A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

11/06/2012 13:20

Para pedestres, passarelas e pontes vão encurtar caminho e dar segurança

Elverson Cardozo

Recurso, do programa Pró-Transporte, prevê a instalação de quatro passarelas metálicas e cinco pontes

Na avenida Ricardo Brandão, ponte será instalada no cruzamento com a rua Rio Grande do Sul. (Foto: Elverson Cardozo)Na avenida Ricardo Brandão, ponte será instalada no cruzamento com a rua Rio Grande do Sul. (Foto: Elverson Cardozo)

Projeto de implantação de passarelas metálicas em pelo menos três avenidas da cidade e construção de pontes sobre córregos e rios que cortam Campo Grande tem agradado pedestres e motoristas. O investimento, da ordem de R$ 425 mil, promete encurtar distância e, além disso, trazer mais segurança e acessibilidade no trânsito.

O recurso - do programa Pró-Transporte - prevê a instalação de quatro passarelas metálicas sobre o córrego Segredo e o rio Anhanduí, nos cruzamentos da avenida Ernesto Geisel com a rua Dom Aquino, Barão do Rio Branco, avenida Afonso Pena e Brilhante.

Segundo a Prefeitura, outras nove passarelas estão previstas para o Rio Anhanduí, entre a Salgado Filho e o conjunto Aero Rancho. É o primeiro lote das 13 passarelas que devem ser implantadas com recursos do programa.

Pontes - No projeto também está previsto a construção de cinco pontes. A primeira sobre o Anhanduí, no cruzamento com a rua Abolição, que já foi inaugurada.

No rio Anhanduí estão previstas pontes na avenida Ernesto Geisel com as ruas Igarapé, Gabriel Ramalho e Arquiteto Álvaro Mancini. Está em construção a ponte sobre o Córrego Prosa, na avenida Ricardo Brandão com a Rio Grande do Sul.

A servente de pedreiro, Geisiane da Silva Mendes, de 26 anos, que passa pelo local todos os dias, aprova o projeto. A ponte na Ricardo Brandão, afirmou, vai facilitar a vida dos pedestres que muitas vezes precisam dar a volta no entorno do córrego para chegar ao outro lado da avenida.

Nos horários de pico, das 6h às 7h e das 17h às 18h, a confusão, segundo Geisiane, já é anunciada. Estudantes e trabalhadores competem com carros e motos no meio da via.

Acidentes nessa região é o que mais tem”, conta a mulher que está trabalhando há cerca de 2 meses na obra de um prédio, que fica bem em frente ao ponto onde a obra será feita.

Geisiane da Silva aprovou o projeto. (Foto: Elverson Cardozo)Geisiane da Silva aprovou o projeto. (Foto: Elverson Cardozo)

Além da facilidade ao pedestre, a Prefeitura também pretende se adequar aos parâmetros de acessibilidade. Uma preocupação que a estudante de engenharia civil, Daniella Cristina Silva Mendes, de 21 anos, considera importante.

Já o comerciante Gerson Rodrigues, de 46 anos, afirma que o projeto é válido e vai ajudar a diminuir o número de acidentes, mas seriam necessárias mais passarelas distribuídas pela Ricardo Brandão.

Mesmo assim, concorda com a aplicação dos recursos. “Antes uma do que nenhuma”, finalizou.

Outros projetos - O investimento total, previsto no Pró-Transporte, é de R$ 55 milhões. Além das passarelas e pontes, o projeto também prevê construção de ciclovias, defensas metálicas, substituição de 110 semáforos e implantação de uma central de monitoramento do trânsito.

A ideia é instalar cinco câmera, em cinco pontos da cidade, onde há maior movimentação de veículos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions