A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

29/07/2012 09:56

Pedindo proteção no trânsito, condutores participam de carreata e missa

Nyelder Rodrigues e Paula Vitorino
Carreata começou na rotatória da avenida Interlagos com a Gury Marques, e foi até o posto Caravágio, na BR-163 (Foto: Minamar Junior)Carreata começou na rotatória da avenida Interlagos com a Gury Marques, e foi até o posto Caravágio, na BR-163 (Foto: Minamar Junior)

Cerca de 300 veículos, entre caminhões, carros e motocicletas, participaram neste domingo (29) de uma carreata em comemoração ao dia do motorista e ao dia de São Cristovão, padroeiro dos motoristas.

Veja Mais
Motociclista bate em muro de loja ao tentar ultrapassar veículo no Centro
Para polícia, motorista ainda 'não se tocou' sobre multas mais caras

Organizado pela Arquidiocese de Campo Grande, a carreata começou na rotatória que fica no cruzamento das avenidas Interlagos e Gury Marques, e foi até o posto de combustível Caravágio, na BR-163. No local, foi realizada uma missa com o bispo emérito da arquidiocese, Dom Vitório Pavanello.

Várias pessoas foram ao local pedir proteção à São Cristovão, uma delas é Valdete Vieira, de 46 anos, que estava acompanhada do marido. Ela conta que eles foram convidados por um amigo para participar do evento, e acredita que o principal problema do trânsito é a falta de conscientização.

Outro que tem opinião parecida é o padre Jocerlei José Tavares, que diz que as pessoas estão perdendo a educação no trânsito. “Precisamos de prudência e responsabilidade, porque o trânsito não é uma competição. As pessoas têm de ter educação e respeito para que todos consigam transitar normalmente”, comenta o padre, que ainda afirma que se fosse preciso criar um slogan para a carreata, a que mais se encaixaria seria "fé em Deus e paz no trânsito".

Junto com a namorada, Jonny Alexandre de Abreu, de 24 anos, foi à carreata de motocicleta e também pediu proteção para o cotidiano no trânsito. “Nesse trânsito de hoje, as motociclistas são os que mais sofrem. Por isso é importante participar dessas manifestações”, explica.

Já Luciano Pereira chegou mais cedo ao local de concentração e logo organizou uma roda de chimarrão. “Chimarrão é bom para animar o dia”, conta. Luciano é proprietário de um caminhão de transportes, e foi pedir proteção, já que quem dirige o caminhão é um funcionário. “Vim pedir proteção no trânsito para mim, e também para o meu motorista”.

Pedro Ferreira, de 69 anos, acredita que na importância de ações como essa, pois tem vários familiares trabalhando em atividades relacionadas ao trânsito. “Sou camioneiro aposentado, mas tenho filhos e boa parte da família que trabalha no trânsito. Meu pedido de proteção é para todos”, finaliza.




Sem dúvidas, excelente iniciativa, nada melhor que pedir proteção a Deus.
O que nos conforta, é sabermos que existem muitas pessoas conscientes e dispostas a praticar o bem.
Por outro lado, os cachaceiros que matam e alejam, jamais irão acordar cedo para participar de um lindo evento desse. Afinal, chegam em casa por volta das 5, 6 h da manhã.
 
Neyde de Oliveira em 29/07/2012 12:38:11
A Paroquia Santa Rita de Cássia, juntamente com as comunidades Sao Cristóvão e Sao Domingo Sávio, estão de parabéns pela iniciativa, a festa estava linda.
 
Ronan Bergamo em 29/07/2012 03:16:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions