da perna esquerda arrancada e foi encaminhada para a Santa Casa. Ela estava acompanhada por um homem, não identificado, que ficou com um corte no pé. No chão, era possível ver pedaços da pele que foi arrancada.

O acidente ocorreu por volta das 9h, no sentido centro-bairro. Os dois veículos seguiam no mesmo sentido quando o caminhão sinalizou e virou na Yokoama. Segundo testemunhas, a motociclista tentou ultrapassar o caminhão Volkswagen pela direita e acabou batendo na lateral do veículo.

De acordo com o motociclista, Ailton da Silva, 46 anos, que presenciou o acidente, o caminhão sinalizou que iria virar na Yokoama. “A mulher pode não ter visto e, como ela parecia seguir na Júlio de Castilho, ela acabou ultrapassando pela direita”, disse.

Já o condutor do caminhão, Adelcio dos Santos, 47 anos, relatou que nunca havia se envolvido em um acidente em 20 anos de profissão. Ele tinha por destino a cidade de Bandeirantes, de onde seguiria para Cuiabá, mas decidiu passar na casa dos pais para pegar uma muda de roupa.

Polêmica- No cruzamento da Yokoama com a Júlio de Castilhos há dois semáforos, um novo que está desativado e outro antigo em funcionamento. No semáforo colocando recentemente há uma placa de sentido obrigatório, indicando que os motoristas não podem mais virar na Yokoama, que sempre foi mão dupla. A sinalização, colocada há cerca de duas semanas, tem causado confusão nos motoristas.

Alguns motoristas não sabem se a proibição já está valendo ou não, já que o semáforo novo ainda está desligado.

Por conta da nova sinalização, o condutor do caminhão pode ser multado por dirigir na contramão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions