A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/06/2014 12:11

Obra de R$ 1,3 milhão vai trocar rotatória por semáforos na Via Parque

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Rotatória tem fluxo de 20 mil veículos por dia. (Foto: João Garrigó/Arquivo)Rotatória tem fluxo de 20 mil veículos por dia. (Foto: João Garrigó/Arquivo)

Ponto de estrangulamento do trânsito e com 20 mil veículos por dia, a rotatória das avenidas Mato Grosso e Via Parque será substituída por semáforos. A obra terá recursos de R$ 1,3 milhão, repassados nesta quarta-feira por meio de convênio entre o governo do Estado e a Prefeitura de Campo Grande. A gestão municipal dará contrapartida de 10% do valor.

Veja Mais
Projeto prevê diminuição de 80% do congestionamento na rotatória da Via Parque
Bernal não cumpre promessa e motorista perde até 10min em rotatória

A rotatória foi dimensionada para 600 veículos por hora, porém, é ponto de passagem para mais de mil carros por hora, o que leva a congestionamentos e dor de cabeça para os motoristas. O sistema de semáforos vai funcionar de acordo com o fluxo.

Segundo o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Jean Saliba, ainda não há previsão de quando a obra será iniciada. “Com a assinatura do contrato, vamos lançar a licitação e depois começar a obra, que deve demorar 120 dias”, afirma.

De acordo com ele, foi aberto um acesso de 300 metros à rua Antonio Teodorowick. A via conduz até ao Parque dos Poderes por meio da avenida Mato Grosso. Desta forma, quem sai do bairro Carandá Bosque tem mais uma opção para acessar a a avenida.

Conforme o diretor-presidente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Carlos Henrique Santos Pereira, restrições técnicas impedem obras maiores, como viaduto ou mergulhão (passagem subterrânea). “O viaduto não pode ser feito porque os residenciais vão ficar abaixo. Já o mergulhão não pode ser feito devido à altura do lençol freático da região”, explica.

Carlos Henrique afirma que a solução será paliativa, mas as instituições continuam estudando um projeto para resolver o problema de vez.

Olarte e Puccinelli assinaram convênio hoje para obra. (Foto: Cleber Gellio)Olarte e Puccinelli assinaram convênio hoje para obra. (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Gilmar Olarte (PP) salienta que outra medida adotada foi transformar a rua Antônio Maria Coelho em mão única a partir da Via Parque. Na assinatura do convênio, formalizada no gabinete do governador André Puccinelli (PMDB), o prefeito destacou a parceria.

“Novamente fiz um pedido de ajuda e tive socorro do governo estadual. Todas às vezes que pedimos, formos atendidos. Essa rotatória é importante para a cidade. Dá acesso ao Parque dos Poderes, OAB, Receita Federal”, diz.

Puccinelli avalia que a solução adotada não é 100%, mas mostra que a Prefeitura e a equipe técnica têm um plano para a região. O governador voltou a criticar o prefeito cassado Alcides Bernal (PP), antecessor de Olarte.

“Com o prefeito anterior, já havia proposto outra parceria. Mas nunca deu encaminhamento. Ele, que agora saiu, cuide dele e de sua alma”, afirma. O governador relata que a obra do Hospital do Trauma perdeu R$ 1,8 milhão por falta de plano de trabalho. O valor foi devolvido judicialmente. “Nós perdemos dinheiro e tempo. E posso dizer que o tempo foi menor do que o dinheiro perdido”.




E aquele outro inferno Ceará X Joaquim Murtinho?
 
Hugo Alves em 25/06/2014 17:04:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions