A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/04/2014 16:43

Prefeitura quer antecipar verba do PAC Mobilidade para recapear avenidas

Edivaldo Bitencourt e Cleber Gellio
Avenida será recapeada e terá corredor exclusivo entre o Terminal Aero Rancho e o trecho Imbirussu (Foto: Cleber Gellio)Avenida será recapeada e terá corredor exclusivo entre o Terminal Aero Rancho e o trecho Imbirussu (Foto: Cleber Gellio)

A Prefeitura de Campo Grande pretende antecipar o início das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) de Mobilidade Urbana para recapear cinco avenidas e ruas e iniciar a construção do corredor sudoeste do transporte coletivo. O investimento deve ser de aproximadamente R$ 15 milhões e depende do aval da Caixa Econômica Federal para a licitação ser lançada antes da assinatura do contrato.

Veja Mais
Recurso do PAC Mobilidade Urbana deve ser liberado até mês que vem
Trad diz que primeiras obras do PAC Mobilidade devem começar este ano

Conforme o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Semy Ferraz, a meta é obteve o aval em uma semana e iniciar as obras ainda no primeiro semestre. O recapeamento será feito nas avenidas Bandeirantes, Marechal Deodoro e Gunter Hans e nas ruas Brilhante e Guia Lopes.

O PAC da Mobilidade Urbana prevê investimento de R$ 180 milhões em Campo Grande com a construção dos corredores do transporte coletivo e dos novos terminais de ônibus.

Ferraz estima que o primeiro corredor terá cerca de 12 quilômetros e pode custar de R$ 10 milhões a R$ 15 milhões. O corredor será pintado no chão, mas a vigilância será redobrada em relação ao “faz de conta” implantado na Avenida Duque de Caxias.

 

Marinalva espera melhoras com base no corredor da Avenida Duque de Caxias (Foto: Simão Nogueira)Marinalva espera melhoras com base no corredor da Avenida Duque de Caxias (Foto: Simão Nogueira)
Helena acredita que reduzirá o tempo de sufoco dentro de ônibus lotado (Foto:Simão Nogueira)Helena acredita que reduzirá o tempo de sufoco dentro de ônibus lotado (Foto:Simão Nogueira)
Aposentado e pastor acha que terá mais tempo para visitar igrejas e fieis (Foto: Simão NogueiraAposentado e pastor acha que terá mais tempo para visitar igrejas e fieis (Foto: Simão Nogueira

Para obrigar os motoristas a respeitar o corredor do transporte coletivo, a Prefeitura vai instalar câmeras de fiscalização, que poderão multar os veículos que não respeitarem a faixa exclusiva de ônibus.

Semy Ferraz explica que não serão construídas muretas para impedir a invasão do corredor porque pode ter mais transtorno. Um dos problemas previstos é no caso de ônibus quebrar e impedir a saída dos demais. Com a delimitação do corredor por meio de pintura no chão, o motorista saberá onde não pode trafegar.

Além de implantar o corredor sudoeste, a Secretaria de Obras irá recapear as avenidas Bandeirantes, Gunter Hans, Marechal Deodoro e as ruas Brilhante e Guia Lopes. O recapeamento da Bandeirantes é um sonho de décadas dos comerciantes e moradores da região.

O recapeamento e a implantação dos corredores terão duração de 12 meses. A primeira etapa deverá atingir 12 dos 21,7 quilômetros do corredor sudoeste. Os outros dois corredores (sul e norte) possuem 16,9 e 19,5 quilômetros, respectivamente.

Boa notícia – Os usuários do transporte coletivo comemoraram a notícia de implantação dos corredores do transporte coletivo. A auxiliar de limpeza Helena Alves de Lima, 44 anos, faz até planos com a redução no tempo que gasta diariamente para ir do casa, no Bairro Santa Emília, para a Vila Nova Bandeirantes. Ela diz que gasta uma hora todo dia.

“O corredor vai ser bom, porque vai reduzir o sufoco de ficar em pé em um ônibus lotado”, afirma. Ela diz que poderá gastar o tempo economizado com outros afazeres ou até chegar mais cedo no serviço.

A gestora de recurso humanos Marinalva Pereira, 51, prevê uma economia de 15 minutos com a implantação das faixas exclusivas para o transporte coletiva. “A Duque de Caxias é um exemplo, onde o trânsito flui melhor na cidade”, ressalta. Ela prevê que gastará muito menos para ir de casa no Bairro Portal Caiobá até o Santo Antônio.

O aposentado e pastor Rosalvo Pereira, 74, acha que poderá ter mais tempo para fazer as pregações nas igrejas e visitar os fieis com a implantação dos corredores do transporte coletivo. “Ou se constrói corredores, ou se constrói heliporto, porque do jeito que está, só vamos conseguir andar de helicóptero”, brincou, sobre o aumento na frota de veículos na Capital.




Acredito que a circulação dos ônibus seria melhor se os corredores fossem feitos nos canteiros centrais das grandes avenidas como vistos em outras capitais, pois a conversão a direita será complicada visto na duque de caxias, pois a conversão a esquerda pode ser feita conforme realizado na Júlio de castilho hoje. Assim criariam pontos nesses locais com faixa de pedestre melhorando o trafego de pessoas e veículos.
 
César Catunda em 17/04/2014 09:22:51
Falta ainda a saída para Cuiabá, principalmente perto do novo shopping.
 
Oswaldo Ferreira em 16/04/2014 22:47:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions