A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

02/06/2012 11:24

Na principal avenida da cidade, acidentes graves viraram rotina

Elverson Cardozo
Na madrugada deste sábado, mais um motorista morreu em acidente de trânsito. (Foto: Elverson Cardozo)Na madrugada deste sábado, mais um motorista morreu em acidente de trânsito. (Foto: Elverson Cardozo)

Acidente envolvendo carro e moto na madrugada deste sábado (2) fez mais uma vítima na Afonso Pena, a principal avenida da cidade. Um jovem de 28 anos morreu. A situação, de tão comum, já nem causa tanta surpresa a moradores e comerciantes da região.

Veja Mais
Mototaxistas e taxistas se juntam e percorrem Afonso Pena contra Uber
Homem que morreu atropelado tinha 51 anos e foi identificado pela mãe

Gerente de uma farmácia localizada na avenida, Willian Marques de Lima, de 32 anos, soube da tragédia hoje pela manhã. Causa revolta, declarou, mas não espanta mais.

A ocorrência de acidentes já virou rotina. “A gente chega e tem pedaço de moto, de carro jogado no asfalto”, disse. Wiilian atribuiu os acidentes à irresponsabilidade dos condutores. “A gente não pode mais ser com a família, porque pode ser a próxima vítima”, completou.

Proprietário de uma lanchonete que fica na mesma avenida, Henrique Martins, de 64 anos, estava em casa quando o acidente aconteceu. Ao sair para abrir o estabelecimento, por volta das 4h, viu a cena. “Mas já tinham recolhido o corpo dele”.

Henrique tem uma casa na avenida Afonso Pena desde 1964. Há 48 anos convive com a situação. “Se eu ganhasse R$ 10 mil por cada pessoa que já socorri nesse pedaço estaria rico hoje”, disse.

Os filhos, de 3 e 5 anos, não saem de dentro de casa, mas frequentemente presencia acidentes. “A gente conversa muito com eles”, contou a mãe, a micro-empresária Jaqueline Soares, de 28 anos.

Gerente de farmácia, Willian Marques já presenciou vários acidentes na avenida. (Foto: Simão Nogueira)Gerente de farmácia, Willian Marques já presenciou vários acidentes na avenida. (Foto: Simão Nogueira)

Mas o perigo está em todo lugar, avalia o marido. Ontem, ao buscar a filha no colégio, foi atropelado por um ciclista na porta da escola.

Dor – Na manhã deste sábado (2), amigos do motorista Israel Gomes Charão, de 28 anos, que morreu nesta madrugada após um acidente envolvendo uma motocicleta, estiveram no local da tragédia.

O empresário Tomas Cardinal, de 27 anos, caminhava pelo canteiro da avenida Afonso Pena como se buscasse um explicação para o que aconteceu com o amigo de infância. “Um amigo que me avisou”, disse.

Israel, afirmou, trabalhava como agente patrimonial e havia perdido o pai recentemente.

Acidente - Israel Gomes morreu na madrugada deste sábado (2), em uma acidente envolvendo o carro que conduzia e uma moto, no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua João Rosa Pires, em Campo Grande. Outras três pessoas ficaram feridas.

Ao lado de restos do carro, empresário ainda tenta entender o que aconteceu com amigo de infância. (Foto: Elverson Cardozo)Ao lado de restos do carro, empresário ainda tenta entender o que aconteceu com amigo de infância. (Foto: Elverson Cardozo)

Segundo registro policial, Israel conduzia um GM/Astra sentido bairro-centro, quando acabou colidindo contra uma Yamaha Factor que era conduzida por Rodrigo de Assis Veloz, de 23 anos.

Após a colisão, o motorista acabou se chocando contra um semáforo. Ele ficou preso às ferragens e morreu no local. Este é o segundo acidente com morte na avenida Afonso Pena em menos de uma semana.

Na madrugada desta quinta-feira (31), o segurança David Del Vale, de 31 anos, foi atropelado por um motorista que, segundo a Polícia, estava bêbado. A vítima morreu no local.




Conheci Israel no cursinho, fico muito triste pelo que aconteceu. Um jovem que tinha um sonho de se tornar médico, se envolvendo em mais um acidente de trânsito que culminou com sua morte.Anos atrás, ele havia me dito que tinha se envolvido num outro acidente, no qual um motociclista morreu e ele teve que pagar pensão para a mulher do falecido.Infelizmente a história se repetiu num caminho inverso
 
Mariana Rosa Lima em 04/06/2012 11:33:18
O culpado foi o MOTOCICLISTA que passou no sinal vermelho, o carro tentou deviar para não atropelá-lo e aconteceu tudo o que vocês já sabem.
 
Maria Leticia em 04/06/2012 09:12:23
é muito triste saber que isso aconteceu e é um episodio que ta acontecendo com varios outras pessoas com personagens diferentes, qtas vezes vai ser necessário perder mais pessoas para conscientização? o que está acontecendo com Campo Grande? espero que isso sirva de lição, vamos ser responsáveis no trânsito, vamos pensar na nossa família, amigos.
 
Aline Portilho em 04/06/2012 08:49:02
cont... prestem atencao que todos os acidentes de finais de semana na maiorias o carro esta cheio de jovens "So Homens", derrepente se esses jovens saissem com suas namoradas, amigas ou ate mesmo esposas, isses acidentes deixariam de existir, ja pensou? ao inves de Bum,Bum,Bum iria ao cinema com a namorada, ou a amiga, ou a esposa, jovens vamos curtir a vida, nao tem coisa melhor.
 
Antonio Garcia em 03/06/2012 10:18:15
Tenho 48 anos, quando eu tinha meus 20/25 anos, o prazer dos finais de semana era ir ao cinema, aos clubes com a "Namorada", hoje o prazer desses jovens e ir para as avenidas, conveniencias, com seus carroes ao som da pesada: bum,bum,bum e o que pior com o carro cheio de macho e todos alcoolizados, ai eu pergunto que prazer e esse? isso nao e critica nao...cont
 
Antonio Garcia em 03/06/2012 10:11:40
Isso não é falta de fiscalização! avenida sinalizada, sinaleiro... Agora querem culpar as autoridades de transito, quem é o culpado é quem esta ao volante que não respeitam o proximo, sem educacao dos condutores as autoridades nao podem fazer nada, como se ve, via sinalizada e ainda acontece isso!!
 
ANDRE JAIME BENITES em 03/06/2012 09:04:52
Aproveitando o tema transporte e o incentivo irresponsável do Governo para aquisição de cada vez mais carros, desde a era Juscelino Kubitschek, pergunto: E aquela promessa de campanha sobre os trens de superfície? Na campanha desse ano vão de novo abordar esse tema e nada. O negócio é gastar petróleo...
 
Filipe Alberto em 03/06/2012 09:02:17
Nao concordo com o sr.Osvaldo Benites.Acho ótimo que todo cidadão possua um veículo,pois é um bem necessário ainda mais numa cidade como Campo Grande.O que falta é responsabilidade e respeito por parte de condutores irresponsaveis que saem pelas ruas praticando absurdos como temos visto todos os dias.Nao culpo a prefeitura, e sim as leis que sao muitos brandas com esses marginais do transito.
 
lauro bial em 02/06/2012 10:03:42
Devido a falta de fiscalização a Av afonso Pena tornou-se um pista para desocupados promoverem todo tipo de barbaridades durante a noite toda.
 
Emersom Floriano em 02/06/2012 08:56:02
Meo, parem de culpar o governo por tudo! Essa Afonso Pena recebeu cerca de 10 milhões em investimentos nos últimos meses. Tá toda sinalizada na horizontal e vertical, como deve ser. Só se proibirem a fabricação de veículos que alcancem mais de 60km/h, do contrário, a bebida e o acelerador, a música alta, o batidão, o funk e o sertanejo na veia vão embalar ainda muitas mortes!
 
Arthur Donavann em 02/06/2012 08:26:41
E a gente apenas fica observando com muita revolta esta situação.
Agora vemos o governo federal dando incentivo para se adquirir mais carros e piorar o trânsito cada vez mais caótico no país, e nossa prefeitura o que tem feito para melhorar as condições de trânsito? Aumenta a tarifa do transporte público que parece piorar a cada dia a qualidade do serviço e com isso tem mais carros nas ruas.
 
Oswaldo Benites em 02/06/2012 04:02:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions