A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

12/07/2012 17:42

Polícia já ouviu 4 sobre morte na Mato Grosso; vídeo mostra compra de bebida

Nadyenka Castro e Francisco Júnior

Imagens obtidas pela Polícia Civil mostram o grupo de amigos comprando vodka em supermercado

Poucas horas depois do acidente, marcas ainda estavam no asfalto e no canteiro central. (Foto: Simão Nogueira)Poucas horas depois do acidente, marcas ainda estavam no asfalto e no canteiro central. (Foto: Simão Nogueira)

A Polícia Civil já ouviu dois policiais militares, a motorista e um dos seis ocupantes do Corsa Classic que protagonizou acidente fatal na madrugada da última segunda-feira (9), na avenida Mato Grosso, em Campo Grande.

De acordo com o delegado Fábio Sampaio, da 1ª Delegacia de Polícia, responsável pela investigação do acidente, ainda serão ouvidas duas vítimas que estão internadas e também bombeiros que estiveram no local.

O delegado explica que os policiais militares ouvidos também estiveram no canteiro onde o Corsa Classic bateu em um coqueiro. A intenção é reunir o máximo de informações possíveis sobre o acidente, cujas vítimas estiveram em um posto de combustíveis e em um supermercado momentos antes.

Imagens do supermercado mostram o grupo de amigos comprando duas garrafas de vodka, cuja condutora do carro, a estudante de Direito Jaelke Carrelo Rodrigues, de 19 anos, confessou ter ingerido.

Após o supermercado, o grupo foi para o pátio do posto de combustíveis localizado na avenida Mato Grosso com a rua Ceará. Minutos depois de terem saído do posto aconteceu o acidente.

O carro descia a avenida Mato Grosso e logo após passar pela rua Rio Grande do Sul rodou, bateu no meio-fio, subiu no canteiro central e bateu no coqueiro, onde parou.

Passageira do veículo, Naiane de Melo Nunes, 19 anos, morreu no local. Ficaram feridos: Márcia Louise Rodrigues Barros, 19 anos, Daniel Brigatto Custódio, 17 anos, Eduardo Soares de Melo, 16 anos, e Natalie de Melo Nunes, 27 anos, irmã da vítima.

Márcia e Daniel são os únicos que permanecem internados. Eles foram submetidos à cirurgia no fêmur ainda na segunda-feira e estão bem.

Jaelke, que também já foi ouvida, foi indiciada por homicídio doloso porque assumiu o risco do resultado ao ingerir bebida alcoólica, fazer ultrapassagem pela direita, em alta velocidade e transportar seis pessoas, lotação acima do que o veículo permite.

Fábio Sampaio explicou que não foi pedida a prisão de Jaelke porque ela tem colaborado com as investigações: confessou que bebeu, ficou no local do crime e compareceu à delegacia. O inquérito deve ser concluído até o fim do mês.




Bom, meio obvio! ela confessou que bebeu, alta velocidade, de madrugada...ainda bem que as bebidas foram compradas! Bom como eu sempre digo, o que acontece em Campo Grande não são acidentes de trânsitos, são homicídios e suicídios...para quem fica é sempre pior, familia, amigos e essa moça que vai carregar esta culpa pelo resto da vida!
 
elisa zocal em 13/07/2012 10:28:26
Alguem ai viu a mocinha caindo no corredor?
 
Theles Francisco Alves em 13/07/2012 09:00:30
É lamentável jovens perdendo a vida por causa de uma bebida idiota, se estivessem nos caminhos do Senhor Jesus teriam a vida eterna.
 
Andresa Borges em 13/07/2012 08:46:51
Infelizmente muitas vidas serão ceifadas nesse transito caótico, parece piada existir a tal da "lei seca", num país onde o povo vive da bebida, desde presidente até mendigo... uma nação que tem esse tipo de cultura, colhe aquilo que vive semeando.... enquanto houver mais propagandas de bebidas do que campanhas educacionais e leis mais rigidias, a realidade será sempre a mesma.
 
frank nagai em 13/07/2012 02:25:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions