A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

25/01/2011 16:20

Radares e lombadas eletrônicas multam 116 motoristas por dia

Aline Queiroz

No ano passado, foram mais de 42 mil multas

 Radares e lombadas eletrônicas multam 116 motoristas por dia

Radares e lombadas eletrônicas multaram 116 motoristas por dia durante o ano passado em Campo Grande. Para a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), o número está diretamente relacionado ao excesso por parte dos motoristas.

Novos equipamentos eletrônicos, usados para reduzir a velocidade, estão espalhados pela cidade. Alguns ainda em fase de implantação e, por este motivo, não multam.

Somente os que estão devidamente sinalizados, com a placa para indicar a existência da fiscalização eletrônica, registram as infrações.

No entanto, nem todo aviso foi suficiente para barrar abusos dos motoristas. Em 2010, a Agetran contabilizou 42.397 multas por meio de lombada eletrônica, radar e equipamento misto (Olho Vivo), semelhante ao instalado na Avenida Gury Marques, em frente à rodoviária.

Considerando apenas o valor mínimo da multa por excesso de velocidade, R$ 85,13, a arrecadação soma mais de R$ 3,6 milhões.

As lombadas eletrônicas foram responsáveis por 22.423 multas, os radares 17.538 e, por último, os equipamentos mistos, em funcionamento há três meses, somam 2.436 infrações.

Em Campo Grande existem em operação 25 lombadas eletrônicas, 16 radares e seis equipamentos mistos.

Para o diretor-presidente da Agetran, Rudel Trindade, o número de 116 multas por dia não se refere a condutores diferentes. “Muitas vezes as multas são dos mesmos motoristas”, afirma Rudel.

Segundo o diretor, só os equipamentos Olho Vivo, foram mais de 3 mil multas em 3 meses. Alguns motoristas são multados até duas vezes no mesmo momento, porque os aparelhos verificam avanço de sinal vermelho e excesso de velocidade.

 Radares e lombadas eletrônicas multam 116 motoristas por dia
Motociclista sofre várias fraturas após colidir moto em poste
O motociclista Rolson Ribeiro, 34 anos, sofreu várias fraturas após colidir a motocicleta que pilotava contra um poste, por volta das 4h deste doming...
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves
Acidente aconteceu na rua Fernão Dias. Motorista bateu em carro estacionado....



Dados estatísticos coletados em cidades do mundo todo revelaram que os grandes vetores geradores de acidentes violentos no trânsito urbano são três: a) falta de atenção/direção defensiva; b) dirigir sob efeito de drogas lícitas e ilícitas (como por exemplo: relaxantes musculares, benzodiazepínico e, principalmente, o álcool); e c) velocidade excessiva no perímetro urbano ou nas proximidades dele (como por exemplo: velocidade acima de 50 km/h). Quanto aos casos b) e c), salienta-se ainda que estudos também revelaram que a alta velocidade e o uso de drogas estão altamente correlacionados com motoristas jovens, os quais são os maiores responsáveis pelos acidentes mais violentos em todo o mundo.
Com relação ao Brasíl, dado o baixo nível educacional e a cultura cultivada de desrespeito às leis de trânsito, com a ausência de preocupação da comunidade em orientar pessoas e repudiar infrações cotidianamente, é necessário lançar mão outras alternativas. Neste sentido, podemos salientar a fiscalização eletrônica (e não humana), uma verdadeira aliada para coibir as atitudes perigosas do brasileiro, as quais são a herança da mencionada carência educacional e cultural. A fiscalização eletrônica é mais acurada e seus recursos devem ser utilizadas para promever a educação no trânsito. É uma maneira de extrair recursos econômicos de um infrator, lesivo, e canalizá-los para a evidente necessidade situacional de melhorias educacionais. Se a principal característica de um infrator mortífero do perímetro urbano (por exemplo, um jovem aculturado) é ostentar carros turbinados, caros e ou meramente velozes, a medida de atacar seus recursos financeiros é altamente eficaz. Se você não consegue impedir que um sistema nocivo pare de atacar a comunidade, atue suprimindo seus recursos (por exemplo, os econômicos) com as ferramentas disponíveis (monte uma estratégia) e logo este sistema sucumbirá. Parabéns ao Detran de Mato Grosso do Sul pelo progressivo conhecimento desenvolvido, e pelas vidas que salvará!
 
LUIS LONGO em 05/02/2011 02:00:06
Nosso trânsito realmente está complicado...falta segurança e principalmente EDUCAÇÃO, por parte dos condutores.Época das aulas tudo piora,são pais negligentes, irresponsáveis,mal educados que transformam nossas ruas em Fazenda sem Capataz, não dão seta,avançam o sinal vermelho, param na faixa,em fila dupla e ainda são ignorantes qdo alguém o chama atenção.Que exemplo estão passando aos filhos(cça e adolescentes),que estão sendo conduzidos à escola???Sou favorável a todos os instrumentos utilizados p/ frear esses loucos e assassinos urbanos,q não respeitam VIDAS.Mas, não concordo com algumas multas absurdas efetuadas por "AGENTES" da Agetran, contrário da Ciptran.Ficam distraídos e cometem injustiça, ao multar condutores que estão na faixa de retenção quando amarela o sinal, e alguém cruza em alta velocidade o referido condutor e o mesmo se vê obrigado a praticar a Direção Defensiva,evitando um possível acidente e é multado, pq nessa altura o sinal já está vermelho.Se liga AMARELINHOS,prestem mais atenção no serviço que esse tipo de ocorrência irá diminuir(PENA PARA OS COFRES PÚBLICO...).Para multar alguém, têm que estar ATENTOS.
 
neide de oliveira em 26/01/2011 10:29:36
Esse negocio de funcionar após as 23:00 é muito ruim, nao tem nenhuma indicaçao do horario de funcionamento , deveria haver uma placa indicando que funciona 24h... Nossos vereadores tinham que se manifestar a respeito disso!!! É uma vergonha ...
 
Bruno Rafael em 26/01/2011 08:28:09
Visto por alguns comentários abaixo, como a grande maioria dos campograndense são discimulados. Para quem conduz um veículo dentro das regras do CBT, não tem problemas com multas...Porquê será???
 
Rodrigo S Alves em 26/01/2011 08:16:59
Industria de multas (pode ser);
Motoristas totalmente irresponsáveis e mal-educados (Com certeza);
Dinheiro revertido para melhorias (Já pagamos impostos para isso);
Radar está em funcionamento ou não (isso não importa vamos respeitar);
Perigo de parar em sinais a noite (Bem a quem isso interessa em gente?);
Comportamento de nossos jovens e adolescentes nas noitadas (Com certeza culpa de quem não os educou da tv e da internet).
Faltou algo? queria aproveitar e pedir a prefeitura fizesse a sinalização horizontal na Av. tiradentes no bairro taveirópolis que já se vão mais de 10 anos sem ela (Hum.. será que consta como feito e na realidade não está feito? como se faz um auditoria?).

Que Deus nos proteja e abençoe a todos.
 
Anacleto Silva em 26/01/2011 08:12:10
Só 112 ... a todo instante vemos diversas infrações sendo cometidas. A irresponsabilidade só cresce. Infelizmente não é caso só de Campo Grande, esta generalizado. Concordo com Étila, os recursos devem ser usados para melhorar a sinalização e nossas ruas. Quanto al Nilson Nunes ... não importa qual radar está funcionando, temos que dirigir corretamente e ai não haverá problemas. Se houver duvida quanto a alguma multa basta comparecer a uma agencia do Detran para saná-las. Gabriel num post de noticia anterior o Rudel da agetran garantiu que após as 19hs não haveria penalização, verifique em uma agencia do Detran, observe tambem que alguns semáforos multam por dois motivos : sinal vermelho e velocidade, e creio eu que VELOCIDADE é durante 24hs.
 
Ricardo Lopes em 26/01/2011 07:35:44
Gostariamos de saber ONDE está sendo investido toda essa grana que é arrecadada???
 
Hermelino de Leão em 26/01/2011 07:16:20
eu acho errado esses equipamentos funcionarem em horarios ddas 23h a 04:00 pois o risco de assalto é grande nestes horarios
 
patricia marques em 26/01/2011 07:07:13
EU, VOU VOLTAR, PRO BUUUURRAACCOOO!!!!!
 
Luciano Rosa em 26/01/2011 01:06:18
gostei da noticia mas acho que apos a 23:00 horas deverei se desligar todos esses radares e lombada pois,a gente para, ou reduz neles e somos assaltados entao devemos nos sairmos no prejuizo e o estado nao.
 
thiago dos santos barbosa em 25/01/2011 11:44:13
o semaforo em frente a rodoviária é uma armadilha, uma verdadeira máquina de multa, voce tem que diminuir a velocidade, pois fizeram uma verdadeira montanha, voce tem que praticamente para para passar, quando voce termina o procedimento, ja foii multado.
o que deveria ser feito ali é um equipamento com cronômetro e um tempo maior no amarelo. Como passo todos o dias ali, presenciei duas vezes um ônibus e um caminhão bitrem sendo multados, eles entraram no verde, obviamente tiveram qu reduzir a velocidade, quando terminaram a travessia ja estavam no vermeho. Ainda tem o agravante da velocidade se correr o bicho pega, se diminuir a multa come.Aquilo ali não e para educar é para arrecadar. eu que tento fazer tudo certo, ja fui multado duas vezes,
Semaro com temporizador ...para resolver o problema_ itamar de matos marques
 
itamar de matos marques em 25/01/2011 09:30:28
As pessoas falam em industria da multa, mas deixe a hipocrisia um pouquinho de lado e responda com sinceridade se todos respeitam as leis de trânsito. Quantas vezes não colocamos o cinto só porque não estamos no centro, quantas vezes nos pegamos acima da velocidade permitida na via. Só darmos uma voltinha de veiculo pra ver inumeros absurdos. A industria da multa somos nós mesmos.
 
Ronald de Souza em 25/01/2011 07:18:18
Não existe indústria da multa, e sim indústria da infração! Com a quantidade absurda de acidentes e as incríveis imprudências que vemos nas ruas, Campo Grande deveria ter muito mais radares e sensores em semáforos. Quem passou no sinal vermelho, pouco importa o horário, tem sim que ser multado. Se o semáforo está desligado, deve ficar no amarelo piscante. Assaltos em semáforos são resolvidos com polícia na rua, não permitindo que motoristas avancem o sinal vermelho e causem acidentes!
 
Luiz Pereira em 25/01/2011 07:10:59
Preciso saber se esses radares funcionam 24h/dia. Porque se realmente funcionam é um grande sinal de que as autoridades não estão nem um pouco preocupadas com a segurança de seu povo.
 
Elisaneth Araujo em 25/01/2011 06:19:32
O melhor que eu acho é ali naquela que dá acesso do Sóter à Av.: Mato Grosso e vice-versa. Porque é quase totalmente escuro, sem nada de movimento por perto e ainda por cima de 3 tempos. Aí você para lá depois das 21h (até mais cedo), o cara coloca uma arma na sua cabeça, rouba sua moto ou carro e já era!!! Sei lá, parece até ser uma colaboração com os bandidos essa obrigatoriedade de se parar em tais lugares, independente do horário. Deveriam pensar mais nos nossos bolsos do que nos cofres do Estado.
 
Fábio de Souza Lopes em 25/01/2011 06:02:16
Os radares foram bem rápidos para implantar e vão funcionar sempre.. E a onda verde ? Funcionou muito mal em algumas ruas por alguns dias e agora são raros os lugares que funcionam... Para isso vão demorar né ?´
Quando será que vão tratar o povo com respeito ?
 
Marcelo Vinholi em 25/01/2011 05:59:48
É a indústria da multa voltando a funcionar (nunca parou) com mais voracidade ainda. Instalam as lombadas em locais que deixam os condutores sem saída, como é o caso daquela defronte a Escola Hércules Maimone, onde o condutor escapa do espeto e cai na brasa. Acredito e tenho fé que um dia as coisas mudem, seja pelo amor ou pela dor. Tenho dito!
 
Carlos Silva Oliveira em 25/01/2011 05:48:25
Lamentavelmente existem os maus motoristas e por outro lado, um poder público, ávido em tirar dinheiro do contribuinte.
Na questão dos radares e lombadas em Campo Grande é flagrante o interesse do Município: fomentar uma verdadeira indústria de multas e mais multas.
Os semáforos que multam quando acima da velocidade deveriam ser trocados por aqueles que indicam quanto tempo o motorista dispõe para cruzá-lo, iguais aos que existem em Aquidauana e Dourados. Porque as vezes o condutor pisa um poquinho mais para não pegar amarelo ou vermelho e é multado por excesso de velocidade.
Também, há de frisar que em muitas lombadas, chega a ser rídicula a velocidade de 30km/h. Em outros lugares no país e fora dele, geralmente colocam de 50 km/h para cima. Vejo o estipulado em 30 km/h uma forma de forçar multa.
Por fim, é notório que os maiores desrespeitos à legislação de trânsito, ocorrem nos finais de semana. Certeza de impunidade + álcool + outras substâncias, etc.. etc. Eu pergunto: Cadê a chamada Lei Seca? Onde ficam os agentes de trânsito nos finais de semana? Onde?
É a minha opinião.
 
J. Coelho em 25/01/2011 05:41:34
Campo Grande é uma indústria de multa.

Passei as 22:18 no sinal vermelho na Costa e Silva, e fui multado.

A costa e silva é conhecido ponto de vendas de drogas e prostituição.

Iae? Ficar esperando um assaltante pra levar um ferro ou levar um ferro da agetran ?

 
Gabriel Novaes em 25/01/2011 05:31:24
Pelo número de infrações e multas aplicadas pelos radares e lombadas eletrônicas, se tem uma idéia de como os motoristas que trafegam em nossas vias são irresponsáveis e não tem um pingo de respeito pelo nosso trânsito.
Depois de terem sidos multados são os primeiros a recorrerem da mídia para culpar a municipalidade de que está construindo "indústria de multas", porém, esquecem que as multas somente são aplicadas em quem abusa da velocidade e passa em sinal fechado.
Parabéns a AGETRAN que está no caminho certo! Vamos adotar o método de "tolerancia zero" aos infratores que dia-a-dia colocam em risco a vida dos transeuntes.
 
Márcio Fontoura Corrêa em 25/01/2011 04:46:12
tudo Bem aplicarem multas aos motorista infratores, mais este total de dinheiro poderia ser convertido em em benfeitorias paras as ruas de nossa cidade que estão todas esburacadas sem pintura dificultando os acesso, o motorista que passa por exempla na av das bandeiras constatemente tem algum problema com seus carros é uma rua de muito movimento toda cheia de remendo, buracos e sem sinalização adequada sem contar quando chove que só da para passar de barco.
 
ÉTILA GUEDES em 25/01/2011 04:38:17
Ola, amigos e amigas, precisamos saber quais são os radares que estão em funcionamento, pois exitem radares que ainda não tem nenhuma placa de sinalização,
 
nilson nunes em 25/01/2011 04:37:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions