A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

17/03/2012 12:36

Pedestres e condutores pedem agentes de trânsito aos sábados no Centro

Nadyenka Castro e Paula Vitorino

Quem está sempre na região central diz que a presença deles é fundamental para evitar abusos

Aos sábados, trânsito é tumultuado na área central e não há agentes nem policiais de trânsito. (Foto: Marlon Ganassin)Aos sábados, trânsito é tumultuado na área central e não há agentes nem policiais de trânsito. (Foto: Marlon Ganassin)

Para quem está diariamente na área central de Campo Grande, incluindo os fins de semana, é preciso mais agentes de trânsito na região para evitar abusos de motoristas e de pedestres, confusões e também fazer orientações.

Quem trabalha, passeia ou mora nas principais ruas do Centro conta que o trânsito é mais intenso nos dias úteis, mas, aos sábados também há grande fluxo de veículos e pedestres.

Eles falam ainda que de segunda a sexta-feira são vistos agentes e policiais de trânsito, mas, aos sábados, eles raramente aparecem. Apesar de não haver fiscalização específica do trânsito, há policiais militares.

“Durante a semana, com os policiais e agentes já fica tumultuado. No fim de semana precisa ter também”, fala o taxista Gilson Rodrigues Lopes, 31 anos. Para ele, estes servidores públicos deveriam orientar mais os cidadãos. “Inventam muitas leis, mas não ensinam as pessoas a cumprir”.

A panfleteira Cristina de Almeida, 36 anos, trabalha distribuindo folhetos a motoristas e pedestres e afirma que quando seus ‘clientes’ sabem que tem um policial ou agente por perto mudam a conduta. “Eles dão uma maneirada”.

Mototaxista fala que não é preciso fiscalização aos sábados na área central. (Fotos: Marlon Ganassin)Mototaxista fala que não é preciso fiscalização aos sábados na área central. (Fotos: Marlon Ganassin)
Panfleteira afirma que quando há agentes e policiais de trânsito, motoristas respeitam.Panfleteira afirma que quando há agentes e policiais de trânsito, motoristas respeitam.

O cabo do Exército Renato Duarte, 20 anos, também diz que é preciso mais fiscalização. “Precisaria ter mais policiais de trânsito”, afirma.

Crislaine Peres de Carvalho, 25 anos, trabalha na área central e cruza as vias a pé todos os dias. De acordo com ela, quando há fiscalização “os motoristas respeitam mais os pedestres”.

A corretora de imóveis Idelma de Souza, 56 anos, declara que vai ao Centro aos fins de semana e afirma que nunca viu agente nem policial de trânsito e fala que só com a presença deles não acontecem abusos. “Porque ninguém quer ser multado né?”.

Já para o mototaxista Agesiel Gonçalves Vieira, 43 anos, não há necessidade de policiamento de trânsito na região central porque o fluxo de veículos é menor. Para ele, “o que precisa é educar as pessoas”.

Para Agesiel, a fiscalização aos fins de semana deve ficar concentrada em saídas de festas, bares, porque, conforme ele, acidentes graves acontecem geralmente porque há pessoas embriagadas.

Motociclista tem pescoço cortado por linha de pipa com cerol em bairro
O motociclista Osmar Constantino da Silva, 35 anos, foi socorrido após ter o pescoço cortado por linha de pipa com cerol, no final da tarde de ontem ...
Motociclista fica ferido em colisão com carro na avenida das Bandeiras
Um motociclista ficou gravemente ferido em um acidente de trânsito na noite desta terça-feira (17) na Vila Carvalho - região sul de Campo Grande. No ...



O que falta na região central são semáforos com o tempo para o pedestre, as faixas exclusivas de pedestres deveriam ser retiradas pois nem os pedestres as respeitam, o que se vê ao longo da Avenida Afonso pena são pedestres atravessando em qualquer ponto da via colocando em risco a propria vida.
 
André B. Justino em 17/03/2012 02:23:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions