A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

27/08/2013 15:13

Radar em descida da rodovia BR-163 desagrada a "gregos e troianos"

Edivaldo Bitencourt e Bruno Chaves
Redutor de velocidade causa polêmica na BR-163 (Foto: Marcos Ermínio)Redutor de velocidade causa polêmica na BR-163 (Foto: Marcos Ermínio)

Quatro radares, instalados na BR-163, na saída para Cuiabá, em Campo Grande, conseguiram a desagradar “gregos e troianos”, como diz o famoso ditado popular. Caminhoneiros, motoristas de automóveis e motociclistas reclamam da localização do redutor de velocidade. Eles avaliam que o risco de acidente passou a ser maior no trecho.

Veja Mais
Radares não inibem abusos e mortes crescem 26,7% nas rodovias de MS
Dnit ativa 6 novos radares na BR-262; já são 52 redutores no Estado

Para o cabeleireiro Francisco Almeida de Oliveira Filho, 24 anos, que vem de motocicleta de Coxim para a Capital visitar a namorada uma vez por mês, o equipamento eletrônico deixou o trecho mais perigoso. “É muito perigoso frear para reduzir a velocidade”, contou, já que teme as carretas, os veículos mais potentes e pesados.

O advogado Ronye Mattos, 31 anos, enviou e-mail ao Campo Grande News para reclamar do equipamento. "Fomos praticamente empurrados para fora da estrada por 2 carretas carregadas que vinham atras. Radares ali são uma irresponsabilidade!", queixou-se Mattos.

Willians avalia que redutor de velocidade mais atrapalha do que ajuda (Foto: Marcos Ermínio)Willians avalia que redutor de velocidade mais atrapalha do que ajuda (Foto: Marcos Ermínio)
José teme que motoristas de veículos leves batem na traseira de carreta (Foto: Marcos Ermínio)José teme que motoristas de veículos leves batem na traseira de carreta (Foto: Marcos Ermínio)

Mas os caminhoneiros também criticam o redutor de velocidade. Para o caminhoneiro de Presidente Prudente (SP), Lourivaldo Montes, 42 anos, o radar atrapalha na subida, porque reduz a velocidade da carreta. Por outro lado, na descida, também causa dor de cabeça, porque complica. “Está no ponto errado”, conclui ele, que passa duas vezes por semana pelo local.

“É um ponto perigoso”, conclui outro caminhoneiro, José Luzia, 60 anos, que passa pela BR-163 duas vezes por mês. Ele avalia que o risco de um automóvel bater na traseira do caminhão é maior porque ele reduz a velocidade, mas os condutores não veem o radar logo a frente. “O perigo é maior à noite”, ressaltou.

O caminhoneiro Willians Araújo, 38 anos, também condena a instalação do radar no local. “Prejudica os veículos pesados, que perdem a velocidade na subida e ficam mais lentos”, frisa. Ele também concordo com os demais de que o risco de acidentes é maior com o redutor de velocidade.

O trecho tem quatro radares. Dois ficam a poucos metros da rotatória na saída para Cuiabá, onde a velocidade máxima permitida é de 80 km/h. Já perto da ponte sobre o riacho Botas, outros dois radares, nos dois sentidos da rodovia, fiscalizam a velocidade máxima de 100 km/h para automóveis e de 80 km/h para caminhões e ônibus.

Os radares foram instalados em pontos determinados pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). No entanto, neste ano, o número de mortes nas rodovias aumentou, segundo levantamento da Polícia Rodoviária Federal. Foram 135 óbitos até a semana passada, contra 101 no mesmo período do ano passado. 

Para aferir radar, Agetran interdita neste domingo avenida Afonso Pena
A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) interdita neste domingo (10) o entorno do Parque do Sóter para realização da 6ª Corrida e Cami...
Motociclista sofre várias fraturas após colidir moto em poste
O motociclista Rolson Ribeiro, 34 anos, sofreu várias fraturas após colidir a motocicleta que pilotava contra um poste, por volta das 4h deste doming...



Pode até não existir a indústria das multas. O que conta são as propinas recebidas pelos políticos das empresas que colocam os radares.
Pensem: No dinheiro das multas eles não podem mexer, mas no dinheiro que recebem dos proprietários dos radares, sim !
 
Edson Carlos em 06/09/2013 10:12:36
Peraí, os radares são de 80 km/h para os caminhões e 100k/h para os automóveis, tão reclamando de que? Cumpram a lei, vivam e deixem viver.
 
Mathias Hanns em 28/08/2013 14:27:45
Moro e trabalho na região norte, essa saída para Cuiabá é um problema. Os motoristas não respeitam a preferencial e cruzam a rotatória em alta velocidade, caminhoneiros então, nem se fala. entra e deixa acontecer, os carros pequenos que estão fazendo o contorno na rotatória é que param para não serem atropelados. Acredito que já está na hora de tirarem o tráfego pesado deste lugar e também das ruas dos bairros em tornos. Na Coronel Antonino tem dia que anda de 3 a 4 caminhões, um atrás do outro, atrapalhando o fluxo de todo o trânsito, formando filas enormes. Isso quando não anda um do lado do outro. O desrespeito é muito grande, caminhões e caminhonetes estão sendo donos do trânsito, se não sair da frente temos buzinadas, xingadas, mesmo andando na direita, o negócio é deixar o caminho.
 
Eracilda C Gonçalves Gama em 28/08/2013 08:33:45
Com a capacidade destes engenheiros é de admirar não terem colocado no local um quebra-mola.
 
JORGE ULLONY em 28/08/2013 08:21:59
"Indústria da multa"???? Finalidade de Indústria: Transformar matéria-prima em produtos comercializáveis, utilizando para isto força humana, máquinas e energia.
"Vamos ver":
Força humana: "Pé no acelerador de maneira imprudente" - Máquina: "Veículos de passeio e caminhonetes chipados ou não e carretas nas mãos de motoristas imprudentes" - Energia: "Velocidades altíssimas desenvolvidas por estes veículos", Hãaaannn.
Se não houver isso a "INDÚSTRIA", não produz CERTO????
 
Gilson Gomes em 28/08/2013 06:35:10
Conversinha sem nexo esta de industria da multa.... A velocidade no trecho diminuiu sim, e a regra que vale pra quem reclama é a mesma para quem concorda. Pode colocar 1000 radares na cidade pois quem sabe dirigir não vai " ganhar" nenhuma multa.
 
Marco moraes em 28/08/2013 06:22:41
verdadeira industria da multa,vejo que muitos aceitam isto,de maneira natural,o povo esta levando fumo,e concordando com tudo..............................colocar radar ali naquele trecho é mesmo pegadinha,isto é roubalheira descarada desta administração....
 
DANIEL SOARES em 27/08/2013 23:40:03
As rodovias deveriam ser melhor fiscalizadas, por que a lei manda os caminhoneiros dirigirem a 80 km/h, mas se alguém estiver viajando de carro e não for a mais de 130 km/h, eles passam por cima e vão embora. São os maiores culpados pelos acidentes, correm muito com caminhões muito pesados então, multa neles...
 
Elias Antonio Pereira em 27/08/2013 21:31:52
É só esperar a primeira chuva forte e ver no que vai dar. Engenheiros, Peritos, Policia, melhorem aquilo.
 
joao assis em 27/08/2013 21:01:44
Sem a devida sinalização vai morrer pessoas inocentes e não por imprudência pois se analisarmos que um caminhão com 30, 40 e até 50 ton. se não for avisado antes de chegar no final de uma descida onde se era acostumado com uma velocidade maior ao chegar onde está esse radar o caminhão não vai conseguir parar e vai simplesmente passar por cima de tudo... tem que melhorar e muito a sinalização neste local..
 
Carlos strato em 27/08/2013 21:00:31
A 163 deveria ser instalado um radar a cada 10 km, e a polícia nas rodovias multando esses motoristas irresponsáveis, principalmente os carreteiros e camioneteiros, donos da estrada!
 
João Aparecido em 27/08/2013 20:40:30
Não existe industria de multas, existe sim, a INDUSTRIA DOS INFRATORES, dos irresponsáveis. É só andar na velocidade permitida para a via. Por isso devem ser instalados os radares inteligentes, que calculam a velocidade média entre um radar e outro. Dai não adianta acelerar e frear perto dos radares. Multa em dobro, triplo para esses irresponsáveis!!!
 
Lucca Santos em 27/08/2013 20:07:32
Caros Leitores,
Esse radar foi instalado para aumentar a segurança de quem sai do Polo Empresarial Norte, já que os veículos que passam na rodovia nesse ponto passam em alta velocidade.
Quem trabalha no Polo sabe da dificuldade de sair de lá ao meio dia e no final da tarde.
 
Guilherme Fonseca em 27/08/2013 19:55:14
anda certo, de acordo com a lei e ninguém será multado!!! povo hipócrita é a pior coisa!!!
para melhorar o acesso ao pólo, deveria haver um viaduto, pois rotatória não é cabivel. quem aprovou a construção do pólo empresarial ali, deveria ter exigido essa obra (viaduto), mas com certeza a prefeitura economizou nesse "detalhe"!!!
porquê no acesso ao Dama tem e ali não tem!!??
 
laercio souza em 27/08/2013 18:52:39
Poxa acabaram com a graça de bonitinhos que iam testar as camionetes chipadas na decida, tinha que dar 300 km por hora.....kkkkkkkkkkkkkkkkk. Não entendo mesmo, porque frear??????Só andar na velocidade da via sempre, o radar esta na velocidade certa.....Quem anda mais rápido esta pedindo para sofrer um acidente, imprudência se corrige assim......
 
Lenita Santos em 27/08/2013 17:37:10
Eu trabalho no polo empresarial norte, pra sair da rua Carlos Henrique espengler e entrar na BR-163 pra voltar pra casa no horario de saida 17:30, é muito dificil, porém o que seria melhor do que os radares que não ajudaram em nada quem necessita usar, atravessar a BR, era uma rotatoria, sei lá qualquer outra coisa menos esses radares que não ajudam em nada so maneira de arrecadar dinheiro
 
Anderson Silva em 27/08/2013 17:26:18
Concordo com o fato de o problema não serem os radares e sim a má qualidade e quantidade de sinalização alí existente. Se melhorarem e aumentarem a quantidade de sinalização, com certeza, o índice de acidentes no local tende realmente a diminuir. Talvez a mesma velocidade para veículos pequenos e grandes no local também seja o ideal, já que ambos os tipos trafegam juntos, mas os pequenos tem a visão prejudicada pelos grandes no momento da frenagem. O importante é a preservação das vidas que por alí trafegam.
 
Marcio de Oliveira em 27/08/2013 17:18:58
Gostaria de saber qual o critério para instalar esse radar na BR 163 saída para cuiabá, sendo certo que esse equipamento provocará mais acidente do que propriamente vai prevenir. Será que foi para arrecadar mais dinheiro, conforme quer a empresa que instalam esses equipamentos da forma que sempre desejou, ou não temos minguém no Legislativo que possa estar vendo ou assistindo essas barbarie. ACORDA!
 
josé amilton de souza em 27/08/2013 16:34:32
Conversa fiada é só rodar na velocidade permitida que não acontecerá nada, não existe esta de "frear" para passar pelo radar. Todos os comentários feitos no bojo da matéria acima são, sem medo de errar, 100% de motorista IMPRUDENTES!!! Frear é essa é boa...
 
Marcelo Mendes em 27/08/2013 16:21:18
cabeleireiro Francisco e Doutor Ronye esses radares não foram colocados para evitar acidentes e sim, para aumentar a arrecadação da INDÚSTRIA DAS MULTAS . tão nem aí para evitar acidentes.
 
Walter Pimenta em 27/08/2013 15:49:58
SE É UM PONTO PERIGOSO, MAIS UM OTIMO MOTIVO PRA COLOCAR O REDUTOR DE VELOCIDADE. OU ESTOU ERRADO??? E SE A VELOCIDADE MAXIMA É DE 100 E 80 KM, PORQUE QUEREM CORRER MAIS QUE ISSO? DEVEIRA TER MAIS RADARES E NAO SÓ ESTES.
 
valter martins em 27/08/2013 15:49:11
Concordo plenamente com a notícia! Existe o lado bom dos radares: a diminuição da velocidade que era intensa no referido trecho! Porém, mesmo após os radares o trecho continua perigoso, pois agora a questão é: quem não esta vendo os radares, pois a sinalização é pouca e muito proximo dos radares, então os que estão na frente veem, mas quem esta atrás não! Daí o resultado são varios acidentes que já ocorreram, se for um veículo leve tudo bem, mas se for uma carreta em um carro pequeno a coisa é feia!!!!
 
Paulo Jeferson em 27/08/2013 15:48:16
EU QUE SOU ESTRADEIRO, NAO RECLAMO NAO. APENAS SOLICITO QUE HAJA VARIS AVISOS VERTICAIS E HORIZONTAIS, REFLETIVOS POIS QUEM NA CIRCULA POR ALI, SE SURPEENDE E FREIA. QUEM VEM ATRAS, NAO ENTENDE O QUE ESTA HAVENDO E NAO TEM TEMPO DE FREIAR COM SEGURANÇA.
MAS, OS RADARES SAO OTIMOS PARA OS INFRATORES.
SINALIZEM O LOCAL URGENTE.
 
LUCIANO MARQUES em 27/08/2013 15:46:40
Cabeleireiro Francisco e Doutor Roney estes radares não foram colocados para diminuir acidentes "tão nem aí para isso" foram colocados para aumentar e muito a arrecadação, o nome deles é: INDÚSTRIA MILIONÁRIA DE MULTAS.
 
Walter Pimenta em 27/08/2013 15:45:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions