A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

11/04/2012 10:35

Com mais carros e mais impaciência, trânsito a cada dia gera mais estresse

Fernando da Mata

Para furar fila, motociclistas trafegam na contramão (Foto: Fernando da Mata)Para furar fila, motociclistas trafegam na contramão (Foto: Fernando da Mata)

Trânsito é sinônimo de tumulto em vários pontos de Campo Grande, principalmente nos horários de pico. Em meio à situação caótica, condutores ficam impacientes e, muitas vezes, cometem várias infrações.

Quem trafega pela rua Marquês de Lavradio, bairro Tiradentes, enfrenta fila de veículos que se estende por várias quadras nos horários de maior movimento.

O tempo de permanência até chegar no semáforo do cruzamento com a rua Joaquim Murtinho passa dos quatro minutos no 'rush'. Durante esse período, a reportagem do Campo Grande News flagrou motociclistas trafegando pela contramão, crianças na garupa de moto sem capacete e condutores passando no sinal vermelho.

Enquanto estava parado no semáforo, o motorista Menolin Souza de Oliveira reclamou da situação do trânsito no local. “Aqui é um caos, porque o tempo do semáforo é muito curto. Acho que tinha que ter mais tempo”, destacou sobre o equipamento da Marquês de Lavradio.

Para o autônomo Denilson Antônio, 32 anos, a paciência tem que ser a principal companheira em meio ao caos. “Direto essa complicação, trânsito bem engarrafado. Tem que ter paciência, principalmente com os motociclistas que cruzam na nossa frente.”

O chefe do serviço de fiscalização da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Carlos Guarini, informou que o local é fiscalizado esporadicamente pelos agentes, que fazem trabalho de monitoramento e de autuação, caso haja infrações.

Além disso, Guarini sugeriu rotas alternativas para os condutores fugirem do engarrafamento no Tiradentes, como as ruas Professor Xandinho (para quem vai sentido Zahran) e Antonio Pinto de Barros (sentido rua Jeribá ou saída para Três Lagoas).

Veículo aguardando para acessar avenida Duque de Caxias (Foto: Minamar Junior)Veículo aguardando para acessar avenida Duque de Caxias (Foto: Minamar Junior)

Amambaí - Outro ponto complicado com relação ao trânsito é a confluência da rua Sargento Cecílio Yule com a avenida Duque de Caxias.

Os condutores que acessam a avenida pela Sargento Yule têm dificuldades, pois a via termina em cima do semáforo. Em horário de pico, o trecho fica bem tumultuado.

“Isso aqui é uma coisa errada, tumultua demais o trânsito”, pontuou o microempresário Wilson Pereira, 52 anos, sobre o acesso.

O motorista Orion Dequech, 53 anos, ficou tanto tempo esperando os carros passarem na Duque de Caxias que, quando conseguiu entrar, o semáforo estava fechado. “É horrível, sempre tem movimento, é um local esquisito e de difícil acesso.”

Para essa situação, o chefe de fiscalização da Agetran orienta que os condutores devem subir a Dom Aquino até a Duque de Caxias, para depois virar à direita, já que a Sargento Yule é apenas um acesso local.

Confira o vídeo do congestionamento na rua Marquês de Lavradio feito pelo repórter no banco do passageiro:




Fato em Campo Grande: Os pedestres não foram ensinados a atravessar na faixa e os motoristas não foram ensinados e respeitar os pedestres.
As pessoas por aqui reclamam de mais e fazem de menos: Passem a prestar atenção no seu passo ao invés de somente criticar. O seu bom exemplo e também o bom-senso são as essencias principais para resolver esse caos!

Fica a dica!
 
João Samam em 12/04/2012 09:48:40
O maior problema no transito de CG são os "motoristas", a maioria não utilizam as setas, o sinal abre ficam parados, o sinal fecha continuam passando, os carros lentos vão pela esquerda, os carros rápidos pela direita...etc..O problema da Rua Sargento Yule que é apenas para acesso local e que os motoristas para não pegar mais um semáforo entram nela, causando um grande problema no local.
 
Roney Arruda em 12/04/2012 09:45:23
Mais uma vez o melhor (Cgnews) comenta ese assunto sen rodeios, em uma enquete ja votei nese tema e continuo axando que precisamos encontrar engenheiros de trafego que anden nas ruas que sinta como nossa cidade esta crecendo e precisa organização agente ver semaforos em ruas mortas traçados en confluencia sen nexo parece que que planeja o transito esta em outra cidade e faz por gps as coisas!
 
EDMAR RODRIGUES em 12/04/2012 09:30:14
O Transito de Campo Grande ainda é uma maravilha perto de São Paulo, o que falta é paciência para os motorista daqui, ficam irritados por causa de 5 minutos..Moro na Marques de Lavradio e não me incomodo em esperar a minha vez no semáfaro do cruzamento com a Marques de Pombal.
 
Carlos Cruz em 11/04/2012 12:05:52
Planejamento e engenharia de trânsito nota 10!!! E a preocupação com a população, melhor ainda.
 
Mário Katayama em 11/04/2012 12:04:02
Exemplos de desobediência:
- filas duplas e até triplas em frente às escolas (onde os pais deixam seus filhos para que se tornem cidadãos dignos (sic!). Acadêmicos da Uniderp que o digam;
- conversão à esquerda em ruas de mão dupla.
- estacionamentos em calçadas, faixas amarelas, etc.
O que falta em CG é atitude do Detran...
 
ricardo rodrigues em 11/04/2012 12:03:18
É REALMENTE EU MORO PRÓXIMO A ESTA RUA E DE MANHA É MUITO COMPLICADO, MESMO. SAIO 7:30 E CHEGO NO CENTRO QUASE 08:00 É MUITO CAOS. TEM MUITO SEMÁFORO.OS ÔNIBUS SÃO MUITO LENTOS TAMBÉM DEVIDO AO TRANSITO E AS VEZES ATRASAM BASTANTE E ASSIM DIFICULTAM NOSSA IDA AO TRABALHO.
 
JENNIFFER DUARTE em 11/04/2012 12:00:21
Certa vez um colega de São Paulo admirou como é possível a existência de congestionamentos numa cidade como CG com ruas e avenidas tão largas.
A resposta é simples: aqui não existe fiscalização (apenas esporádica) e os motoristas fazem o que bem entendem, como se donos das ruas fossem.
 
ricardo rodrigues em 11/04/2012 11:58:52
Tem 3 problemas para infernizar o trânsito em Campo Grande: Avenidas que poderiam ser 60/h, colocam 50, nunca vi isso em outra cidade; tem os cara do crochê no trânsito e os que ficam olhando numeração e não saem do lugar.
 
luiz alves em 11/04/2012 11:58:41
Quem nao quer congestionamento , vá de bike!!! Eu pegava um congestionamento quando saia de minha casa, para o serviço, de carro, demorava uns 30 minutos para chegar no trabalho, agora desisti do carro,.De bike gasto uns 10 minutos, passo por todos dentro de seus carros, estressados, por que o transito nao vai, e eu rapidinha passo por eles... faltam mais ciclovias para ter mais adptos a BIKE.
 
cristiane meira em 11/04/2012 11:39:17
Rua Sargento Cecílio Yule com a avenida Duque de Caxias. Esta rua deveria ser fechada no acesso a Duque de Caxias. Não existe tempo semafórico para acesso . Alias existem vários "nós" nesta avenida . As adequações não foram concluidas após a entrega da obra da via .
 
Éri Brun em 11/04/2012 11:38:07
Tem que lançar uma campanha ``não durma no sinal`` ,``espere atento para o fluxo fluir rápido`` e ``senhores pedestres não atravessem no sinal verde ou amarelo`` o que tem de gente que aproveita o sinal para fazer maquiagem, pentear o cabelo, procurar objetos dentro do carro e tirar uma soneca, não é brincadeira, se o cara Não sabe engatar rapidamente o veículo, ESPERE ENGATADO !
 
Roberto Inzagaki em 11/04/2012 11:33:06
Esta rua é mão dupla só que parece mais uma rua de mão unica. Assistindo o video a gente observa muitas infrações só que eu assisti o video completo e em momento algum a gente ve a sinalização de solo que divide as faixas de rolamento.
 
reginaldo pereira da silva em 11/04/2012 11:29:52
Eu passo neste local (Marques de Lavradio) todos os dias, e realmente nos horários de "hush" esta difícil a situação ali, tem q ter muita paciência e também atenção para não cometer um acidente pois todo mundo fica impaciente.
 
Márcio Martins em 11/04/2012 11:22:02
Outro ponto que o Campo Grande News deve monitorar e divulgar o caos é o cruzamento das Rua Joaquim Dornelas com a Afonso Pena e a Duque de Caxias, local que virou terra de ninguém em horário de rush, uma vez que a sinalização não é sincronizada e ninguém respeita a lei de transito que não permite fechar cruzamentos, virando um "bolo" de carros sem precedente.
 
Antonio Edson Pereira em 11/04/2012 11:21:50
ATENÇÃO MOTORISTAS, FAÇAM SUA PARTE, PROCURE VIAS ALTERNATIVAS!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
eduardo souza em 11/04/2012 11:04:12
A verdade é que espalharam semáforos pela cidade sem um planejamento adequado, por essa razão temos a sensação que a frota de CG triplicou. O trânsito não flui, vc sai de um e na próxima esquina para novamente e nisso vão formando aquelas filas intermináveis. Exemplo disso av. Tamandaré. Todas as ruas que têm um fluxo muito intenso deveriam ser onda verde.
 
vitória aparecida em 11/04/2012 11:01:16
precisamos achar alternativas, pois todos sempre querem passar pelas mesmas ruas. outra questão é que nossa cidade não é mais a mesma de 05 anos atrás, que podiamos atravessa-la em 15 minutos. Qdo saimos alguns minutos antes de casa para o nosso destino, lidamos melhor com o caos, além de conseguirmos ser mais atentos e gentis, promovendo um transito mais humano.
 
elaine souza em 11/04/2012 10:59:56
Pedimos a colocação de faixa para travessia de pedestres na avenida Afonso Pena,em frente a igreja Nossa Senhora do Pérpétuo Socorro,pois nas quartas,dia da novena,é impossível atravessar a via devido ao fluxo de veículos na referida via,pois nem mesmo com o radar de 50km/h não temos como atravessar.A Agetran aproveita esse dia para fazer multas no local,mas deveria auxiliar.
 
Catarina Basualdo em 11/04/2012 10:58:07
A cidade cresceu mas o poder público não ensinou seus habitantes a se utilizarem das várias "trilhas" disponíveis ou seja, as rotas alternativas; Isso aí de todos quererem passar num mesmo lugar não dá certo; dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Eu moro na região oeste próximo à Júlio de Castilho mas não passso por esse estress no trânsito ; aliás é muito interessante usar rotas novas.
 
Ivo Lemes em 11/04/2012 10:56:15
Só tenho uma coisa a dizer, falta um engenheiro bom para administrar os projetos em relação ao transito de Campo Grande, e para de se preocupar com a famosa industria de multa, ex. cruzamento no jardim oliveira, a agetran informou que para colocar semafaro ou lombada precisava de licitacão, bom eu nao vi nenhuma licitacao para colocar 4 lombadas de frente a vila militar.
 
Marcell Marcio Micheletti em 11/04/2012 10:02:00
O campograndense se esquece que a cidade cresceu e junto a frota de automóveis tbm, normal que surgirão congestionamentos. Para o país onde vivemos Campo Grande tem as ruas bem sinalizadas e há outras ruas de acesso pra onde se quer ir. O que esta faltando é paciência e principalmente educação e respeito do motorista para com o próximo...
 
Ricardo Sadoyama em 11/04/2012 09:02:51
Parabéns ao CGNews por uma matéria de utilidade pública.

Realmente, confirmo o CAOS que se instala na região da "Cabeça de Boi" nos horários de pico. Com a eliminação da antiga rotatória, ao invés de jogarem a confluência para a rua Cândido Mariano Rondon, foi feito justamente o contrário. Eliminaram a "alça de retorno", forçando TODO O FLUXO para a Avenida Duque de Caxias (Orla Morena).
 
Teamajormar Almeida em 11/04/2012 07:06:06
Catarina Basualdo, se colocar um redutor na AFONSO PENA (a principal avenida da cidade) o trânsito vai parar. A cidade cresceu, todo mundo quer ter seu carro e não usar o transporte público, e é isso ai: engarrafamentos....Custo do desenvolvimento.
 
Gustavo Ribeiro em 11/04/2012 06:44:15
Na realidade tanto os condutores como os engenheiros que planejam o que deve ser feito de melhor no nosso transito, são culpados!Campo Grande tem mais rotatórias que qualquer outra cidade no Brasil, e, em alguns lugares ja deveria ter passarelas, viadutos sei lá algo pra desafogar o transito em si.
Campo Grande News, da uma passada ali na frente do predio da agetran e veja como é complicadissimo!
 
Anderson Silva em 11/04/2012 06:13:37
O que falta no trânsito em C. Grande, é generosidade. As pessoas estão a cada dia que passa mais apressadas, e correndo para tudo. Não importa o outro, ninguém dá passagem , ninguém é solidário. Se você está estacionado, e quer sair, liga a seta e fica esperando por um tempão, pois os colegas motoristas são incapazes de fazer a gentileza de nos deixar sair e se deixam o de traz ja buzina.
 
VERA GOMES em 11/04/2012 04:02:28
A AGETRAN já cansou de dizer que a Rua Sgt Yule é só para acesso local, mas os motoristas teimam em acessá-la e reclamam do tempo de esperar para acessar a Duque. Eu moro na localidade, se todos continuarem até o final da Dom Aquino, para entrar na Duque é muito mais fácil e rápido. Já que a falta de cortesia do campograndense é tamanha, realmente é impossível acessar da Yule para a Duque.
 
Érico Correa Lopes em 11/04/2012 03:28:33
Concordo com você, Denise Jovê!
na Duque de Caxias passa ônibus de hora em hora, e fica uma faixa "morta", sem a necessidade de exclusividade à ônibus. Infelizmente quem passa pela Duque de Caxias não tem vias alternativas, é só a Duque, a Julio de Castilho é pior ainda, e por sinal está em reforma...
 
Thiago Mendes em 11/04/2012 02:58:41
Acho q falta engenharia e planejamento..o que é essa faixa de onibus na duque de caxias? Aqui passa onibus de hora em hora quase e o fluxo de veiculos é imenso e esta faixa fica morta. Morei em Sao Paulo, realmente o transito lé eh louco e tumultuado porem existe uma fluidez que faz com que as coisas andem. Ninguem, anda como tartaruga e olhando as nuvens em volta. Aqui é um conjunto de problemas
 
Denise Jovê em 11/04/2012 02:23:46
MUITOS CONDUTORES NÃO RESPEITAM A FAIXA DE ROLAGEM DESTINADA PARA TÁXIS, ÔNIBUS E VEÍCULOS DE EMERGÊNCIA. É UMA VERGONHA, TEM UMA CAMBADA POR AÍ SE DIZENDO MOTORISTAS!!!
 
Heraldo Oliveira em 11/04/2012 02:21:16
Moro perto deste cruzamento, e todo o dia é a mesma coisa. A fila é super grande.
Minha mãe até mudou o trajeto pra me levar para o serviço. E isso está desde o dia em que retiraram a rotatória.
 
Juliana Aves em 11/04/2012 02:02:05
O que está faltando é educação no trânsito da nossa capital, são muitos os motoristas impacientes, sem respeito algum com o próximo, cortesia e gentileza...ah isso não faz parte da maioria dos condutores. Isso tem que mudar, todos precisamos utilizar o mesmo espaço para transitar, portanto as pessoas precisam se conscientizar que, no trânsito deve existir uma combinação de paciência e educação.
 
Márcia Silva em 11/04/2012 01:53:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions