A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

04/04/2013 12:45

Taxista atingido por camionete pode ficar com sequelas e quer lagar o táxi

Mariana Lopes
Sebastião, acompanhado da esposa, recebe alta entre hoje e amanhã (Foto: Marcos Ermínio)Sebastião, acompanhado da esposa, recebe alta entre hoje e amanhã (Foto: Marcos Ermínio)

Com a voz fraca, mas um sorriso no rosto, o taxista, que foi atingido por uma camionete no dia 11 de fevereiro, no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Bahia, recebe alta entre hoje e amanhã. Ele está internado na Santa Casa, em Campo Grande, desde o dia do acidente. O taxista conhecido como Tião Palmeirense deve ficar com sequelas e não quer mais voltar a dirigir o táxi, profissão que exerceu por 25 anos. 

Veja Mais
Adolescente que colidiu em caminhão estava com moto irregular
Motociclista de 16 anos fura sinal vermelho e colide em caminhão

Ele sobreviveu à colisão causada pela caminhonete conduzida pelo Diogo Machado Teixeira, 36 anos, no dia 11 de fevereiro deste ano. Um dos passageiros do táxi, de 22 anos, morreu, e o outro ficou ferido. O responsável pelo acidente foi liberado pela Justiça na terça-feira após pagar fiança de R$ 101,7 mil. 

A memória do motorista internado é boa, recorda-se dos familiares, de histórias, mas do acidente mesmo, ele não se lembra de nada. “Só sei que me amarraram aqui no hospital, quando cheguei”, conta o taxista, Sebastião Mendes da Rocha, 52 anos.

A esposa dele, Dorvalina Ricardo Luz, 63 anos, explica que este lapso de memória dele é de quando ele chegou à Santa Casa e os médicos o seguraram porque ele estava muito agitado.

Dorvalina acompanha o marido no hospital desde o dia do acidente. Ela conta que ele teve um os pulmões bastante machucados, além de uma hemorragia interna, que causou paralisação nos rins, o que o obrigou a fazer sessões de hemodiálise durante mais ou menos um mês.

O taxista ficou internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) por aproximadamente dois meses. Ele foi transferido para a enfermaria há cinco dias. Segundo Dorvalina, os médicos disseram que ele poderá ficar com sequelas, mas não especificaram o tipo.

Assim que receber alta, Sebastião começará a fazer fisioterapia. “Ele ficou com as pernas muito fracas, daí o médico recomendou fazer algumas sessões para recuperar os movimentos”, afirma Dorvalina.

O taxista também não se lembra do passageiro, muito menos sabe que um deles morreu no acidente. Mesmo assim, depois de 25 anos de “corridas”, ele afirma que não quer voltar a dirigir. “Fiquei assustado com o que aconteceu, dá medo”, comenta Sebastião.

Dorvalina conta também que recebe ajuda financeira da família do administrador de fazenda Diogo Machado Teixeira, 36 anos, acusado de provocar o acidente. Segundo ela, a ajuda é de R$ 2 mil por mês. “A mãe e a irmã dele (Diogo) me ligam todo dia”, conta.

Acidente – Diogo estava em uma camionete L200 quando bateu no táxi, no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Bahia. Com o impacto da batida, o táxi foi arremessado contra o muro da Secretaria Municipal de Saúde.

Um dos passageiros, Ramon Rudney Tenório Souza e Silva, 21 anos, ficou gravemente ferido, ele passou por uma cirurgia, na Santa Casa e voltou para a cidade dele. O outro passageiro, José Pedro Alves da Silva Júnior, 22 anos, morreu ainda no local. Os dois vinham do estado de Pernambuco.

Conforme testemunhas, o motorista da camionete estava ultrapassando os semáforos vermelhos pela Afonso Pena.




Adalgiso Pereira quer dizer que todo mundo bebe? eu não bebo, entao nao corro esse risco. idiota seu comentário.
 
Renato Souza em 05/04/2013 21:03:25
A família do Diogo tem que ajudar mais. 2 mil não pagar o psicólogico do taxista.Fora a fisioterapia,que tem custo diferenciado passei por esse problema meu pensamento era a vida do meu ente querido,mas o paciente precisa de tanto carinho que 2 mil não paga,se fosse o contrario ele ia ter enfermeira particular e tudo mais, mas é o trabalhador que ficou no prejuízo e com a saúde comprometida.So desejo força para D. Dorvalina e p/ Seu Sebastião Que Deus o abençoa.
 
edna marcia de o. b. molinas em 04/04/2013 22:53:45
se poem no lugar de ambas as partes antes de julgarem ......
 
maeia de jesus em 04/04/2013 20:14:18
Meu amigo Tião, força, fé em Deus. Eu te desejo muita saúde e paz junto a sua esposa e seus filhos. Fiquei muitíssimo triste quando soube do acidente. Gostaria de ser útil a vocês nesta hora de angústia. Abraço aos dois.
 
Angélica Nunes Dourado em 04/04/2013 19:36:30
Se bebesse, dirigisse, matasse outra pessoa e ficasse realmente preso, com certeza haveria menos acidentes e menos bêbados dirigindo.
 
Eder Gonçalves em 04/04/2013 19:07:39
Fazendo de "tudo" para reparar o erro? Como ele vai trazer o rapaz de morreu de volta? Eu queria ver é se alguém tivesse matado dessa forma, uma pessoa da família desse tal de Diogo. Aí sim eu queria ver se estaria solto. "Atire a primeira pedra quem nunca bebeu e dirigiu", tanto faz, se qualquer outra pessoa beber, dirigir e MATAR outra, deve PAGAR pelo o que fez, não importando a classe social. É por causa de gente que diz esse tipo de coisa que a sociedade está a bagunça que está. Ninguém merece.
 
Camilla Schultz em 04/04/2013 17:01:34
E O Diogo Machado Teixeira?
 
Ariana Xavier em 04/04/2013 16:57:54
Que a familia do Diogo fique pelo resto da vida amparando o taxista pois ele nao vai ter condiçoes suficientes pra ter uma vida ''mais ou menos'',pois isso essa ajuda de hj 2 mil reais vai ajudar e muito,pq a aposentadoria que ele vai receber nao vai dar pra arcar com a metade de medicamentos e outras coisas mais que vai precisar,isso sera apenas um pouquinho que essa familia podera fazer,PARABENS A ELES familiares do Diogo,e pro taxista MELHORAS E FÉ EM DEUS,com ele tudo agente consegue.
 
Cintia Santos em 04/04/2013 16:35:36
Adalgiso, qualquer pessoa VÍRGULA. Discordo totalmente da sua fala de "que atire a primeira pedra". Ninguém aqui está falando de "pecadinho". E se fosse um pé rapado qualquer, ainda estaria preso né?
 
Liziane Berrocal em 04/04/2013 15:59:29
MELHORAS AO SEU SEBASTIÃO AFINAL ELE MERECE E AINDA POR CIMA TORCE PARA UM DOS MELHORES TIMES "O PALMEIRAS"KKKK, MAS DE VERDADE QUE DEUS ESTEJA SEMPRE COM ESTAS FAMILIAS A DE TODOS A DO QUE SE FOI E A DOS QUE FICARAM ESTAREMOS EM ORAÇÃO SEU SEBASTIÃO PELO SENHOR E FAMILIA EM NOME DA TORCIDA PALMIRENSE ESTAREMOS ORANDO E MUITO
 
suelen silviani em 04/04/2013 15:53:17
Qualquer um poderia estar no lugar de Diogo... atire a primeira pedra quem nunca bebeu e dirigiu!! As pessoas tem raiva desse cidadão pela condição financeira, se fosse um pé-rapado qualquer, o caso não teria ganhado tanto a atenção da mídia e da sociedade!! Vamos respeitar, porque ele errou mas está fazendo de tudo para reparar o erro, pensem nisso...
 
Adalgiso Pereira em 04/04/2013 15:38:36
Sem entrar no merito deste acidente; mas num caso como este o poder publico teria que ter o direito de receber as despesas causadas neste dipo de acidente ou em outros; não é justo a sociedade pagar por este tipo de coisa. seja qual for o culpado, sem querer condenar o causador do acidente poque ate nao vi, so vi pelos meios de comunicação. se é proibido ingerir bebidas alcoolicas e dirigir, se esta pessoa causa dano a sociedade ele mas do que justo teria que resalcir o poder pubilco, minha opinião.
 
joao m de souza em 04/04/2013 15:21:49
eu só desejo uma otima recuperação para esse taxista, e eu acho que os 101,7 mil reais que o causador do acidente pagou para ser liberado, deveria ser invertido em tratamento desse senhor (taxista), somente isso...
 
Alexandre Ramos em 04/04/2013 15:11:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions