A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

19/07/2015 09:35

Sete regiões serão atendidas com 20 semáforos em cruzamentos críticos

Flávia Lima
Na Barão do Melgaço com a Pedro Celestino, o fluxo de ônibus deixa o cruzamento mais perigoso. (Foto:Fernando Antunes)Na Barão do Melgaço com a Pedro Celestino, o fluxo de ônibus deixa o cruzamento mais perigoso. (Foto:Fernando Antunes)

O projeto de instalação de semáforos em 20 cruzamentos de Campo Grande, licitados em março deste ano, finalmente vai sair do papel. Os dois contratos, já publicados no Diário Oficial do município esta semana, somam R$ 1,4 milhão e as responsáveis pela execução dos serviços são a Construtora Rial e a CR Construção e Comércio. As obras devem começar já na próxima semana e tem um prazo de 90 dias para serem concluídos,

Veja Mais
Definida empresa que implantará semáforos em rotatória e pista adicional
Agetran promete semáforos em outros 7 cruzamentos além da Mato Grosso

De acordo com o gerente de trânsito da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Sidinei Oshiro, a demora no início das obras foi devido aos atrasos em algumas etapas do certame. Ele explica que algumas empresas que desejavam participar da licitação não apresentaram requisitos exigidos e chegaram a entrar com recursos, atrasando o processo. 

A construtora Rial ficará responsável pelas obras na região da Lagoa, que estão orçadas em R$ 450.404,85. O segundo contrato, no valor de R$ 978.312,36, vai atender as demais regiões e será executado pela CR Construção e Comércio.

Ele explica que a escolha dos pontos para a instalação do semáforos teve como base estudos e pedidos da população que indicaram a prática de excesso de velocidade nesses locais, onde é comum a ocorrência de acidentes, principalmente envolvendo motociclistas.

Serão beneficiadas as regiões do Anhanduizinho,onde quatro localidades serão contempladas com a sinalização semafórica; região do Bandeira, onde os equipamentos serão instalados em três localidades, assim como no Centro, que também terá três pontos sinalizados.

Na região do Imbirussu, um cruzamento será atendido e na região da Lagoa, seis cruzamentos terão sinalização semafórica. Já no Prosa, dois pontos serão beneficiados e nas proximidades do Segredo, um ponto ganhará a sinalização.

Na região central, por exemplo, serão contemplados os cruzamentos da Avenida Calógeras com a Rua da Liberdade; Rua Pernambuco com a 13 de Junho e Rua Pedro Celestino com a Barão do Melgaço. 

Outros cruzamentos que também serão atendidos após vários pedidos da população estão localizados na região do Anhanduizinho, nas avenidas Thirson de Almeida com a Campestre e Avenida Ana Luiza de Sousa com a Rua Barão de Itapetininga. Já a Rua Brigadeiro Tobias, via que corta o Taquarussu e a Vila Jacy, desde o bairro Amambai até a avenida Manoel da Costa Lima, estão programados semáforos nos cruzamentos com a avenida Europa e a José Paes de Farias, nas proximidades da Escola Municipal Brígida Ferraz.

Já na região da Lagoa, que terá o maior número de pontos beneficiados, os semáforos serão instalados nos cruzamentos das avenidas Conde da Boa Vista com a Souto Maio e na Avenida. Tiradentes com a Rua 26 de Agosto.

Na Avenida Lúdio Coelho e o seu prolongamento, a Avenida Nasri Siufi, via que liga a Duque de Caxias com o anel rodoviário, na saída para Sidrolândia, estão previstos semáforos nos cruzamentos com a Rua Franklin Espindola, em frente a Vila Militar da Base Aérea, Rua das Árvores e Presidente Nereu. Também será colocado sinaleiro no ponto ente a Nasri Siufi com a Rua Pará.

De acordo com o Oshiro, o objetivo da prefeitura é investir em várias frentes para diminuir a violência no trânsito. Além da implantação semafórica em novos cruzamentos, sede o início do semestre a Agetran vem buscando uma reordenação no trânsito da região central para melhor o fluxo de veículos, além de reforço na fiscalização e revitalização da sinalização horizontal de importantes vias da Capital, como na Avenida Ernesto Geisel, nas proximidades do shopping Norte Sul Plaza.

Também foram construídas neste primeiro semestre, 14 travessias elevadas próximas a escolas para facilitar o trânsito de alunos e os projetos educativos, que visam conscientizar as crianças e pais sobre a importância de respeitar os limites de velocidade e utilizar os acessórios de segurança.

Fim dos acidentes - Para quem mora próximo aos pontos beneficiados, a implantação semafórica deve colocar fim aos acidentes corriqueiros. É o caso do cruzamento entre a Rua Barão de Melgaço com a Pedro Celestino. Moradora há seis anos próximo ao cruzamento, a costureira Celeste Del Valle conta que toda semana presencia colisões graves. Como sua casa fica praticamente na esquina, quase foi invadida pro diversas vezes por veículos que se chocam no cruzamento.

"Na semana passada teve um carro que só parou porque bateu na árvore em frente de casa", revela. Ela diz que há anos os moradores solicitam o semáforo á prefeitura. "Antes de eu morar aqui já tinha esse pedido, agora acredito que vai resolver", aposta.

A aposentada Geucira Cristaldo, que periodicamente passa pelo local para levar a mãe até uma clínica na rua Barão do melgaço, diz que desce pela Pedro Celestino com velocidade reduzida. "Tenho medo porque o pessoal não costuma parar e invade a Pedro Celestino", afirma.

Na realidade, conforme constatou a reportagem do Campo Grande News, a visibilidade é ruim para o motorista que segue pela Barão do Melgaço e precisa parar no cruzamento. É preciso avançar com o veículo além da sinalização de Pare horizontal, para ver se há carros descendo pela Pedro Celestino. Além disso, a sinalização horizontal está apagada. 

Quem também comemora a instalação dos novos semáforos é o professor Pedro Sebastião Nantes dos Santos. Na sua opinião, a cidade necessita de uma repaginada no trânsito de algumas vias, principalmente quanto a instalação de semáforos.

Aguardando a mãe terminar uma consulta próximo ao cruzamento das ruas Pernambuco com a 13 de Junho, ele diz que o equipamento, além de evitar acidentes, também vai ajudar os usuários das clínicas médicas existentes na região. "A gente fica até com medo de descer com algum idoso porque como eles tem a mobilidade lenta, demoram para atravessar a rua", ressalta. 

Nesse ponto, o trânsito também é crítico, já que o fluxo de veículos é intenso. Durante os dez minutos que permaneceu no local, a equipe de reportagem presenciou, ao menos, três situações com risco de colisão. Apesar de a 13 de Junho ser preferencial, é comum os motoristas não pararem na esquina com a Rua Pernambuco ou então avançarem até quase o meio do cruzamento. "Mesmo sendo uma subida, o pessoal sobe embalado aqui", diz o professor.

 

O professor Pedro Nantes do Santos acredita que o semáforo no cruzamento da 13 de Junho com a Pernambuco também vai ajudar na travessia de pedestres. (Foto: Fernando Antunes)O professor Pedro Nantes do Santos acredita que o semáforo no cruzamento da 13 de Junho com a Pernambuco também vai ajudar na travessia de pedestres. (Foto: Fernando Antunes)
A costureira Celeste Del Valle conta que carro quase entrou na sua varanda devido a colisão no cruzamento. (Foto:Fernando Antunes)A costureira Celeste Del Valle conta que carro quase entrou na sua varanda devido a colisão no cruzamento. (Foto:Fernando Antunes)



Eita campão capital do interiooooorrrrrr...
Cada cruzamento um semáforo, parabéns quem pensa que instalando semáforos vai reduzir acidentes...kkkkkkkkkk
 
Lucatop em 25/07/2015 10:04:55
Não adianta instalar semáforos sem câmeras para flagrar o desrespeito e multar os motoristas que passam no vermelho: os acidentes vão continuar acontecendo e serão ainda mais graves. Os cruzamentos onde ocorrem mais acidentes têm semáforos, e as tragédias acontecem porque milhares de motoristas adotaram o hábito de passar no vermelho sem ser incomodados. Como explicar que a polícia ignore a fiscalização dos semáforos?
 
Luiz Pereira em 20/07/2015 23:29:24
Ja deu para notar que esses atuais gestores do serviço público, não conhecem ou não demonstram preocupação com o caos que impera na Euler de Azevedo/D. Antonio Barbosa,não se lê no projeto, a instalação de, pelo menos um semaforo no cruzamento com a rua cachoeira ,linha de onibus do Julio deCastilho/UCDB; é bom lembrar quando acontece acidente na Euler ninguém vem, ninguem vai.
 
anderson roque martinez dos santos em 19/07/2015 14:38:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions