A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

17/03/2012 12:36

Pedestres e condutores pedem agentes de trânsito aos sábados no Centro

Nadyenka Castro e Paula Vitorino

Quem está sempre na região central diz que a presença deles é fundamental para evitar abusos

Aos sábados, trânsito é tumultuado na área central e não há agentes nem policiais de trânsito. (Foto: Marlon Ganassin)Aos sábados, trânsito é tumultuado na área central e não há agentes nem policiais de trânsito. (Foto: Marlon Ganassin)

Para quem está diariamente na área central de Campo Grande, incluindo os fins de semana, é preciso mais agentes de trânsito na região para evitar abusos de motoristas e de pedestres, confusões e também fazer orientações.

Quem trabalha, passeia ou mora nas principais ruas do Centro conta que o trânsito é mais intenso nos dias úteis, mas, aos sábados também há grande fluxo de veículos e pedestres.

Eles falam ainda que de segunda a sexta-feira são vistos agentes e policiais de trânsito, mas, aos sábados, eles raramente aparecem. Apesar de não haver fiscalização específica do trânsito, há policiais militares.

“Durante a semana, com os policiais e agentes já fica tumultuado. No fim de semana precisa ter também”, fala o taxista Gilson Rodrigues Lopes, 31 anos. Para ele, estes servidores públicos deveriam orientar mais os cidadãos. “Inventam muitas leis, mas não ensinam as pessoas a cumprir”.

A panfleteira Cristina de Almeida, 36 anos, trabalha distribuindo folhetos a motoristas e pedestres e afirma que quando seus ‘clientes’ sabem que tem um policial ou agente por perto mudam a conduta. “Eles dão uma maneirada”.

Mototaxista fala que não é preciso fiscalização aos sábados na área central. (Fotos: Marlon Ganassin)Mototaxista fala que não é preciso fiscalização aos sábados na área central. (Fotos: Marlon Ganassin)
Panfleteira afirma que quando há agentes e policiais de trânsito, motoristas respeitam.Panfleteira afirma que quando há agentes e policiais de trânsito, motoristas respeitam.

O cabo do Exército Renato Duarte, 20 anos, também diz que é preciso mais fiscalização. “Precisaria ter mais policiais de trânsito”, afirma.

Crislaine Peres de Carvalho, 25 anos, trabalha na área central e cruza as vias a pé todos os dias. De acordo com ela, quando há fiscalização “os motoristas respeitam mais os pedestres”.

A corretora de imóveis Idelma de Souza, 56 anos, declara que vai ao Centro aos fins de semana e afirma que nunca viu agente nem policial de trânsito e fala que só com a presença deles não acontecem abusos. “Porque ninguém quer ser multado né?”.

Já para o mototaxista Agesiel Gonçalves Vieira, 43 anos, não há necessidade de policiamento de trânsito na região central porque o fluxo de veículos é menor. Para ele, “o que precisa é educar as pessoas”.

Para Agesiel, a fiscalização aos fins de semana deve ficar concentrada em saídas de festas, bares, porque, conforme ele, acidentes graves acontecem geralmente porque há pessoas embriagadas.




O que falta na região central são semáforos com o tempo para o pedestre, as faixas exclusivas de pedestres deveriam ser retiradas pois nem os pedestres as respeitam, o que se vê ao longo da Avenida Afonso pena são pedestres atravessando em qualquer ponto da via colocando em risco a propria vida.
 
André B. Justino em 17/03/2012 02:23:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions